Brigada de Sapadores Florestais do Tâmega e Sousa reforçada com maquinaria pesada

A Brigada de Sapadores Florestais do Tâmega e Sousa vai ser dotada de maquinaria pesada para utilização em operações de prevenção e de defesa da floresta contra incêndios.

A atribuição de um veículo pesado – um trator pneumático – e dos respetivos equipamentos mecânicos resulta de um contrato de comodato celebrado entre a Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa (CIM do Tâmega e Sousa) e o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF).

A nova maquinaria, que irá reforçar os equipamentos de corte de que esta Brigada já dispõe, vai permitir aumentar a área de limpeza de mancha florestal, bem como possibilitar uma maior eficácia e eficiência nas operações de instalação de redes de defesa da floresta contra incêndios.

Recorde-se que a Brigada de Sapadores Florestais do Tâmega e Sousa foi criada em março, sendo constituída por 14 sapadores e um engenheiro florestal, que lidera a equipa. Os primeiros três meses foram de formação, ministrada pelo ICNF, tendo as ações efetivas no terreno arrancado no final de maio. Volvidos cerca de quatro meses, foram já intervencionados mais de 40 hectares de mancha florestal da região, um importante contributo na prevenção da ocorrência de incêndios.

Sediada na antiga escola primária do Gôve, em Baião, a sua área de atuação estende-se aos 11 municípios que integram a CIM do Tâmega e Sousa, tendo por função intervir prioritariamente no âmbito da instalação e manutenção da rede primária de defesa da floresta contra incêndios, nas ações de consolidação de rescaldo, nas ações de estabilização de emergência para evitar fenómenos de erosão pós fogo, e na execução de faixas de gestão de combustíveis definidas nos respetivos Planos Municipais de Defesa da Floresta Contra Incêndios, promovendo, assim, uma atuação em consonância com os objetivos definidos na Estratégia Nacional para as Florestas e no Plano Nacional de Defesa da Floresta Contra Incêndios.

A constituição desta Brigada resulta de uma candidatura apresentada pela CIM do Tâmega e Sousa ao ICNF, sendo cofinanciada pelo Fundo Florestal Permanente.

Comentários

Submeter Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes

Portistas comentam eleições no FC do Porto

MAIORIA DEFENDE MUDANÇAS Nem só os partidos políticos estão em campanha eleitoral. Também o...

Bombos femininos crescem em Lousada

AS “BOMBÁSTICAS DE AVELEDA” No final do desfile do Carnaval de Lousada, todas aprumadas na...

“Câmara recusou sistema de rega inovador” (DR)

Ao abrigo do disposto nos artigos 24.º e 25.º da Lei da Imprensa, aprovada pela Lei n.º 2/99, de...

70.º aniversário do nascimento de um Grande Louzadense

MÁRIO FERNANDO RIBEIRO PACHECO FONSECA (1954-2012) «Gosto tanto de Lousada, que nela gosto de tudo...

Skaters queixam-se de perseguição da polícia Municipal para deixarem a “mítica” Praça do Bispo

FAMA DO LOCAL ONDE NASCEU O SKATE LOUSADENSE JÁ CHEGOU AO ESTRANGEIRO O fenómeno do skate...

Já começaram as movimentações para formar a Comissão de Festas

Romaria da Senhora Aparecida O artigo da anterior edição do nosso jornal, sobre a ausência de...

Editorial 115 | Silêncio

A 26 de fevereiro de 1954 nascia Mário Fernando Ribeiro Pacheco Fonseca, figura incontornável da...

Direção ameaça entregar chaves do clube se não houver acordo com autarquia

ASSOCIAÇÃO DESPORTIVA DE LOUSADA A ADL está em modo de «gestão a prazo», pois a atual Direção já...

Lousada recebeu entrega de prémios da AT Porto

Retomou-se, no passado dia 3 de Fevereiro, a habitual cerimónia de entrega de prémios da...

Peça de teatro promove a sensibilização e prevenção rodoviária nos mais novos

A nova edição da campanha de sensibilização, que transforma as crianças em agentes de segurança e...

Siga-nos nas redes sociais