por | 13 Jun, 2019 | Sociedade

CPCJ de Lousada apresenta resultados de 2018

Na reunião do Conselho Local de Ação Social (CLAS), que decorreu no dia 16 de maio, foi apresentado o resumo das atividades da CPCJ de Lousada no ano de 2018.

O dado mais significativo passa pela diminuição de processos existentes face a 2017. No que respeita às problemáticas sinalizadas, continuam a ter prevalência a neglicência, seguida pelo absentismo escolar e a violência doméstica. As crianças que frequentam o 3.º ciclo são a faixa etária acompanhada em maior número.

Um outro facto relevante é que a maioria dos processos arquivados durante o ano passado tiveram como motivo a não subsistência de perigo.

Para que a intervenção da Comissão se verifique são implementadas medidas junto das crianças, jovens e famílias. A medida de apoio junto dos pais é a que tem mais prevalência nos processos acompanhados pela CPCJ, permitindo que a criança continue junto dos pais no decorrer da intervenção. A Comissão apoiou economicamente 60 processos de criança ou jovens.

Para além das funções desempenhadas pela Comissão Restrita, a Comissão Alargada, com competências na área da prevenção, desenvolve diversas ações durante o ano em permanente articulação com a comunidade, em que há o envolvimento da população a atividade do Laço Azul humano e participação em diversos eventos como as Jornadas Sociais, comemorações Dia Municipal da Criança, Feira Social, entre outros.

Paralelemente os agrupamentos de escolas do concelho foram distinguidos pela Comissão Nacional Comissão Nacional de Promoção dos Direitos e Proteção das Crianças e Jovens, com o Selo Protetor, validando as boas práticas dos estabelecimentos de ensino. Também aqui a CPCJ teve um papel importante na parceria da realização das candidaturas.

Plano de Ação “Mais Lousada CLDS 4G” da ACIP

Na mesma reunião foi apresentado o relatório do Núcleo Local de Inserção, referente a 2018, o Plano de Ação mais Lousada CLDS 4G, apresentado pela ACIP – Ave Cooperativa Intervenção Psico-Social, e foi apresentado o grupo de teatro “Vidas em Cena”, um parceiro da Rede Social.

“Mais Lousada CLDS 4G” é a designação do projeto para o triénio de 2019-2022 e tem como base a intervenção centrada a igualdade de oportunidade e na inclusão social, nomeadamente no que respeita ao desemprego, à pobreza infantil e a pessoas com deficiência e incapacidades. Desta forma, o plano passa por aumentar a coesão no concelho, promovendo processos de integração pessoal, social e profissional em grupos populacionais vulneráveis.

São dois eixos de intervenção que passam pelo “Emprego, formação e qualificação” e “Intervenção familiar e parental e preventiva da pobreza infantil”, um total de 15 ações de cariz obrigatório. O projeto tem um público alvo de cerca de 35 mil pessoas, num orçamento de aproximadamente 420 mil euros. A candidatura, que já foi submetida, foi validada pelo CLAS.

Para a Vereadora da Ação Social e Presidente do CLAS, Dra. Cristina Moreira, “é muito importante que se estabeleçam parcerias entre as instituições, na área dos serviços e do tecido social, do concelho indo de encontro aos objetivos do Plano de Desenvolvimento Social (PDS) de Lousada e do PDS Supramunicipal. A aprovação do “mais Lousada CLDS 4G” é um importante apoio às equipas de intervenção que atuam no concelho, na área social”.

Apresentação de resultados do NLIS

Neste encontro foram ainda apresentados os resultados do ano de 2018 do Núcleo Local de Inserção de Lousada (NLIS), do Instituto da Segurança Social.

Os resultados apresentados referem que os beneficiários têm mais de 50 anos e apresentam problemas de saúde, maioritariamente do foro mental. Os apoios são destinados, em grande parte, a famílias multiproblemáticas e em crise conjuntural. Foram acompanhadas cerca de 510 pessoas e, destas, saíram da medida 136, em grande parte por se terem tornado autónomos a nível profissional.

Foi ainda colocado em evidência o projeto “Verão Azul” direcionado para cerca de 20 crianças e jovens de famílias beneficiárias de Rendimento Social de Inserção ou da ação social. Este programa tem como finalidade promover competências pessoais e sociais, proporcionar novas vivências pessoais, sociais e culturais, através de atividades em colaboração com “parceiros amigos”, onde se destacam a ACIP, a Santa Casa da Misericórdia de Lousada, da associação “Ao encontro das raízes” e da Câmara Municipal.

Comentários

Submeter Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes

Já começaram as movimentações para formar a Comissão de Festas

Romaria da Senhora Aparecida O artigo da anterior edição do nosso jornal, sobre a ausência de...

Editorial 115 | Silêncio

A 26 de fevereiro de 1954 nascia Mário Fernando Ribeiro Pacheco Fonseca, figura incontornável da...

Direção ameaça entregar chaves do clube se não houver acordo com autarquia

ASSOCIAÇÃO DESPORTIVA DE LOUSADA A ADL está em modo de «gestão a prazo», pois a atual Direção já...

Lousada recebeu entrega de prémios da AT Porto

Retomou-se, no passado dia 3 de Fevereiro, a habitual cerimónia de entrega de prémios da...

Peça de teatro promove a sensibilização e prevenção rodoviária nos mais novos

A nova edição da campanha de sensibilização, que transforma as crianças em agentes de segurança e...

Jantar-Comício do Partido CHEGA traz André Ventura a Lousada

O Presidente do Partido CHEGA, André Ventura, marcará presença no jantar oficial de campanha do...

Santuário de São Gonçalo de Lustosa

Lustosa é uma parcela do concelho de Louzada que gosto de percorrer e apreciar, mormente a...

Professor de artes é “artista de horas livres”

Joaquim Alexandre Ribeiro: A moldar lousadenses pela arte O professor Joaquim Alexandre Nunes...

Amanhã virás Sol, amanhã virás

ABRIL LOUZADENSE (IX) Um dos maiores vultos portugueses da luta contra a ditadura foi o...

O verdadeiro voto útil e a matemática do “Chega” para lá

Dúvidas ainda houvesse sobre a importância do projecto da Aliança Democrática (AD) e da...

Siga-nos nas redes sociais