A Associação Lousada Animal nasceu há cinco anos, a 13 de abril de 2015, do sonho do seu presidente, Jorge Pacheco, em criar uma associação de proteção animal. Na altura, lançou uma proposta a Fausto Oliveira, presidente da União de Freguesias de Silvares, Nogueira, Pias e Alvarenga, que foi aceite e a associação nasceu, com alguns voluntários e apoiantes. Neste momento, são 8 os voluntários a trabalhar diariamente, 5 dos quais fixos e os outros conforme a disponibilidade.

Voluntários em quarentena dificultam trabalho

Teresa Cândido, da Lousada Animal, não sente os efeitos da pandemia no abandono de animais. O maior problema reside na falta de voluntários, em virtude de alguns entrarem em quarentena: “É um problema para nós, pois todos os dias temos animais para alimentar pela manhã, limpar e cuidar e, neste momento, esse é o nosso maior receio”, explica.

A Associação Lousada Animal dispõe de dois espaços emprestados por duas pessoas “com um coração muito grande”, diz. “Um deles é uma quinta do Dr. Miguel Magalhães e o outro um terreno do Dr. Bessa Machado. Na quinta, temos dez animais e no terreno três”, explica.

Mas Teresa Cândido confessa que a situação está longe do ideal: “O ideal era ter um grande espaço, onde os animais pudessem andar em liberdade, porque o sistema de box não deixa de ser um aprisionamento dos animais. Esse é o nosso sonho. Na impossibilidade, vamos fazendo o que temos feito até à data”.

Campanhas de recolha de alimentos com sucesso

A alimentação para os animais chega por doação. Quando as dificuldades apertam, a Associação lança apelos, que têm sido bem-sucedidos. “Excelente muitas vezes são os grupos de jovens que não conhecíamos e também nos ajudam nas recolhas. Para além de alimentarmos os animais que estão connosco, temos alguns distribuídos por famílias de acolhimento temporário, até conseguirmos a adoção definitiva para eles. Por isso, precisamos de muita alimentação para cobrir estas necessidades todas”.
O apoio institucional principal vem da Câmara Municipal de Lousada, que há dois anos propôs uma parceria à Associação, que recebe uma verba todos os anos. A parceria com a autarquia permite à Lousada Animal publicitar as campanhas que a Câmara Municipal vai fazendo no centro de recolha. “Há sempre muitos animais a receber. O que interessa é conseguir resolver o problema dos animais errantes, para uma sociedade mais aprazível do que aquilo que tem sido”, explica. Em relação à adoção, já conseguiram lar para cerca de 300 animais. Mas já ajudaram mais do dobro!

Facebook ajuda a conseguir casa para animais errantes

O Facebook é para a Associação uma ferramenta de trabalho fundamental. Sem abrigo oficial, é aí que publicam os animais para adoção, alguns dos quais nem chegam a passar pela Associação. “Temos conseguido uma boa resposta nesse campo. Temos uma página com perto de nove mil seguidores, o que é importante, pois somos uma associação muito pequenina e já recebemos ajudas além-fronteiras”, refere.

Para além da ajuda prestada aos animais, há outra bandeira que levanta: a da sensibilização. “Sensibilizar as pessoas para não comprarem animais. Não é que isso não seja legítimo, mas um animal na rua que já sofreu é sempre um animal mais agradecido do que qualquer outro animal. Não comprem, adotem”, apela.

“Esterilizar é a palavra chave”

A esterilização dos animais é outra batalha da Lousada Animal: “Enquanto não se adotar a medida de esterilização, quer de animais que já têm dono, quer de animais errantes, principalmente das fêmeas, nunca vamos acabar com o problema. As ninhadas aparecem, são enterradas vivas, afogadas ou são simplesmente abandonadas”, explica, acrescentando que gastam muito dinheiro nas clínicas com a esterilização de cadelas. “Esterilizar é a palavra chave. O município de Lousada tem de entender que é a solução, caso contrário vamos ter sempre este problema”, diz.

Teresa Cândido tem visto de tudo e reconhece que o ser humano é capaz do pior: “É capaz com os seus próprios filhos, que fará com os animais, que não lhes dizem nada”.

Esta voluntária agradecer a toda a gente que tem apoiado a Associação, aos voluntários e ao presidente que iniciou a concretização deste sonho de ajudar os animais. “Há pessoas cá em Lousada incríveis”, reconhece.

Comentários

Submeter Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes

Andreia Moreira

Socorro, o meu filho (a minha filha) pratica desporto!

Hoje em dia é valorizada a prática de desporto nas camadas mais jovens, o que implica uma série de...

Escola de Lodares assinala centenário do Coronel Soares de Moura

Livro impresso e digital, exposição documental, desdobrável e sessão de teatro: a escola básica de...

FESTIVAL VILA 2024

O Festival Vila está de regresso, de 28 a 30 de junho, no Parque Urbano Dr. Mário Fonseca, com...

Os lousadenses são pessoas honradas

Manuel Luís Bessa Sousa, um especialista financeiro É uma pessoa conhecida da generalidade da...

Novo alojamento local: Sorte do Paço

ONDE A MODERNIDADE COMBINA COM TRADIÇÃO Este é o mais recente alojamento local da região, que...

Mau comportamento de pais nos jogos de futebol dos filhos é preocupante

BERROS, INSULTOS, INVASÕES DE CAMPO, AGRESSÕES NA BANCADA Na entrevista ao treinador do Aparecida,...

COPAGRI acolhe Dia do Produtor PEC Nordeste

Decorreu esta manhã, no auditório da Copagri, o Dia do Produtor PEC Nordeste. Do programa desta...

USF Torrão e UCC Lousada certificadas pela Direção-Geral da Saúde

A Unidade Local de Saúde do Tâmega e Sousa tem agora mais 10 Unidades de Saúde Familiar...

Editorial 123 | Identidade e Espírito Comunitário em Lousada

Lousada, com a sua rica história e tradições, sempre foi um exemplo de comunidade unida. No...

LADEC espera reunir 700 bombos em Lousada

No próximo sábado, às 21h30 horas, realiza-se a Noite de Bombos da LADEC, que vai percorrer o...

Siga-nos nas redes sociais