Lançado o concurso público para a ampliação do Centro de Interpretação do Românico

O aviso para o concurso público de ampliação do Centro de Interpretação do Românico e de regeneração urbana da sua envolvente, em Lousada, foi publicado em Diário da República, na passada segunda-feira, 7 de setembro.

Esta empreitada, promovida pela Associação de Municípios do Vale de Sousa (entidade gestora da Rota do Românico) e pelo Município de Lousada, visa a construção de um novo espaço exterior e interior, destinado a acolher o acervo patrimonial e atividades culturais da Rota do Românico.

O local escolhido para a ampliação corresponde ao miolo de um quarteirão a norte do Centro de Interpretação do Românico, numa nova centralidade da vila de Lousada (a “Praça do Românico”), permitindo a comunicação e a interligação física com o edifício existente.

O projeto prevê a criação de um espaço-contentor, no miolo do quarteirão, camuflado por um manto verde e sobre o qual serpentearão escadas e rampas, num percurso lúdico entre as duas cotas do lote. A cota alta apresentará diversos espaços de estar e de lazer, enquanto a mais baixa, na única face visível da massa construída, disporá de uma pequena praça, para a qual o edifício do Centro de Interpretação se abrirá.

O espaço interior incluirá várias áreas de armazenagem e de apoio, dispostas em torno da nave central, com destaque para o espaço que permitirá a realização de eventos culturais e para o espaço de arquivo/exposição de bens patrimoniais da Rota do Românico, passível de visita guiada.

O concurso possui um prazo de execução de 540 dias e um valor base (sem IVA) de 3,2 milhões de euros, cofinanciado por fundos europeus (Norte 2020) e pelo Município de Lousada, 50% cada, aproximadamente. As propostas deverão ser apresentadas nos próximos 30 dias.

O Centro de Interpretação do Românico, aberto ao público no dia 27 de setembro de 2018, é um equipamento turístico-cultural que se afirma como o cenário ideal para iniciar a viagem de descoberta da Rota do Românico e do seu território de influência.

A Rota do Românico reúne, atualmente, 58 monumentos, distribuídos por 12 municípios dos vales do Sousa, Douro e Tâmega (Amarante, Baião, Castelo de Paiva, Celorico de Basto, Cinfães, Felgueiras, Lousada, Marco de Canaveses, Paços de Ferreira, Paredes, Penafiel e Resende), no Norte de Portugal.

As principais áreas de intervenção da Rota do Românico abrangem a investigação científica, a conservação do património, a dinamização cultural, a educação patrimonial e a promoção turística.

Comentários

Submeter Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes

Os pais tiveram receio da sua escolha mas deram todo o apoio

LUÍS MELO, ARTISTA PLÁSTICO E PROFESSOR DE ARTES O curso de Artes da Escola Secundária de Lousada...

Não se tratou apenas de guerra – a nostalgia dos combatentes em África

LOUSADENSES NO ULTRAMAR (PARTE 2) Nem tudo foi mau, dizem os que tentam perspetivar algo de...

Resistência e Liberdade» obteve 3.º Prémio no Concurso «25 de Abril, um projeto de Liberdade»

Alunos e professores do AE Dr. Mário Fonseca, envolvidos no Projeto «Resistência e Liberdade»,...

Mostra coletiva de artistas revela vitalidade da arte lousadense

NA BIBLIOTECA MUNICIPAL E CAIS CULTURAL DE CAÍDE DE REI A diversidade de estilos e técnicas são...

Uma centena de jovens na Final Regional do Xadrez Escolar do Norte na Escola Secundária de Lousada

A Escola Secundária de Lousada acolheu, no dia 10 de maio, a final da modalidade de xadrez da...

Sacrifício, Liberdade e Memória da Revolução dos Cravos

No ano em que se comemora os cinquenta anos da Revolução dos Cravos importa mergulhar no passado...

Iluminar Lousada – Uma Luz Solidária para a Cooperativa Lousavidas

O Iluminar Lousada vai realizar-se no dia 18 de maio, e as velas solidárias estão já estão à...

Pimenta na censura dos outros, na minha liberdade é refresco

No passado dia 25 de Abril celebraram-se os 50 anos sobre a revolução que derrubou o regime...

Vinhos das Caves do Monte projetam Lousada no mundo

Freitas de Balteiro: O embrião de uma tradição Em 1947, nas terras férteis da freguesia de...

Caixa Agrícola rejeita lista de sócios candidatos a eleições: Lista avança com Providência Cautelar

A Caixa de Crédito Agrícola de Terras do Sousa, Ave, Basto e Tâmega (CCAM TSABT) está envolta em...

Siga-nos nas redes sociais