por | 11 Abr, 2022 | + Literacia, Educação

+ literacia: Relação entre o poder político, conflitos bélicos e a economia

O conceito de guerra sempre fez parte da história da humanidade, surgindo, maioritariamente, associado à ascensão/queda de reinos, impérios e civilizações ou, mais recentemente, ligado a questões geopolíticas e económicas. Apesar de neste século os conflitos não serem tão frequentes e de não terem a dimensão dos do século XX, eles ainda existem sob a forma de guerras cibernéticas, financeiras, civis, etc.

Penso que o que leva um país a declarar guerra a outro pode depender de aspetos políticos, por exemplo, a tentativa de criar um império hegemónico com uma moeda, língua e costumes únicos, ou a vontade de conquistar um território, de modo a obter uma melhor posição estratégica face aos opositores. Um conflito bélico pode também ocorrer por questões relacionadas com o petróleo ou outros recursos naturais. É exemplo disto a mais recente guerra que tem atingido o leste europeu, colocando em lados opostos a Ucrânia e a Rússia, sendo que esta última nação invadiu os vizinhos de sudoeste, começando por anexar a Crimeia em 2014 (importante território que permite um rápido acesso ao Mar Negro). O conflito na Crimeia foi o mote para a atual tentativa de conquistar todo o estado ucraniano que o chefe máximo do Kremlin diz estar sob liderança de neonazis, mas na realidade fica a impressão de que apenas pretende reerguer a antiga União Soviética e ocupar uma posição mais favorável relativamente ao rival norte-americano.

Na verdade, o que está na base do sucesso e da grandeza de qualquer nação é o seu poder económico e este é afetado inequivocamente se esse país entrar em confronto com outro(s), não só pela existência de alianças, estabelecidas principalmente a partir da segunda guerra mundial, que permitem aos aliados interferirem direta ou indiretamente nas hostilidades, mas também devido ao investimento feito em artilharia e defesa nacional. 

Nos dias que correm é visível o impacto que este tipo de conflitos tem na economia, sendo disso exemplo as sanções financeiras impostas por parte dos EUA, da UE e da NATO à Rússia que consistem, maioritariamente, no congelamento de contas a figuras importantes russas e na remoção deste país dos principais comércios internacionais, provocando deste modo uma grande queda do valor da moeda russa, seguida de uma brusca inflação dos preços.

Por isso, creio que qualquer questão política que envolva países com pontos de vista opostos deve ser resolvida de forma pacífica, com o objetivo de atingir uma resolução que seja favorável a todas as partes. No entanto, tal como vimos ao longo da história, grande parte das negociações não são bem-sucedidas, tornando-se impossível fugir aos conflitos armados. A meu ver, tais combates são prejudiciais para ambos os lados “da barricada”, na medida em que mesmo que se “vença” a guerra no terreno, o país vencedor enfraquecerá a sua defesa, a sua economia e a própria estabilidade política.

Apesar de estarmos mais desenvolvidos como sociedade, as guerras ainda acontecem, colocando todo o planeta em alerta, dado o elevado poderio nuclear que alguns países detêm. Assim, se tais confrontos se derem entre grandes potências, a economia mundial é afetada, podendo-se deste modo gerar grandes crises financeiras ou até mesmo destruir o globo. 

João Campos 
Agrupamento de Escolas de Lousada Oeste

Comentários

Submeter Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes

Andreia Moreira

Socorro, o meu filho (a minha filha) pratica desporto!

Hoje em dia é valorizada a prática de desporto nas camadas mais jovens, o que implica uma série de...

Escola de Lodares assinala centenário do Coronel Soares de Moura

Livro impresso e digital, exposição documental, desdobrável e sessão de teatro: a escola básica de...

FESTIVAL VILA 2024

O Festival Vila está de regresso, de 28 a 30 de junho, no Parque Urbano Dr. Mário Fonseca, com...

Os lousadenses são pessoas honradas

Manuel Luís Bessa Sousa, um especialista financeiro É uma pessoa conhecida da generalidade da...

Novo alojamento local: Sorte do Paço

ONDE A MODERNIDADE COMBINA COM TRADIÇÃO Este é o mais recente alojamento local da região, que...

Mau comportamento de pais nos jogos de futebol dos filhos é preocupante

BERROS, INSULTOS, INVASÕES DE CAMPO, AGRESSÕES NA BANCADA Na entrevista ao treinador do Aparecida,...

COPAGRI acolhe Dia do Produtor PEC Nordeste

Decorreu esta manhã, no auditório da Copagri, o Dia do Produtor PEC Nordeste. Do programa desta...

USF Torrão e UCC Lousada certificadas pela Direção-Geral da Saúde

A Unidade Local de Saúde do Tâmega e Sousa tem agora mais 10 Unidades de Saúde Familiar...

Editorial 123 | Identidade e Espírito Comunitário em Lousada

Lousada, com a sua rica história e tradições, sempre foi um exemplo de comunidade unida. No...

LADEC espera reunir 700 bombos em Lousada

No próximo sábado, às 21h30 horas, realiza-se a Noite de Bombos da LADEC, que vai percorrer o...

Siga-nos nas redes sociais