por | 31 Mai, 2024 | Abril Louzadense, Cultura

LIVRO “ABRIL LOUZADENSE” FOI APRESENTADO NA BIBLIOTECA

No final da tarde de ontem, dia 30 de maio, a Biblioteca Municipal de Lousada foi palco da apresentação do livro “Abril Louzadense”, um projeto literário da cooperativa InovLousada, que visa perpetuar a memória da Revolução de 25 de Abril no contexto local. A obra, da autoria de José Carlos Carvalheiras, com ilustrações de Helena Oliveira e edição de Carlos Manuel Nunes, resulta da coletânea de artigos publicados no jornal O Louzadense ao longo de catorze edições.

O evento contou com a presença de várias personalidades locais, incluindo autarcas e membros da comunidade. A abertura foi marcada por um momento de animação musical pelo grupo de cavaquinhos da Usalou – Universidade Sénior do Autodidata de Lousada, seguido de uma afetuosa intervenção do presidente da InovLousada, José Diogo Fernandes, que expressou agradecimentos especiais ao diretor do jornal, Carlos Nunes, e ao vereador da cultura, Manuel Nunes.

O autor do livro, José Carlos Carvalheiras, destacou a importância da colaboração de várias pessoas que contribuíram anonimamente com informações para a redação dos artigos e para a precisão histórica dos mesmos, tendo mencionado a colaboração especial de José Manuel Magalhães Barbosa, um lousadense de 99 anos, a residir atualmente na cidade do Porto. Enfatizou a dificuldade de quantificar o tempo investido na pesquisa e a importância do apoio da sua família e amigos, reconhecendo o impacto do trabalho na sua vida pessoal. Destacou ainda a colaboração com a ilustradora, essencial para tornar o livro visualmente atraente e relevante para as gerações mais jovens.

Helena Oliveira, autora da capa e das ilustrações do livro, agradeceu à InovLousada e ao jornal O Louzadense a oportunidade de participar neste projeto, tanto nas ilustrações publicadas no jornal como no livro. Na sua intervenção falou sobre o processo artístico e criativo: “Iniciámos com ilustrações equilibradas para manter uma estética consistente. Optámos por uma paleta de cores limitada, usando apenas preto, vermelho e o branco de fundo, refletindo bem o tema”, disse. “Quando chegou a altura de fazer o design e layout do livro, utilizámos as ilustrações dos arquivos do jornal e criámos novas para enriquecer o conteúdo. Estas adições visam atrair uma faixa etária mais jovem. Após várias considerações, decidimos que a capa deveria representar a impressão manual da época, destacando a importância da tipografia. O cravo na capa simboliza a paz no meio do caos das letras”, finalizou.

Carlos Manuel Nunes, diretor do jornal e editor da obra, explicou que o livro foi dividido em cinco capítulos: “Prólogo da Liberdade”, “Resistência e Desafios”, “O Despertar da Mudança”, “Lugares de Memória e Liberdade” e “Reflexões sobre o Presente e o Passado”. Esses capítulos reúnem os artigos que foram publicados ao longo de 14 edições do jornal. Carlos Nunes destacou a importância do livro como um legado organizado da Revolução de 25 de Abril, e disse que a escolha da tipografia e do tamanho da letra foi pensada para facilitar a leitura tanto para adultos quanto para jovens.

O livro é o primeiro resultado do projeto “Abril Louzadense”, da autoria da InovLousada, que inclui futuras iniciativas como a criação de um mural alusivo ao mesmo tema e um documentário sobre a Revolta da Fome, ocorrida em São Miguel​​.

O lançamento do livro Abril Louzadense não é apenas uma celebração do passado, mas um compromisso com o futuro. Através desta obra, esperamos inspirar gerações futuras a refletirem sobre os valores e conquistas da Revolução de 25 de Abril, garantindo que a memória deste importante evento histórico permaneça viva entre todos”, disse Carlos Nunes, elogiando José Carlos Carvalheiras e Helena Oliveira como pessoas fundamentais no processo criativo da obra.

Afirmou ainda que “o jornal O Louzadense continuará a prosseguir a sua missão de produzir conteúdos noticiosos em profundidade, que não apenas as notas informativas que se perdem na espuma dos dias.” Na sua intervenção, anunciou que as próximas edições do jornal terão uma nova rúbrica, na continuidade do Abril Louzadense”, que se designará “E Depois de Abril?”, onde se irá abordar o período pós-revolução, contextualizado na realidade local até às primeiras eleições livres. Encerrou a sua intervenção com uma mensagem de apelo para que todos apoiem a imprensa local, a qual desempenha um papel fundamental na promoção da democracia e na preservação da identidade coletiva.

A sessão foi encerrada com a leitura de trechos selecionados do livro, protagonizada por Capitolina Oliveira, seguindo-se um momento de confraternização com um verde de honra da marca O Louzadense e a visita à exposição de pintura ALLA’24, da autoria de 20 artistas lousadenses.

O livro Abril Louzadense tem o custo promocional de 10€ e está disponível na loja online do jornal, em https://olouzadense.pt/product/livro-abril-louzadense/, ou pode ser adquirido junto do autor, da ilustradora ou dos responsáveis da InovLousada.

Comentários

Submeter Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes

Quem são @s influencers lousadenses?

VENDEM PRODUTOS E SUGESTÕES A MILHARES DE PESSOAS Por “querer estar na moda” ou por insegurança e...

GINT: Uma história de crescimento, inovação e responsabilidade social

Desde a sua fundação em 1997, a Grecogeste-Trading de Produtos e Serviços S.A., do Grupo GINT, tem...

Programa Municipal de Caminhadas

No dia 15 de junho, sábado, realiza-se a Caminhada da Primavera, organizada pela Associação de...

Dia Municipal da Biodiversidade celebrado no Parque Urbano Dr. Mário Fonseca

Dia 21 de junho celebra-se o Dia Municipal da Biodiversidade. Desde 2017 que esta data é celebrada...

Inscrições abertas para o Banco de Voluntariado

O Banco de Voluntariado encontra-se em funcionamento desde 2006 e pretende garantir e promover a...

Orçamento Participativo Jovem tem candidaturas abertas até sexta-feira

Estão abertas as candidaturas para o Orçamento Participativo Jovem (OPJ), até dia 14, próxima...

Alunos de Lousada venceram concurso DXC Code Challenge

A equipa da EB da Boavista – Silvares, constituída por Letícia Teixeira Sousa e Luís Gonçalves...

Lousada CoWorking está em funcionamento

A funcionar no Parque Urbano Dr. Mário Fonseca, o espaço Lousada Coworking regista já procura....

Talentos da Fruta já têm pratos vencedores

O Município de Lousada promoveu uma nova edição do concurso “Talentos da fruta”, na passada...

Município cria Prémio de Investigação Dr. Mário Fonseca

O Município criou o “Prémio Dr. Mário Fonseca” em homenagem ao médico Lousadense, conhecido como...

Siga-nos nas redes sociais