por | 8 Fev, 2024 | Editorial, Editorial

Editorial 114 | Apagão político de credibilidade e confiança

Vivemos um tempo político bastante frágil e doentio, agitado e inseguro. A crise política que assola o nosso país é, sem dúvida, um reflexo da erosão constante da credibilidade e confiança nas instituições políticas. Casos constantes de corrupção, favorecimento ou compadrio estão a minar a credibilidade e a confiança nos/dos políticos.

Desde o Presidente da República até aos principais líderes partidários da atualidade, passando pelo Governo da República, Governos Regionais e Câmaras Municipais, a confiança do povo nestes atingiu níveis preocupantes. E porquê? Porque as ações dos líderes políticos transmitem que estarão mais preocupados com interesses pessoais e partidários do que com o bem-comum.

Escândalos de corrupção, desvios de recursos públicos e falta de transparência têm minado a confiança do cidadão, alimentando um sentimento de desencanto pela política e pelos políticos.

O Presidente da República, como figura central na condução do país, enfrenta uma crise de confiança, que vai para além das divergências políticas normais. O envolvimento, ainda que indireto, no caso da vacina das gémeas brasileiras foi um “tiro no porta-aviões” da sua inimputabilidade. Os sucessivos casos no Governo da República, que culminaram com o “achado” de 75.800€ no Gabinete do Primeiro-Ministro, feriram-lhe de morte a credibilidade, tanto que levou à demissão do primeiro-ministro e à convocação de eleições antecipadas. O recente caso no Governo Regional da Madeira, também ele de contornos semelhantes, ainda em discussão acesa na “praça pública”. Os conhecidos casos, uns mais divulgados que outros, nas autarquias locais, associados a esquemas de favorecimento, ajustes diretos sem controlo, corrupção e nepotismo, são igualmente evidências que atentam contra a credibilidade e confiança depositada nestes. Infelizmente, para penalizar ainda mais a perceção e o sentimento de desconfiança dos cidadãos, não se vislumbra um farol de ética, dignidade e respeito nos principais líderes políticos da atualidade, da esquerda à direita.

Resultado e consequência deste apagão político de credibilidade e confiança é um ambiente político tóxico, favorável ao populismo fácil e à polarização extremada do combate político. E quando as divergências são extremadas, fica condicionada a capacidade de o sistema político alcançar consensos e soluções equilibradas, o que dificulta a implementação de políticas eficazes, alimenta a apatia cívica, contribui para a fragmentação social, penaliza a confiança dos investidores no nosso país, cria mais instabilidade.

É, pois, imperativo fortalecer os mecanismos de prestação de contas, promover a transparência e investir na educação cívica. A sociedade precisa ser muito mais ativa e vigilante na fiscalização dos governantes e na defesa dos valores democráticos. A melhor forma de cuidar da democracia é praticá-la, elegendo aqueles que melhor se apresentam a eleições e exigindo destes uma cultura de integridade, transparência, cooperação política e serviço público genuíno. Numa frase, apelamos à renovação da ética e da moral no cenário político atual, para reconstruir a credibilidade e a confiança perdida.

Comentários

Submeter Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes

Andreia Moreira

Socorro, o meu filho (a minha filha) pratica desporto!

Hoje em dia é valorizada a prática de desporto nas camadas mais jovens, o que implica uma série de...

Escola de Lodares assinala centenário do Coronel Soares de Moura

Livro impresso e digital, exposição documental, desdobrável e sessão de teatro: a escola básica de...

FESTIVAL VILA 2024

O Festival Vila está de regresso, de 28 a 30 de junho, no Parque Urbano Dr. Mário Fonseca, com...

Os lousadenses são pessoas honradas

Manuel Luís Bessa Sousa, um especialista financeiro É uma pessoa conhecida da generalidade da...

Novo alojamento local: Sorte do Paço

ONDE A MODERNIDADE COMBINA COM TRADIÇÃO Este é o mais recente alojamento local da região, que...

Mau comportamento de pais nos jogos de futebol dos filhos é preocupante

BERROS, INSULTOS, INVASÕES DE CAMPO, AGRESSÕES NA BANCADA Na entrevista ao treinador do Aparecida,...

COPAGRI acolhe Dia do Produtor PEC Nordeste

Decorreu esta manhã, no auditório da Copagri, o Dia do Produtor PEC Nordeste. Do programa desta...

USF Torrão e UCC Lousada certificadas pela Direção-Geral da Saúde

A Unidade Local de Saúde do Tâmega e Sousa tem agora mais 10 Unidades de Saúde Familiar...

Editorial 123 | Identidade e Espírito Comunitário em Lousada

Lousada, com a sua rica história e tradições, sempre foi um exemplo de comunidade unida. No...

LADEC espera reunir 700 bombos em Lousada

No próximo sábado, às 21h30 horas, realiza-se a Noite de Bombos da LADEC, que vai percorrer o...

Siga-nos nas redes sociais