“Libertamos a Junta de Freguesia de penhoras”, Paulo Santos, presidente da Junta de Macieira

Paulo Santos, de 46 anos, é presidente da Junta de Freguesia de Macieira desde 2017. Depois de 4 anos na oposição, o autarca, também empresário, assumiu a liderança da Junta.

Nesta curta entrevista, faz um balanço do trabalho desenvolvido e das expectativas futuras.

Descreva-nos o seu percurso político que o levou à presidência da Junta de Macieira.

O meu percurso político teve início em 2013, a convite do Dr. Pedro Machado, presidente da Câmara Municipal de Lousada. Estive quatro anos na oposição, tomando posse como Presidente em 2017. Sendo eu natural de Macieira e tendo grande apreço pela minha freguesia, achei que era um desafio muito interessante, sentia que podia trazer mais valor à freguesia, fazendo mais e melhor pela mesma, daí ter aceite de bom grado o referido convite.

Como caracteriza a freguesia de Macieira?

Macieira é uma freguesia bastante dinâmica. Temos várias indústrias e comércio, o que faz com que seja uma aldeia bastante agradável para se viver. O povo é bastante unido e está sempre disposto para um bom convívio e por isso tento sempre dinamizá-la para a dar a conhecer.

Que balanço faz do vosso trabalho ao longo deste primeiro mandato?

O balanço é bastante positivo, na medida em que foram dois anos de muito trabalho que culminaram em vários projetos já concretizados. O meu primeiro objetivo foi negociar com os credores dos antigos executivos e pagar as dívidas existentes. Neste momento já conseguimos pagar cerca de 70% da dívida, e assim libertar esta Junta das penhoras que sobre ela recaiam, sem descurar as obras que foram feitas ao longo destes dois anos.

Qual ou quais as obras que o marcaram até ao dia de hoje?

Uma obra que me marcou bastante foi a reimplantação do cruzeiro. O cruzeiro foi derrubado há 42 anos e, sendo um símbolo para a população Macieirense, motivou-me a reunir todos os meios para a execução desta obra.
No que respeita às obras previstas, qual é o ponto de situação atual?
Até ao momento, foram realizadas várias obras, nomeadamente, o alargamento de várias ruas, entre elas a Avenida Magalhães Mota, a Rua Nossa Senhora de Fátima, Rua da Vinha, com a demolição de uma casa devoluta. Procedemos, também, à abertura de um troço entre a Travessa de Nossa Senhora de Fátima e a Avenida do Eido. Reconstruimos vários passeios ao longo da freguesia. Adquirimos uma viatura destinada exclusivamente ao transporte escolar. Ajardinamos vários pontos da freguesia, nomeadamente no Arraial de São Gonçalo, na Rotunda da Cavadinha e no canteiro junto ao Cruzeiro.

Paulo Santos com os restantes membros do seu executivo

Que outras obras ou iniciativas de vulto gostaria de concretizar ainda neste mandato?

Neste mandato, a obra que mais gostaria de ver concluída é a ampliação do cemitério, visto que o cemitério atual não dispõe de sepulturas que cubram as necessidades da população. O primeiro passo está concluído, pois o terreno foi adquirido com a colaboração do Município. O seguinte passo será a execução das infraestruturas do cemitério.

Para si, quais são as maiores dificuldades na gestão de uma Junta de Freguesia?

Como referi anteriormente, a nossa maior dificuldade neste momento é a resolução da situação financeira em que a Junta de Freguesia se encontrava. É muito difícil arrancar com novos projetos que correspondam às necessidades da população e não ter verba financeira que possa suportar os gastos que os mesmos acarretam.

Caracterize a freguesia a nível associativo. De que forma a Junta de Freguesia apoia essas associações?

A nível associativo, a freguesia tem um clube desportivo federado e de formação (ARD Macieira), que acolhe vários jovens de diferentes faixas etárias e de várias localidades. Nas suas instalações, dispõem de um campo sintético recentemente requalificado pela Câmara Municipal de Lousada. Temos também os Escuteiros (Agrupamento de Escuteiros De Macieira 1069), um grupo de orquestra de percussão (Lousad’Arrufar), aos quais apoiamos com um subsídio anual e transporte.

Que perspetivas tem para o futuro da freguesia?

O futuro da freguesia passa, não só pela realização de obras, mas também pela união da população. Nesta medida, acrescentamos iniciativas de caráter cultural, às quais verificamos grande adesão da população. Um dos exemplos é o arraial de São João, padroeiro de Macieira, há muito esquecido. Nesta festa, a Junta de Freguesia organiza e patrocina o evento. Outro exemplo é a realização da prova de ciclismo, que traz à freguesia gente vinda de vários pontos do país e de Espanha. Também gostaria de realçar outro evento realizado, que foi a primeira concentração de bombos em Macieira.

Que mensagem quer enviar à população da sua freguesia nesta edição especial?

Como Presidente da Junta, quero agradecer a confiança dos que acreditam em mim e espero continuar a corresponder às expetativas depositadas no meu trabalho. Continuarei a lutar pelos interesses da minha freguesia, com o objetivo de tornar Macieira um local mais atrativo e com melhor qualidade de vida.

Comentários

Submeter Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes

Resistência e Liberdade» obteve 3.º Prémio no Concurso «25 de Abril, um projeto de Liberdade»

Alunos e professores do AE Dr. Mário Fonseca, envolvidos no Projeto «Resistência e Liberdade»,...

Mostra coletiva de artistas revela vitalidade da arte lousadense

NA BIBLIOTECA MUNICIPAL E CAIS CULTURAL DE CAÍDE DE REI A diversidade de estilos e técnicas são...

Uma centena de jovens na Final Regional do Xadrez Escolar do Norte na Escola Secundária de Lousada

A Escola Secundária de Lousada acolheu, no dia 10 de maio, a final da modalidade de xadrez da...

Sacrifício, Liberdade e Memória da Revolução dos Cravos

No ano em que se comemora os cinquenta anos da Revolução dos Cravos importa mergulhar no passado...

Iluminar Lousada – Uma Luz Solidária para a Cooperativa Lousavidas

O Iluminar Lousada vai realizar-se no dia 18 de maio, e as velas solidárias estão já estão à...

Pimenta na censura dos outros, na minha liberdade é refresco

No passado dia 25 de Abril celebraram-se os 50 anos sobre a revolução que derrubou o regime...

Vinhos das Caves do Monte projetam Lousada no mundo

Freitas de Balteiro: O embrião de uma tradição Em 1947, nas terras férteis da freguesia de...

Caixa Agrícola rejeita lista de sócios candidatos a eleições: Lista avança com Providência Cautelar

A Caixa de Crédito Agrícola de Terras do Sousa, Ave, Basto e Tâmega (CCAM TSABT) está envolta em...

Um pioneiro da comunicação regional

Rafael Telmo da Silva Ferreira, professor e diretor da Valsousa TV Em setembro faz 25 anos que...

A Casa Nobre No Concelho de Lousada

Tipologias - XII | Capela II A capela podia ser levantada por forma a dar seguimento à fachada da...

Siga-nos nas redes sociais