por | 28 Set, 2022 | Sociedade

LUZ VERDE: As soluções integradoras e completas ao dispor de toda comunidade

A Luz Verde, empresa especializada na prestação de serviços na área das energias elétricas, apresenta um espaço de atendimento local na rua São João de Deus em Lousada. Esta realiza a relação com a operadora de distribuição e com a operadora de gás natural e, em alguns casos, com pequenas distribuidoras de gás. De norte a sul de Portugal é possível aceder a todos os serviços e, especialmente, a comunidade lousadense encontra ao seu dispor a sede do negócio e a vasta oferta desta entidade que se rege pela qualidade e eficiência. 

Sérgio Rocha concedeu ao O Louzadense uma entrevista com a finalidade de salientar que os lousadenses têm mais ofertas para além da EDP. Este é um dos sócios da Luz Verde e assume o cargo de diretor geral. A Luz Verde foi fundada no ano de 2014 em Lousada através de empreendedores da terra que expandem a sua experiência com mais de 20 anos no setor energético.

A empresa detém a sua sede em Lousada, concretamente, na rua São João de Deus. Ademais, possui lojas também em Loulé e Aveiro. À parte dos estabelecimentos abertos, existem agentes espalhados por todos os distritos de Portugal. “Pelo aumento da procura em certas localidades apresenta-se mais que um agente. Desta forma, a Luz Verde está presente de Norte a Sul com todas as ofertas”, afirma. 

A loja surge num modelo que vai de encontro ao novo mercado das energias elétricas. Há vários anos a EDP separou as atividades, distribuição e comercialização, e passou a ser somente responsável pela distribuição de energias. Nesse sentido e por essa época, apareceu a Luz Verde com atendimento local. Por conseguinte, a mesma realiza a comunicação com a operadora de distribuição de eletricidade e com a operadora de gás natural e, em alguns casos, pequenas distribuidoras de gás. Para mais, encarregam-se da relação técnica, nomeadamente: baixada, aumento de potência e solicitação da troca de propriedade em pontos de entrega. “Relação com a E-Redes e com a Porgás fazemos diariamente e com estreita colaboração”, realça. 

A Luz Verde apresenta ainda uma oferta alargada de seis comercializadoras diretas, na qual estas permitem estudar a melhor opção para o cliente. Sérgio assume que devido à crise energética sentida na Europa haja maior dificuldade nas propostas, porém, consegue-se sempre encontrar uma solução benéfica para o consumidor. “Trabalhamos com o mercado livre e regulado, somos agentes da Endesa, Iberdola, Audax, Meu Energia, Luz e Gás entre outras comercializadoras”, conta. 

São várias as vantagens para quem adquire serviços na Luz Verde, sobretudo para os lousadenses. Uma relação de proximidade com o consumidor é um dos maiores exemplos no que toca a este parâmetro pois existe uma loja física em Lousada. Esta encontra-se aberta à semana das 10h00m até às 19h30m, com pausa de almoço das 12h30m até às 14h00m, e aos sábados das 10h00m até ao 12h00m. 

“Vive-se numa era, cada vez mais, digital e grande parte da população já se encontra familiarizada com o meio. Contudo, ao olhar para os dados verifica-se falta de literacia digital em muitos indivíduos”, refere. Posto isto, muita gente sente necessidade de se dirigir a um local físico para tratar de assuntos deste nível. “A Luz Verde tem muitos clientes que pagam na loja física as faturas de energia”, reforça. 

Outra das vantagens é o facto de concentrar várias ofertas que permitem dar uma melhor visão e aconselhamento ao consumidor, levando em consideração o seu consumo fundo, existem vários serviços ao dispor de toda a população. Por último, o autoconsumo solar que promove projetos para o cliente produzir e consumir a sua própria energia. No fundo, existem vários serviços ao dispor de toda a população.

Quanto à situação referente à loja da EDP em Lousada (notícia da edição 79º), Sérgio apresenta o seu testemunho. “Durante muitos anos o grupo EDP trabalhou o mercado energético como uma operadora monopolista natural e era a única oferta na venda da energia elétrica, na distribuição e na produção. Sempre regulamentada e pública ”, explica. 

A EDP foi vendida e, desde então, as prioridades para os acionistas são diferentes pois necessitam de tornar a empresa sustentável economicamente. A transferência para o setor privado encaminhou a que houvesse apenas uma loja na região Tâmega e Sousa, situada em Penafiel, e em Lousada manteve-se um agente.

“Neste momento, a EDP é uma comercializadora com ofertas melhores e piores num mercado livre a operar como todos os outros”, explica. Ademais, afirma  que “entender a perda de uma loja da EDP como uma perda para a região é uma visão descontextualizada”

Segundo o próprio, se o grupo EDP não encontrar benefícios em ter uma loja aberta em Lousada é derivado à expansão dos consumidores para outras empresas do setor energético. Dito isto, é apologista que a decisão cabe à própria instituição. 

Dadas as circunstâncias, os lousadenses não estão abandonados neste parâmetro. “A Luz Verde em matéria energética apresenta soluções integradoras para a população e um fornecimento contínuo”, reforça. Quem quiser utilizar o meio online que o faça e quem não quiser pode dirigir-se ao balcão desta empresa, na rua São João de Deus, que serão atendidos com o maior profissionalismo possível. 

Comentários

Submeter Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes

“Toda a glória do mundo é transitória”

JORGE NETO, ADVOGADO E POLÍTICO O lousadense Jorge Manuel Ferraz de Freitas Neto, de 67 anos, é um...

Associação dos Voluntários de Caíde de Rei Celebra 34.º Aniversário com Evento Memorável

A Associação dos Voluntários de Caíde de Rei comemorou, ontem, o seu 34.º aniversário com uma...

Queixas ambientais morrem num emaranhado de burocracias e “procedimentos duvidosos”

A (DES)ORDEM NO RIO MESIO (PARTE 2) Esta é a segunda parte da reportagem d'O Louzadense sobre um...

AD Lousada não se vai coligar com SAD Lank

FEDERAÇÃO NÃO AUTORIZA O “CASAMENTO” Estava tudo bem encaminhado entre as partes para que a junção...

Editorial 125 | O Gestor de Redes Sociais

Numa terra longínqua onde os emojis governam e os likes são moedas de troca, vive o temido Gestor...

LOUSADA RECEBE MAIOR FESTIVAL DE DRIFT DO PAÍS

O Eurocircuito da Costilha em Lousada será palco no final do mês da 11ª edição do Encontro...

Xadrez do Lousada Voleibol Clube com excelentes resultados no fim de semana

Esteban Dario Caro, xadrezista da secção de xadrez do Lousada Voleibol Clube venceu o VII Torneio...

Oficinoscópio assinala 10 anos de cinema de animação

No dia 10 de julho foi apresentado o livro Oficinoscópio, relativo aos 10 anos de Oficinas de...

AUTOR VISITA ALDAF E PROMOVE MOMENTO DE CULTURA PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA EM LOUSADA

No passado dia 13 de junho a Associação Lousadense dos Deficientes, dos seus Amigos e Familiares...

Desvendando os Traços Antissociais

Os traços antissociais são confundidos por vários sintomas na linguagem coloquial, assim irei...

Siga-nos nas redes sociais