Prémio Ação Transformativa 2019 veio para Lousada

Em causa trabalho desenvolvido no âmbito da sustentabilidade ambiental

O Prémio Ação Transformativa 2019, este ano, veio para Lousada. A notícia foi hoje anunciada em Bruxelas.

Trata-se de um prémio europeu de sustentabilidade, patrocinado pelo Comité das Regiões e pelo Banco Europeu de Investimento, que é o reconhecimento pela aposta do município na educação ambiental e na conservação da natureza.

Este prémio é coorganizado pela Rede Internacional de Governos Locais pela Sustentabilidade (ICLEI, sigla em inglês), pelo País Basco e pela cidade de Aalborg, na Dinamarca, mas financiado pelo Comité das Regiões Europeu e pelo Banco Europeu de Investimento.

O Prémio Ação Transformativa reconhece, todos os anos, projetos que contribuem na União Europeia para o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável estabelecidos pelas Nações Unidas e do Acordo de Paris de ação contra as alterações climáticas, distinguindo ainda iniciativas que promovem a transformação das sociedades a nível sociocultural, socioeconómico e tecnológico.

Lousada foi o município vencedor e a fundamentação da decisão pode ser lida num comunicado do ICLEI à agência Lusa: Lousada foi reconhecido por “utilizar a educação ambiental como forma de promover práticas ambientais, apoiar formas alternativas de criar áreas de conservação e oportunidades de emprego e [por] ligar os cidadãos locais à paisagem rural”, aponta o ICLEI em comunicado enviado à agência Lusa.

Lousada superou, assim, Leuven (Bélgica) e Berlim (Alemanha), que eram também finalistas neste concurso.

Pedro Machado, presidente da Câmara de Lousada, reagiu já nas redes sociais dizendo que tudo isto aconteceu porque, “em Lousada, ousámos arriscar, sonhar, voar. Mais!”, acrescentando que as ações mostram que é possível inverter a situação em relação ao ambiente: “Toda uma rede de peritos reconheceu os nossos projetos ambientais como uma referência, um modelo a seguir. Mostraram que, com a ajuda de todos, mudar o mundo, melhorar o ambiente e proteger a biodiversidade, mesmo com recursos escassos e em territórios de elevada pressão humana, é possível”.

Comentários

Submeter Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes

Tanto talento e humildade numa pessoa só

JOÃO DA MOTA TEIXEIRA Este cristelense de 78 anos tem tanto de discreto e humilde como de talento...

Estradas esburacadas 

ACONTECE UM POUCO POR TODO O CONCELHO As chuvas intensas que caíram neste inverno contribuíram...

“O Julgamento do Natal”

Nos dias 22 e 23 de março, a Nova Oficina de Teatro e Coral de Lousada, para finalizar o Dia do...

COPAGRI CONTINUA COM LITÍGIO INTERNO

“Arrumar a casa” para investir no supermercado, mas anterior direção insiste com ação judicial Por...

Adriano Rafael Moreira é o novo Secretário de Estado do Trabalho

TERCEIRO LOUSADENSE NUM GOVERNO CONSTITUCIONAL A tomada de posse de Adriano Rafael Moreira,...

Editorial 118 | Um lousadense no Governo de Portugal

Não é todos os dias que temos um lousadense no Governo de Portugal, sendo, por isso, motivo de...

~ in memoriam ~

Armando José Gonçalves da Costa (1946 – 2024) Faleceu a 26 de Março o estimado dono do Mini...

Lousada recebe o Mega Sprinter

Lousada recebe, nos dias 19 e 20 de abril, o XVIII Mega Sprinter. A atividade envolve 25 comitivas...

Seminário da Unidas – Rede Intermunicipal de Apoio à Vítima do Douro, Tâmega e Sousa

Lousada recebe o III Seminário da Unidas — Rede Intermunicipal de Apoio à Vítima do Douro, Tâmega...

Noites da Juventude apresentam We Are

O segundo evento no âmbito das Noites da Juventude realiza-se dia 12 de abril. A partir das 22h00,...

Siga-nos nas redes sociais