Tradição e paixão pelas motas na Senhora Aparecida

O Moto Clube Srª Aparecida começou a ser planeado em meados de 2015 pelo Padre José Augusto, mas só foi oficializado em janeiro de 2016. O pároco foi, sem dúvida, o grande impulsionador da associação: foi ele quem sugeriu a um grupo de amigos motards de Aparecida a criação de um Moto Clube, com o objetivo principal de organizar a corrida de motos. A 14 de janeiro de 2016, foi inaugurado o Moto Clube, com sede na antiga Escola do Rio. As instalações foram remodeladas e estão prontas para receber todos aqueles que por lá queiram passar.

Luís Miguel Ribeiro Marinho é natural de Vilar do Torno e Alentém. Profissionalmente, abraçou a carreira de sapador bombeiro, ao serviço da Câmara Municipal do Porto. Paralelamente, alimenta a paixão pelos veículos de duas rodas, sendo o presidente do Moto Clube Sr.ª Aparecida.

Conheça melhor esta associação e o seu líder, que, apesar de estar há pouco tempo à frente do Moto Clube, faz um balanço positivo destes três anos de atividade.

Quais são os principais objetivos desta direção?

O principal objetivo desta direção, para já, é realizar bem as atividades anuais programadas. Ano após ano, logo se verá o que se poderá trazer de novo.

Caracterize o atual momento da associação, em relação a atividades e número de sócios.

O atual momento da associação é bom. Contamos já com mais de 150 sócios. Temos o nosso bar a funcionar para os sócios, à sexta à noite, sábado à tarde e à noite e domingo de manhã.
As atividades anuais que temos são o aniversário do Moto Clube, em janeiro; o passeio do Gentleman Ride, em junho, que consiste num passeio de motos, altura em que vai toda gente vestida de fato e gravata ou de forma formal; a bênção das motos; a corrida de motos, a 15 de agosto, que atrai milhares de pessoas, e a corrida do Halloween Night Run, a 31 de outubro, que é uma corrida / caminhada noturna dedicada à noite das bruxas, o que torna o evento ainda mais animado. É também uma prova que tem crescido ano após ano. No ano passado, atingimos os 220 inscritos na corrida e mais de 700 pessoas na caminhada. Também já começam a aparecer para a corrida equipas como Boavista, Benfica e, principalmente, várias equipas profissionais do nosso concelho.

Um dos momentos altos da festa Senhora Aparecida é a Bênção das Motas. Como vê esse momento?

A Bênção das Motos é sem dúvida um dos pontos altos a seguir à majestosa procissão, claro. O número de motards tem subido ano após ano e arrisco-me a dizer que no ano passado deve ter andado muito perto das 2000 motos. No final da bênção das motos, o Sr. Padre José Augusto faz uma passagem com a imagem do Santo Padroeiro dos motociclistas, S. Rafael, pelo percurso das corridas de motos, assim como todos os motards fazem uma passagem pelo percurso.

Há uma grande tradição em relação às motas na vossa freguesia. Sentem uma maior responsabilidade por isso?

Sim, há uma tradição e paixão pelas motos. É uma freguesia que tem pilotos que fizeram e ainda fazem história no motociclismo português, com vários campeões nacionais em épocas diferentes e com grande palmarés. Realço por exemplo o José Luís Leite, piloto que já participou em provas como o Grande Prémio de Portugal numa 125cc (Moto GP) e tem mais que uma participação no Grande Prémio de Macau, entre outras provas internacionais.
Não considero que seja uma responsabilidade, mas sim a vontade de manter vivo este gosto muito grande pelas motos.

Como vê o futuro desta associação?

Vejo o futuro desta associação com algum otimismo, pelo menos enquanto garantir este grupo da direção, que é um verdadeiro grupo de trabalho. Quero também agradecer desde já aos elementos mais diretos, que trabalham sempre de forma incansável para que tudo corra sempre da melhor forma, que são eles Filipe Dias (vice-presidente), Fernando Dias (tesoureiro), Pedro Sampaio, Sérgio Santos, Daniel Santos, Zé Pedro, Paulo Leite, João Carvalho, Miguel Sousa e André Magalhães, Carlos Ribeiro, Filipe Parelho, entre outros.

Tem sentido apoio por parte da comunidade local e das entidades públicas e privadas?

Sem dúvida que temos uma grande ajuda da comunidade local, porque as provas que fazemos exigem um apoio logístico muito grande, e temos muita gente que se disponibiliza para ajudar, não só na preparação e montagem, como durante os eventos.
Em relação à ajuda das entidades públicas e privadas não nos podemos queixar. Temos tido um apoio muito grande por parte do Município de Lousada, quer na corrida de motos, como também na prova do Halloween Night Run, assim como da junta de Freguesia do Torno, que, dentro das suas possibilidades, também nos tem ajudado. No que diz respeito aos apoios privados, a todas as portas que batemos todos ajudam, obviamente uns mais que outros mas todos ajudam. Só temos a agradecer por isso.

Para finalizar, que mensagem gostaria de deixar aos sócios e simpatizantes?

Quero agradecer a todos os sócios e simpatizantes por toda a colaboração. Continuamos a contar com a vossa ajuda. Estamos aqui para ajudar e dar sempre o nosso melhor.

Comentários

Submeter Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes

Direção ameaça entregar chaves do clube se não houver acordo com autarquia

ASSOCIAÇÃO DESPORTIVA DE LOUSADA A ADL está em modo de «gestão a prazo», pois a atual Direção já...

Lousada recebeu entrega de prémios da AT Porto

Retomou-se, no passado dia 3 de Fevereiro, a habitual cerimónia de entrega de prémios da...

Peça de teatro promove a sensibilização e prevenção rodoviária nos mais novos

A nova edição da campanha de sensibilização, que transforma as crianças em agentes de segurança e...

Jantar-Comício do Partido CHEGA traz André Ventura a Lousada

O Presidente do Partido CHEGA, André Ventura, marcará presença no jantar oficial de campanha do...

Santuário de São Gonçalo de Lustosa

Lustosa é uma parcela do concelho de Louzada que gosto de percorrer e apreciar, mormente a...

Professor de artes é “artista de horas livres”

Joaquim Alexandre Ribeiro: A moldar lousadenses pela arte O professor Joaquim Alexandre Nunes...

Amanhã virás Sol, amanhã virás

ABRIL LOUZADENSE (IX) Um dos maiores vultos portugueses da luta contra a ditadura foi o...

O verdadeiro voto útil e a matemática do “Chega” para lá

Dúvidas ainda houvesse sobre a importância do projecto da Aliança Democrática (AD) e da...

Uma “carrinha” transportou até Lousada o mundo na forma de livros

MEMÓRIAS DA BIBLIOTECA ITINERANTE DA GULBENKIAN Não se tratava apenas de livros, o que a...

Lousada, uma vila empreendedora?

Era uma vez, desde antes (!!!!) de 1128, que a região do Tâmega e Sousa se autointitula,...

Siga-nos nas redes sociais