por | 2 Jun, 2024 | Espaço Cidadania, Sociedade

Uma paixão que começou no “saudoso circuito de Vila do Conde”

VÍTOR SOUSA, ESPECIALISTA DA ORGANIZAÇÃO DE CORRIDAS

O desenhador projetista Vítor Manuel Barbosa de Sousa, de 57 anos, é um “filho adotivo” de Lousada, que aqui se notabiliza pela dedicação ao associativismo. É membro do CAL e dirigente da LADEC. É no desporto automóvel, uma das suas paixões, que Vítor Sousa sobressai com uma atividade escondida mas muito importante: diretor de pista, comissário de prova e outras funções pouco visíveis, mas vitais para a existência de corridas.

Meticuloso e organizado, é como referem as pessoas que lidam com Vítor Sousa na organização de eventos, sobretudo nos desportos motorizados. Daí que não tenha mãos a medir no que toca às solicitações para colaborar na organização de corridas.

A paixão pelo automobilismo em geral vem desde os cinco anos de idade: “tenho memórias do circuito de Vila do Conde onde os meus pais me levavam às corridas e rapidamente ficou o gosto pela velocidade e pelos automóveis em geral”, começa por referir.

Por volta dos 17 anos inscreveu-se num curso de formação para comissários de pista no Estrela e Vigorosa Sport. “Entrei no desporto automóvel pelo lado da organização, onde ingressei como comissário de pista no saudoso circuito de Vila do Conde, ainda ao serviço do Vigorosa”, explica. Mais tarde inscreveu-se numa formação de comissários de pista no Clube Automóvel de Lousada (CAL), onde é o diretor de prova das corridas de Ralicross.

A par disso, vai colaborando com outras organizações, que solicitam o seu apoio. “Mas não consigo dar resposta a todas as solicitações, pois o tempo não chega para tudo”, lamenta.  Ainda assim, colabora com o Clube Trilhos do Norte, organizador de provas de Trial 4×4, que é uma das modalidades que mais aprecia, a par do Ralicross, do Karting e das provas de Velocidade.

“Também costumo ser convidado para fazer a direção de prova de uma super especial nas ruas de Gouveia, prova simples, mas com muito público o que implica um olhar muito atento à segurança. É uma prova onde me divirto imenso enquanto colaborador. Aproveito para deixar aqui um abraço muito amigo aos elementos do Serra a Fundo, uma gente que me tem recebido sempre muito bem”, acrescenta Vítor Sousa. Do seu currículo destaca também provas para o Campeonato de Portugal de Montanha.

Nas funções de comissário, chefe de partida, diretor de prova, entre outras, por vezes depara-se com algumas dificuldades “próprias dos eventos deste género, mas recordo-me de uma prova de Ralicross que foi muito exigente, pelas condições atmosféricas que se abateram sobre a Pista da Costilha, foi muito penoso levar a prova até às finais garantindo sempre a segurança dos pilotos, felizmente tudo correu bem e a prova realizou-se até final”.

As corridas em circuito “são obviamente mais fáceis de montar e organizar, uma vez que a pista é fechada e está sempre disponível para a prática da modalidade, no entanto deixo aqui um elogio aos elementos do CAL, que tem uma capacidade organizativa e um trabalho que não é visível, fantástico, conseguindo assim ter sempre a pista nas melhores condições, e proporcionam uma lista de inscritos muito boa”, refere.

Eventos mais complicados de organizar “são as provas «fora de casa» como costumo dizer, como por exemplo o  Clube Trilhos do Norte, tem de montar de raiz no terreno a pista e toda a logística para o evento assim como prever planos de segurança difíceis em caso de evacuação, e no final de cada evento é necessário recolher rapidamente todo o material utilizado para montagem e sinalização do mesmo. É um trabalho exaustivo”.

Prestável e colaborativo, Vítor Sousa surge em vários âmbitos associativos, além do desportivo. Na associação Ladec, que organiza eventos desportivos e culturais, é dirigente e colabora ativamente na organização da corrida de São Silvestre, que se realiza nos finais de ano. “Acho que já colaborei com muitos tipos de eventos, e já participei também numa grande diversidade de provas, sinto que tenho um portfólio de participações ao longo destes quase quarenta anos que me fazem sentir realizado pessoalmente, no entanto seria um gosto poder participar na organização de uma prova de velocidade internacional”, confessa o dirigente.

Sobre a propalada questão da continuidade ou mudança da pista de desportos motorizados de Lousada, Vítor Sousa já o revelou a sua posição há tempos nas páginas do nosso jornal, mas enfatiza que “apesar do circuito estar espartilhado pelo urbanismo, a sua localização é excelente, e seria uma pena se houvessem alterações à sua localização”. Releva a importância histórica da Costilha: “ficou mítico e é uma referência para o desporto automóvel, não é possível falar em Ralicross sem estar em cima da mesa o nome da pista da Costilha”.

Comentários

Submeter Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes

Quem são @s influencers lousadenses?

VENDEM PRODUTOS E SUGESTÕES A MILHARES DE PESSOAS Por “querer estar na moda” ou por insegurança e...

GINT: Uma história de crescimento, inovação e responsabilidade social

Desde a sua fundação em 1997, a Grecogeste-Trading de Produtos e Serviços S.A., do Grupo GINT, tem...

Programa Municipal de Caminhadas

No dia 15 de junho, sábado, realiza-se a Caminhada da Primavera, organizada pela Associação de...

Dia Municipal da Biodiversidade celebrado no Parque Urbano Dr. Mário Fonseca

Dia 21 de junho celebra-se o Dia Municipal da Biodiversidade. Desde 2017 que esta data é celebrada...

Inscrições abertas para o Banco de Voluntariado

O Banco de Voluntariado encontra-se em funcionamento desde 2006 e pretende garantir e promover a...

Orçamento Participativo Jovem tem candidaturas abertas até sexta-feira

Estão abertas as candidaturas para o Orçamento Participativo Jovem (OPJ), até dia 14, próxima...

Alunos de Lousada venceram concurso DXC Code Challenge

A equipa da EB da Boavista – Silvares, constituída por Letícia Teixeira Sousa e Luís Gonçalves...

Lousada CoWorking está em funcionamento

A funcionar no Parque Urbano Dr. Mário Fonseca, o espaço Lousada Coworking regista já procura....

Talentos da Fruta já têm pratos vencedores

O Município de Lousada promoveu uma nova edição do concurso “Talentos da fruta”, na passada...

Município cria Prémio de Investigação Dr. Mário Fonseca

O Município criou o “Prémio Dr. Mário Fonseca” em homenagem ao médico Lousadense, conhecido como...

Siga-nos nas redes sociais