Juntos… Pela despoluição do Rio Sousa

“Pela despoluição do Rio Sousa” é o título do manifesto que assinala o compromisso de defesa do rio Sousa, apela às entidades públicas e privadas que adotem comportamentos que promovam a despoluição do rio e exige às entidades públicas a fiscalização adequada com vista à dissuasão de comportamentos infratores. O manifesto tem como primeiros subscritores os presidentes de junta das freguesias que confinam com o rio Sousa e foi assinado no dia 16 de agosto.

De acordo com Fausto Oliveira, presidente da União de Freguesias de Silvares, Pias, Nogueira e Alvarenga, de quem partiu a ideia, “este é um compromisso que é assumido por todos e parte da necessidade de parar o flagelo que é a poluição no Rio Sousa”. Ciente de que é apenas um primeiro passo nessa caminhada, o autarca realça que “pretende afirmar um conjunto de valores e atitudes que aqui assumimos e que queremos que a população de Lousada partilhe as mesmas preocupações, assinando este manifesto”.

A intenção é fazer chegar as assinaturas às entidades competentes. “Em simultâneo, serão programadas outras atividades que chamem a atenção para este problema e contribuam para a sua resolução”, acrescenta.

MANIFESTO PELA DESPOLUIÇÃO DO RIO SOUSA

O Rio Sousa é no concelho de Lousada um dos elementos identificadores da paisagem e um bem inegável, quer ao nível da água, da fauna, da flora, da história e da cultura que floresceram e florescem ao longo do seu curso.
A história dos povos é uma simbiose com os elementos naturais do seu território. Se bem tratados, estimados e valorizados esses elementos são fonte fecunda de uma vida mais rica e mais harmoniosa.
O esquecimento, a incúria, o desrespeito e todo o tipo de atropelos a tão grande riqueza que é o rio, às suas margens, à sua flora e fauna e ao património edificado é um crime geracional que as futuras gerações nos imputarão se não atuarmos já.

O Rio é de todos, não é de ninguém. Todo e qualquer tipo de acção na sua defesa deverá pautar-se pela sua preservação, atentos os enquadramentos legais.

Pese embora os esforços e ações efetivas que tem vindo a ser realizadas pelo Município de Lousada, pelas Juntas de Freguesia, por Associações, Escolas e grupos informais de voluntários (Proposta de Criação da Paisagem Protegida do Sousa Superior; Lousada Guarda Rios; Ações Judiciais contra infratores; ações de fiscalização; ações de limpeza do rio e das margens; renaturalização das margens do rio; criação e manutenção de praias fluviais e parques de lazer; Festa do Rio; aquisição de terrenos para preservação ambiental; ações de restauro de ribeiros e afluentes; campanhas de sensibilização ambiental; etc..) para a despoluição e valorização do Rio Sousa, é necessário um maior envolvimento de todos, assinando este Manifesto, que faremos chegar às entidades competentes e será o primeiro passo para a realização de ações concretas de pressão cívica e popular que acelerem o fim das descargas poluentes no Rio Sousa.

É que, de entre os atentados à vida do Rio Sousa, aquele que mais afeta a vida das pessoas, a fauna e flora do rio, é a POLUIÇÃO resultante de descargas ilegais e poluentes que quase diariamente toldam o rio e lhe retiram a beleza e pureza das suas águas cristalinas.

É por isso criado este Movimento inter-freguesias do Sousa Superior, do Concelho de Lousada, que agrupa as seguintes Juntas de Freguesia: Junta de Freguesia e Aveleda; Junta de Freguesia de Caíde de Rei; União de Freguesias de Cernadelo, Lousada São Miguel e Lousada Santa Margarida; Junta de Freguesia de Macieira; Junta de Freguesia de Meinedo; União de Freguesias de Silvares, Pias, Nogueira e Alvarenga; Junta de Freguesia do Torno; Junta de Freguesia de Vilar do Torno e Alentém; que em conjunto são os primeiros subscritores deste manifesto cívico que pretende reunir o maior número de assinaturas das populações destas 8 freguesias, de todo o concelho de Lousada e de quantos se quiserem associar na defesa da despoluição do Rio Sousa, na preservação da sua biodiversidade e na devolução do rio às populações.

Neste sentido,
COMPROMETEMO-NOS A VIGIAR, DENUNCIAR E IMPEDIR por todas as formas legais as descargas poluentes no Rio Sousa ou em qualquer um dos seus afluentes ou canais de ligação.

APELAMOS a todas as entidades, públicas e privadas que, por iniciativa própria, se abstenham de fazer descargas poluentes no rio Sousa e assim promovam a sua despoluição imediata.

EXIGIMOS que as entidades públicas oficiais, com competências na área, exerçam a fiscalização adequada e apliquem com celeridade todos os mecanismos legais de dissuasão, junto dos infratores.
JUNTOS… PELA DESPOLUICÃO DO RIO SOUSA

Comentários

Submeter Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes

Os pais tiveram receio da sua escolha mas deram todo o apoio

LUÍS MELO, ARTISTA PLÁSTICO E PROFESSOR DE ARTES O curso de Artes da Escola Secundária de Lousada...

Não se tratou apenas de guerra – a nostalgia dos combatentes em África

LOUSADENSES NO ULTRAMAR (PARTE 2) Nem tudo foi mau, dizem os que tentam perspetivar algo de...

Resistência e Liberdade» obteve 3.º Prémio no Concurso «25 de Abril, um projeto de Liberdade»

Alunos e professores do AE Dr. Mário Fonseca, envolvidos no Projeto «Resistência e Liberdade»,...

Mostra coletiva de artistas revela vitalidade da arte lousadense

NA BIBLIOTECA MUNICIPAL E CAIS CULTURAL DE CAÍDE DE REI A diversidade de estilos e técnicas são...

Uma centena de jovens na Final Regional do Xadrez Escolar do Norte na Escola Secundária de Lousada

A Escola Secundária de Lousada acolheu, no dia 10 de maio, a final da modalidade de xadrez da...

Sacrifício, Liberdade e Memória da Revolução dos Cravos

No ano em que se comemora os cinquenta anos da Revolução dos Cravos importa mergulhar no passado...

Iluminar Lousada – Uma Luz Solidária para a Cooperativa Lousavidas

O Iluminar Lousada vai realizar-se no dia 18 de maio, e as velas solidárias estão já estão à...

Pimenta na censura dos outros, na minha liberdade é refresco

No passado dia 25 de Abril celebraram-se os 50 anos sobre a revolução que derrubou o regime...

Vinhos das Caves do Monte projetam Lousada no mundo

Freitas de Balteiro: O embrião de uma tradição Em 1947, nas terras férteis da freguesia de...

Caixa Agrícola rejeita lista de sócios candidatos a eleições: Lista avança com Providência Cautelar

A Caixa de Crédito Agrícola de Terras do Sousa, Ave, Basto e Tâmega (CCAM TSABT) está envolta em...

Siga-nos nas redes sociais