Zona Industrial de Caíde de Rei pode finalmente nascer

Resolvido problema dos terrenos, falta garantir o financiamento

“A zona de acolhimento empresarial de Caíde de Rei é um projeto que já esteve na forja muitas vezes, mas que nunca encontrou condições para ser executado, sobretudo em virtude de nunca se ter chegado a acordo com todos os proprietários dos terrenos para se pensar num projeto exequível”: foi assim que Pedro Machado, presidente da Câmara Municipal de Lousada, explicou o impasse vivido até ao momento relacionado com a famigerada Zona Industrial de Caíde de Rei, que, até ao momento, não passa de uma promessa.

Quase dois milhões de euros necessários

Agora, o problema maior parece estar resolvido. Há, portanto, a esperança de que possa finalmente nascer o projeto há muito desejado, apesar de não estarem garantidas todas as condições, especialmente o financiamento, como explica o presidente da autarquia: “No caso em concreto, acabamos as negociações com os proprietários envolvidos e temos o acordo. Esse assunto vai ser objeto de proposta na reunião de Câmara e vamos agora apresentar uma candidatura que aponta para investimentos elegíveis na ordem de um milhão e setecentos mil euros e, um milhão e meio do Feder. Temos o processo praticamente formatado em termos de projeto de execução”. O edil alerta, no entanto, que o financiamento não está garantido, visto que está dependente de uma candidatura, estando previstas apenas duas aprovações por cada CIM: “Estamos a trabalhar para apresentar uma candidatura forte, mas não vai ser fácil, pois a dotação para todo o Norte não é muito expressiva”, avisa o edil. Daí a necessidade de apresentação de uma candidatura com mérito.

Dez hectares albergarão zona industrial

Ultrapassado o problema da propriedade dos terrenos, ao todo serão cerca de dez hectares para albergar a nova zona industrial. Esta área está ainda dependente de algumas aquisições e parcerias com proprietários, oportunamente tratadas em reunião de Câmara, como explicou Pedro Machado.

O presidente acredita que o financiamento na ordem dos dois milhões, necessário para que os lotes possam ser vendidos, contará com os fundos comunitários, “fulcrais para o efeito”. E salienta aspetos positivos que a candidatura valorizará, como a localização excecional. “Estamos a trabalhar tudo o que são critérios de seleção e majoração para que a pontuação seja a máxima possível”, remata.

Comentários

Submeter Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes

Os pais tiveram receio da sua escolha mas deram todo o apoio

LUÍS MELO, ARTISTA PLÁSTICO E PROFESSOR DE ARTES O curso de Artes da Escola Secundária de Lousada...

Não se tratou apenas de guerra – a nostalgia dos combatentes em África

LOUSADENSES NO ULTRAMAR (PARTE 2) Nem tudo foi mau, dizem os que tentam perspetivar algo de...

Resistência e Liberdade» obteve 3.º Prémio no Concurso «25 de Abril, um projeto de Liberdade»

Alunos e professores do AE Dr. Mário Fonseca, envolvidos no Projeto «Resistência e Liberdade»,...

Mostra coletiva de artistas revela vitalidade da arte lousadense

NA BIBLIOTECA MUNICIPAL E CAIS CULTURAL DE CAÍDE DE REI A diversidade de estilos e técnicas são...

Uma centena de jovens na Final Regional do Xadrez Escolar do Norte na Escola Secundária de Lousada

A Escola Secundária de Lousada acolheu, no dia 10 de maio, a final da modalidade de xadrez da...

Sacrifício, Liberdade e Memória da Revolução dos Cravos

No ano em que se comemora os cinquenta anos da Revolução dos Cravos importa mergulhar no passado...

Iluminar Lousada – Uma Luz Solidária para a Cooperativa Lousavidas

O Iluminar Lousada vai realizar-se no dia 18 de maio, e as velas solidárias estão já estão à...

Pimenta na censura dos outros, na minha liberdade é refresco

No passado dia 25 de Abril celebraram-se os 50 anos sobre a revolução que derrubou o regime...

Vinhos das Caves do Monte projetam Lousada no mundo

Freitas de Balteiro: O embrião de uma tradição Em 1947, nas terras férteis da freguesia de...

Caixa Agrícola rejeita lista de sócios candidatos a eleições: Lista avança com Providência Cautelar

A Caixa de Crédito Agrícola de Terras do Sousa, Ave, Basto e Tâmega (CCAM TSABT) está envolta em...

Siga-nos nas redes sociais