por | 13 Jul, 2022 | Sociedade

Turismo: Verão 2022

A pandemia mudou o comportamento dos viajantes tanto nos mercados domésticos como internacionais. Como será que se encontra o turismo no período de verão? Quais os destinos e pacotes mais procurados? Algumas das questões que são respondidas ao longo da notícia por duas agências de viagens do concelho de Lousada. Fique a conhecer como deve proceder na marcação de férias, bem como as pretensões dos viajantes neste ano vigente.

A evolução da tecnologia proporcionou, em paralelo, uma inovação nas entidades em áreas organizacionais. O mercado encontra-se em constante alteração e, cada vez mais, sofre metamorfoses significativas. A par disto, a competitividade tornou-se inerente neste e os consumidores procuram produtos e serviços diferenciados que respondam às suas necessidades e expectativas. 

Investir em inovações é fundamental para as organizações se manterem no mercado e continuarem o caminho de sempre, pautado pelo profissionalismo e excelência. Logo, este é um tema de grande importância na atualidade. Esta edição destaca as organizações ligadas ao setor de serviços, especialmente as que atuam no turismo – as agências de viagem. 

O turismo é um crescente segmento económico em todo o mundo, não só em Portugal. A atividade turística envolve várias atividades como: hotéis, restaurantes e agências de viagens. Estas últimas serão abordadas, levando em consideração o período de férias de verão. As agências de viagens aplicam o seu trabalho através da intermediação entre os clientes e as organizações turísticas, exercendo um papel de consultoria, acompanhamento, entre outros. 

A complexidade faz parte desta atividade pois assumem várias responsabilidades a fim de compreenderem as necessidades dos consumidores, das inovações, etc. As funções são todas em torno da organização, nomeadamente: reservas, promoção e vendas dos serviços de alojamento, meios de transportes, alimentação, locais de lazer, seguros, entre outros primordiais também.  No fundo, prestam serviços de informação e assistência. 

Os serviços de informação e de assistência dizem respeito às informações de viagem disponibilizadas pelos técnicos de viagens aos clientes. Existe a venda separada dos serviços, por exemplo o transporte e o hotel são particulares. Porém, também existem serviços em conjunto que englobam uma série de comodidades. 

Assim sendo, agências de viagens são empresas que comercializam produtos turísticos e dada a oferta massiva é essencial apresentarem novos produtos, bem como novas formas de atendimento. O propósito é sobreviver num mercado cada vez mais competitivo e responder às constantes exigências do público. 

Segundo alguns autores e estudiosos desta área, o ecossistema do mercado turístico é composto por três áreas: ambiente interno, microambiente externo e macroambiente externo. Este primeiro, respetivamente, refere-se à própria organização turística. O microambiente interno é composto pelos turistas e o externo pelos fatores que influenciam todas as agências: demográficos, económicos, tecnológicos, etc. 

Na hora da seleção o consumidor tem em conta estes fatores e outros que ajudam na escolha final dos destinos, no regime, entre outras coisas. É fundamental aferir da noção que as agências de viagem são intermediárias no processo de compra e compete-lhes providenciar o melhor local de acordo com as pretensões do cliente. Além disso, fazer com que as informações sobre os produtos sejam realmente adequadas e fidedignas. 

Elas não possuem os próprios serviços: hotéis, aviões, etc. Logo, é primordial escolher os parceiros certos para que a oferta seja variada e confiável. 

Encontramo-nos no período sazonal mais procurado pela sociedade em geral, visto que é na altura do verão que a maior parte dos portugueses tiram férias e se deslocam às agências de viagens para escolherem os destinos, entre outras coisas. Existe consumidores de todos os estilos e com vários propósitos, a altura de vida que se encontram conta muito, exemplo disso, é se é um casal com filhos ou um grupo de amigos. Naturalmente, as pretensões não serão as mesmas.  

Este é um ano de mudança. Após um ano de 2021 onde os avanços e recuos da atividade turística foram constantes, motivados pelo surgimento de novas variantes da COVID-19, as empresas e os destinos encaram a vacinação da população mundial como uma importante alavanca para que o setor das viagens possa retomar a normalidade.

Será  o ano da retoma do turismo internacional? Iremos descobrir mais à frente. Certamente a procura deve ser maior, em comparação com o ano transato. Muitos viajantes procuram descanso e lazer em família e outros querem liberdade, adrenalina e experiências. Ou então a mistura dos dois mundos. 

Importa, assim, encontrar um equilíbrio entre a segurança e a qualidade da experiência, pois será esta harmonia que fará a diferença.

Mantendo a informação aos nossos leitores e fazendo jus à nossa missão, O Louzadense reuniu um conjunto de perguntas para duas agências de viagens situadas no concelho de Lousada. Estas ajudam a perceber melhor as pretensões das pessoas e também como devem proceder neste verão que começou há pouco, dia 21 de junho e se promete longo. 

1. Qual a antecedência que se deve efetuar a reserva de umas férias de verão?

2. Olhando para o panorama deste ano, quais os meses de verão quão maior afluência?

3. Olhando para o panorama deste ano, quais os destinos mais procurados para realizar férias de verão?

4. Quais os regimes mais procurados?

5. Como se encontra a procura/nível de vendas este ano relativamente às férias de verão. Subiu ou desceu, em comparação ao ano transato?

6. Os preços, a nível de voos e estadias, como se encontram para este período de maior afluência turística?

B the travel brand –  Joana Borges, chefe da agência

1. Nunca é cedo para planejar uma viagem. Independentemente da época do ano, é necessário estar por dentro dos melhores destinos, pacotes e oportunidades. No caso das férias de verão, quanto mais cedo começar a procurar, maiores são as chances de encontrar excelentes ofertas, assim como disponibilidade nos hotéis e nos resorts mais disputados.

2. Como já era frequente nos anos anteriores à pandemia, os meses de Verão com maior afluência  são Agosto, seguindo-se de Julho e Setembro. 

3. No decorrer deste ano verificou- se uma maior procura por Cabo Verde, Marrocos e Tunísia e claro as famosas Ilhas Espanholas e o nosso Algarve.

4. O Regime de tudo incluído é sempre o mais procurado pelo cliente, seguido da meia pensão muitas vezes para estadias no Algarve e Ilhas.

5. Este ano verifica-se  uma maior afluência de pedidos e reservas e ainda que as pessoas em geral sentem a necessidade de viajar depois destes últimos dois  anos atípicos de pandemia.

6. Estamos a falar de tarifas dinâmicas, variam conforme o tipo de serviço e destino pretendido. No geral, temos valores para todos o tipo de serviço pretendido, seja ele voos, pacotes turísticos, atividades e estadias.

Voo4-620 – Ana Cunha, chefe de agência

1.  Não há um tempo exato definido para efetuar a reserva das férias. Com o evoluir do turismo os programas de férias, maioritariamente de Verão, são disponibilizados cada vez mais cedo e como tal a procura tende a ser mais cedo. Podemos referir como indicação que a procura de reserva de férias começa com 5/6 meses de antecedência.

2. A grande procura em massa continua a ser o mês de Agosto. Contudo, este ano já se nota mais procura nos meses de Junho e Setembro. 

3. Há muita procura para as Ilhas espanholas, Caraíbas e Cabo Verde

4. O Tudo Incluído.

5. Nota-se uma procura maior .

6. Os valores de Viagem/Alojamento em comparação com o ano passado estão mais elevados.

Comentários

Submeter Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes

Já começaram as movimentações para formar a Comissão de Festas

Romaria da Senhora Aparecida O artigo da anterior edição do nosso jornal, sobre a ausência de...

Editorial 115 | Silêncio

A 26 de fevereiro de 1954 nascia Mário Fernando Ribeiro Pacheco Fonseca, figura incontornável da...

Direção ameaça entregar chaves do clube se não houver acordo com autarquia

ASSOCIAÇÃO DESPORTIVA DE LOUSADA A ADL está em modo de «gestão a prazo», pois a atual Direção já...

Lousada recebeu entrega de prémios da AT Porto

Retomou-se, no passado dia 3 de Fevereiro, a habitual cerimónia de entrega de prémios da...

Peça de teatro promove a sensibilização e prevenção rodoviária nos mais novos

A nova edição da campanha de sensibilização, que transforma as crianças em agentes de segurança e...

Jantar-Comício do Partido CHEGA traz André Ventura a Lousada

O Presidente do Partido CHEGA, André Ventura, marcará presença no jantar oficial de campanha do...

Santuário de São Gonçalo de Lustosa

Lustosa é uma parcela do concelho de Louzada que gosto de percorrer e apreciar, mormente a...

Professor de artes é “artista de horas livres”

Joaquim Alexandre Ribeiro: A moldar lousadenses pela arte O professor Joaquim Alexandre Nunes...

Amanhã virás Sol, amanhã virás

ABRIL LOUZADENSE (IX) Um dos maiores vultos portugueses da luta contra a ditadura foi o...

O verdadeiro voto útil e a matemática do “Chega” para lá

Dúvidas ainda houvesse sobre a importância do projecto da Aliança Democrática (AD) e da...

Siga-nos nas redes sociais