Memórias da devoção a Nossa Senhora da Misericórdia!

Dedicamos hoje a nossa rubrica à freguesia de Figueiras, mais concretamente às festas que aqui se realizam em honra de Nossa Senhora da Misericórdia.

Enquanto espaço eclesiástico, São Salvador de Figueiras é uma paróquia de origem medieval, cuja apresentação do pároco estava a cargo do Mosteiro do Balio. Em 1758, de acordo com as Memórias Paroquiais, existiam nesta freguesia duas capelas, uma no lugar do Casal, dedicada a Santa Luzia, e outra no lugar do Ribeiro, dedicada à Senhora da Misericórdia. A fundação desta capela é, no entanto, muito anterior ao século XVIII. De facto, já o Catálogo dos Bispos do Porto, de 1623, refere a existência desta capela, que terá sido erguida no início do século XVII. No entanto, nada resta desse edifício primitivo. Na segunda metade do século XVIII, a capela foi profundamente remodelada, sendo hoje evidente o seu traço barroco tardio. Até esta remodelação, o templo foi alvo de obras de preservação, das quais ainda subsistem vestígios dessas intervenções. É o caso do lintel colocado sobre as ombreiras da porta norte da Capela que ostenta uma inscrição mandada lavrar pelo abade André Marques de Almeida, cuja parte da tradução é a seguinte: «À nossa Senhora da Misericórdia, para que tenha piedade de mim. Ano do Senhor de 1636».

Aspeto da procissão com as crianças da cruzada.

Segundo a memória paroquial, até em meados do século XVIII não se fazia qualquer romagem nesta capela. Portanto, a remodelação oitocentista da capela poderá ser reflexo de um significativo aumento devocional a Nossa Senhora da Misericórdia nesta altura, ainda hoje refletido nas festas que aqui decorrem, no primeiro fim-de-semana de setembro, e das quais a procissão é um dos momentos mais importantes. Assim, as imagens que acompanham este texto ilustram a tradição processional das festas nos anos 50/60 do século XX e foram capturadas por Manuel Pinheiro da Rocha, um insigne fotógrafo do Porto.

Paisagem envolvente e aspeto da procissão na chegada à Capela

Comentários

Submeter Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes

Direção ameaça entregar chaves do clube se não houver acordo com autarquia

ASSOCIAÇÃO DESPORTIVA DE LOUSADA A ADL está em modo de «gestão a prazo», pois a atual Direção já...

Lousada recebeu entrega de prémios da AT Porto

Retomou-se, no passado dia 3 de Fevereiro, a habitual cerimónia de entrega de prémios da...

Peça de teatro promove a sensibilização e prevenção rodoviária nos mais novos

A nova edição da campanha de sensibilização, que transforma as crianças em agentes de segurança e...

Jantar-Comício do Partido CHEGA traz André Ventura a Lousada

O Presidente do Partido CHEGA, André Ventura, marcará presença no jantar oficial de campanha do...

Santuário de São Gonçalo de Lustosa

Lustosa é uma parcela do concelho de Louzada que gosto de percorrer e apreciar, mormente a...

Professor de artes é “artista de horas livres”

Joaquim Alexandre Ribeiro: A moldar lousadenses pela arte O professor Joaquim Alexandre Nunes...

Amanhã virás Sol, amanhã virás

ABRIL LOUZADENSE (IX) Um dos maiores vultos portugueses da luta contra a ditadura foi o...

O verdadeiro voto útil e a matemática do “Chega” para lá

Dúvidas ainda houvesse sobre a importância do projecto da Aliança Democrática (AD) e da...

Uma “carrinha” transportou até Lousada o mundo na forma de livros

MEMÓRIAS DA BIBLIOTECA ITINERANTE DA GULBENKIAN Não se tratava apenas de livros, o que a...

Lousada, uma vila empreendedora?

Era uma vez, desde antes (!!!!) de 1128, que a região do Tâmega e Sousa se autointitula,...

Siga-nos nas redes sociais