Brigada de Sapadores Florestais do Tâmega e Sousa reforçada com maquinaria pesada

A Brigada de Sapadores Florestais do Tâmega e Sousa vai ser dotada de maquinaria pesada para utilização em operações de prevenção e de defesa da floresta contra incêndios.

A atribuição de um veículo pesado – um trator pneumático – e dos respetivos equipamentos mecânicos resulta de um contrato de comodato celebrado entre a Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa (CIM do Tâmega e Sousa) e o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF).

A nova maquinaria, que irá reforçar os equipamentos de corte de que esta Brigada já dispõe, vai permitir aumentar a área de limpeza de mancha florestal, bem como possibilitar uma maior eficácia e eficiência nas operações de instalação de redes de defesa da floresta contra incêndios.

Recorde-se que a Brigada de Sapadores Florestais do Tâmega e Sousa foi criada em março, sendo constituída por 14 sapadores e um engenheiro florestal, que lidera a equipa. Os primeiros três meses foram de formação, ministrada pelo ICNF, tendo as ações efetivas no terreno arrancado no final de maio. Volvidos cerca de quatro meses, foram já intervencionados mais de 40 hectares de mancha florestal da região, um importante contributo na prevenção da ocorrência de incêndios.

Sediada na antiga escola primária do Gôve, em Baião, a sua área de atuação estende-se aos 11 municípios que integram a CIM do Tâmega e Sousa, tendo por função intervir prioritariamente no âmbito da instalação e manutenção da rede primária de defesa da floresta contra incêndios, nas ações de consolidação de rescaldo, nas ações de estabilização de emergência para evitar fenómenos de erosão pós fogo, e na execução de faixas de gestão de combustíveis definidas nos respetivos Planos Municipais de Defesa da Floresta Contra Incêndios, promovendo, assim, uma atuação em consonância com os objetivos definidos na Estratégia Nacional para as Florestas e no Plano Nacional de Defesa da Floresta Contra Incêndios.

A constituição desta Brigada resulta de uma candidatura apresentada pela CIM do Tâmega e Sousa ao ICNF, sendo cofinanciada pelo Fundo Florestal Permanente.

Comentários

Submeter Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes

“Deus deu-me a oportunidade de chorar a cantar”

CLÁUDIA MADEIRA, UMA FADISTA SOLIDÁRIA Cantar com alma e paixão são características de Cláudia...

A Casa Nobre No Concelho de Lousada

Tipologias - XIV | Pedra de Armas A pedra de armas, nem sempre presente, na fachada da casa,...

Violência no namoro preocupa encarregados de educação e professores

SIMULAÇÃO DE JULGAMENTO NO TRIBUNAL DE LOUSADA FOI ALERTA E PEDAGOGIA Um grande estudo nacional...

Quem são @s influencers lousadenses?

VENDEM PRODUTOS E SUGESTÕES A MILHARES DE PESSOAS Por “querer estar na moda” ou por insegurança e...

GINT: Uma história de crescimento, inovação e responsabilidade social

Desde a sua fundação em 1997, a Grecogeste-Trading de Produtos e Serviços S.A., do Grupo GINT, tem...

Programa Municipal de Caminhadas

No dia 15 de junho, sábado, realiza-se a Caminhada da Primavera, organizada pela Associação de...

Dia Municipal da Biodiversidade celebrado no Parque Urbano Dr. Mário Fonseca

Dia 21 de junho celebra-se o Dia Municipal da Biodiversidade. Desde 2017 que esta data é celebrada...

Inscrições abertas para o Banco de Voluntariado

O Banco de Voluntariado encontra-se em funcionamento desde 2006 e pretende garantir e promover a...

Orçamento Participativo Jovem tem candidaturas abertas até sexta-feira

Estão abertas as candidaturas para o Orçamento Participativo Jovem (OPJ), até dia 14, próxima...

Alunos de Lousada venceram concurso DXC Code Challenge

A equipa da EB da Boavista – Silvares, constituída por Letícia Teixeira Sousa e Luís Gonçalves...

Siga-nos nas redes sociais