Cristelos, imagens com história…

Por finais da década de 1920 foi realizada uma coleção de bilhetes-postais ilustrados que visava promover Lousada do ponto de vista turístico. A coleção foi impressa na «Imprensa Marques Abreu, Lda. – Porto», então uma das mais prestigiadas casas de fotografia na cidade. A edição compunha-se de 15 postais, que eram vendidos em separado ou em conjunto, neste caso numa carteira que continha estampada a legenda «Vistas de Louzada». Teve como editores João Rosário (proprietário do Grande Hotel) e Mário Guedes. Nesta tiragem de grande qualidade encontram-se quatro postais da freguesia de Cristelos, mas por ora focar-nos-emos somente em dois.

Como revelamos antes, João Rosário, um dos editores dos bilhetes-postais ilustrados saídos do atelier Marques Abreu, era proprietário do conhecido e moderno Grande Hotel de Lousada, empreendimento hoteleiro que figura e dá nome a um dos postais. Construído de raiz para o efeito, teve a sua abertura oficial a 17 de agosto de 1924, embora, segundo o «Jornal de Lousada», se encontrasse em funcionamento desde agosto de 1923. O edifício, recentemente demolido, encontrava-se à margem da Avenida dos Combatentes da Grande Guerra, junto aos muros da Quinta de Vila Meã. O projeto contemplava mais uma fase de construção, que nunca foi iniciada. Ainda assim, o Grande Hotel de Lousada possuía 22 quartos, salão de baile e sala de jantar, tudo “amplo e arejado” como se mencionava no mesmo jornal, fazendo jus à fama de estância turística que Lousada granjeava na época. O proprietário e gerente, João Rosário, era também dono do Antigo Hotel Aleixo (que pouco depois mudaria de gerência passando a designar-se Hotel Avenida). O convite para visitar Lousada assentava então na pureza e benignidade dos ares de altitude, de clima seco, de ambiente excelente para repouso.

Próximo do Grande Hotel de Lousada encontrava-se o cruzeiro paroquial e a igreja de Santo André de Cristelos, ambos retratados num dos bilhetes-postais da coleção.

A igreja de Cristelos foi alvo de uma profunda reforma no ano de 1790, cuja memória ficou assinalada por uma inscrição existente no seu arco cruzeiro. Esta transformação terá alterado completamente a sua feição arquitetónica, conferindo-lhe uma linguagem característica dos ditames do barroco final ou rococó. Essa exploração da gramática tardo-barroca impõe-se especialmente ao nível da fachada, no trabalho curvilíneo do frontão e do emolduramento do portal, e ao nível da cúpula que remata a torre sineira. Contudo, podemos remontar a existência de uma igreja primitiva, comprovadamente implantada no mesmo local desde o ano de 980, conforme identificou documentalmente Eduardo Teixeira Lopes. Ao longo dos primeiros séculos do segundo milénio são vários os documentos que nos reiteram a existência desta igreja. Em 1059 é mencionada no inventário de bens do Mosteiro de Guimarães e em 1104 voltamos a identificar a «ecclesia de Sancti Andreae de Castrellos» numa carta de agnição. O cruzeiro em frente está datado de 1660, o que o torna um dos mais antigos do concelho.

▲ Fig. 2 – Cruzeiro e Igreja de Cristelos
(Finais da década de 1920)

Recorde e partilhe as suas fotografias em www.facebook.com/reviverlousada

Comentários

Submeter Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes

Resistência e Liberdade» obteve 3.º Prémio no Concurso «25 de Abril, um projeto de Liberdade»

Alunos e professores do AE Dr. Mário Fonseca, envolvidos no Projeto «Resistência e Liberdade»,...

Mostra coletiva de artistas revela vitalidade da arte lousadense

NA BIBLIOTECA MUNICIPAL E CAIS CULTURAL DE CAÍDE DE REI A diversidade de estilos e técnicas são...

Uma centena de jovens na Final Regional do Xadrez Escolar do Norte na Escola Secundária de Lousada

A Escola Secundária de Lousada acolheu, no dia 10 de maio, a final da modalidade de xadrez da...

Sacrifício, Liberdade e Memória da Revolução dos Cravos

No ano em que se comemora os cinquenta anos da Revolução dos Cravos importa mergulhar no passado...

Iluminar Lousada – Uma Luz Solidária para a Cooperativa Lousavidas

O Iluminar Lousada vai realizar-se no dia 18 de maio, e as velas solidárias estão já estão à...

Pimenta na censura dos outros, na minha liberdade é refresco

No passado dia 25 de Abril celebraram-se os 50 anos sobre a revolução que derrubou o regime...

Vinhos das Caves do Monte projetam Lousada no mundo

Freitas de Balteiro: O embrião de uma tradição Em 1947, nas terras férteis da freguesia de...

Caixa Agrícola rejeita lista de sócios candidatos a eleições: Lista avança com Providência Cautelar

A Caixa de Crédito Agrícola de Terras do Sousa, Ave, Basto e Tâmega (CCAM TSABT) está envolta em...

Um pioneiro da comunicação regional

Rafael Telmo da Silva Ferreira, professor e diretor da Valsousa TV Em setembro faz 25 anos que...

A Casa Nobre No Concelho de Lousada

Tipologias - XII | Capela II A capela podia ser levantada por forma a dar seguimento à fachada da...

Siga-nos nas redes sociais