por | 14 Set, 2023 | Cultura, LouzaRock

Inferno das Febras: contornos de evento nacional

Com um cartaz bastante apelativo, o Festival Inferno das Febras, nos dias 1 e 2 deste mês, teve cerca de dois mil visitantes. Um dos organizadores do evento de rock underground ou alternativo, Carlos Sousa, disse que conquistaram “público de novos pontos do país e mais lousadenses, dos roqueiros desatentos aos festeiros que vão percebendo que o Inferno das Febras está cheio de boas intenções, num ambiente familiar e acolhedor”.

Depois das edições anteriores em Boim, a organização mudou o evento para o parque de Casais. É uma freguesia que, segundo Carlos Sousa, “está habituada às modernices do Rock, ou seja, à diversidade cultural, com uma óptima capacidade de entendimento da necessidade e pertinência deste tipo de eventos, desiguais do que vai acontecendo ao longo do ano, não fosse este o berço do saudoso festival Caos no Mesio”.

Num evento desta amplitude há sempre pormenores a melhorar e “estacionar à frente dos portões dos nossos vizinhos é imperdoável e para o ano vamos estar mais atentos a isso… o Inferno é de todos e para todos. De resto, aconteceram os imprevistos típicos de um festival que muda de casa”, disse aquele dirigente da LSD Bookings, entidade organizadora do Inferno das Febras.

Os organizadores e colaboradores, agradecem aos principais patrocinadores, a Print Store e Opticalia de Lousada, Junta de Freguesia de Casais e à Câmara Municipal de Lousada, “que percebeu desde início que podemos ter em mãos um dos principais festivais de interesse a nível nacional”, concluiu Carlos Sousa, que também deixa um agradecimento ao O Louzadense pelo interesse.

Comentários

Submeter Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes

Corrida de Homenagem a José Magalhães no dia 1 de outubro

No dia 1 de outubro, domingo, vai realizar-se a Corrida de Homenagem a José Magalhães. As...

Competências parentais: perceções de reclusas que vivem com os filhos na prisão

Opinião de Íris Pinto*, Mestre em Psicologia da Justiça e do Comportamento Desviante O presente...

Fontenário da Sedoura (Boim): memória a preservar.

Há na paisagem edificada um sem número de memórias que me fazem estacar sempre que me deparo com...
Andreia Moreira

Há mar e mar, …mas é tempo de Regressar

Setembro é, por norma, o mês de regressar: regressar às rotinas habituais, ao trabalho e, claro,...

Agrupamento de Escolas de Lousada vence “Concurso 50 Livros”, promovido pelo Plano Nacional de Leitura

A colaboração é o Santo Graal do professor bibliotecário. Jonhson (2004) Uma biblioteca “recheada”...

Gonçalo Ribeiro vence no Estoril Campeonato Nacional de Velocidade

A quinta jornada pontuável para o Campeonato Nacional de Velocidade 2023 decorreu este...

REVIRAVOLTA MANTÉM LOUSADA INVENCÍVEL

A AD Lousada recebeu e venceu a formação do Águias de Eiriz por 2-1, num jogo difícil mas...

Praça D. António de Castro Meireles

No coração da Vila, esta praça está circundada pela praça da República, rua Visconde de Alentém e...

Firmino Mendonça, o cafeteiro mais antigo

O cinquentenário Café Paládio é uma espécie de instituição comercial em Lousada e tem Firmino...

Intercâmbio cultural na Croácia

Um artista multifacetado e aventureiro, assim se pode definir o lousadense José Pedro Moreira, de...

Siga-nos nas redes sociais