Pais contestam qualidade da alimentação com greve à cantina da Escola EB 2, 3 e Secundária Lousada Norte (Lustosa)

Um grupo de pais da Escola EB 2, 3 e Secundária Lousada Norte (Lustosa) está a promover uma greve à cantina da escola, de 20 a 25 de janeiro, para contestar a qualidade da alimentação, que considera má.

Ilda Pinto, mãe de um aluno do quinto ano, explicou que tem provado as refeições e que a alimentação é “péssima”. Afirma ter provado já comida com “sabor a detergente, crua ou cozida demasiado”. Acrescenta que “não há tempero nenhum”. “O almoço aqui raramente é comestível. Aquilo não é alimentação para dar aos miúdos. Quando se fala de uma boa alimentação na escola, isso não corresponde â verdade”, afirma.

Ilda refere que este problema existe já há alguns anos: “Ninguém conseguiu levar isto avante. Estamos a falar da saúde das crianças. Acho que o seu crescimento acaba por ser colocado em causa”, considera. Esta mãe diz mesmo que algumas crianças acabam mesmo por passar fome. “Os mais velhos aquecem comida no micro-ondas, mas os mais pequenos é que sofrem, vão ao bufete. Há muita comida que vai para trás. Eu própria verifiquei isso várias vezes, é recorrente”, afirma.

“Houve um dia em que almocei cá, comi almôndegas a saber a detergente”
Ilda Pinto refere que a direção do Agrupamento já foi confrontada com o problema, mas não admite a sua gravidade: “Houve um dia em que almocei cá, comi almôndegas a saber a detergente e a direção respondeu-me que tinha almoçado e que estava bom. Eu como qualquer coisa, mas aqui não é qualquer coisa, é horrível mesmo. A diretora disse que ia tentar resolver, que ia falar com a Câmara, mas não é uma responsabilidade da Câmara”.
“O Louzadense” tentou falar com a direção do Agrupamento Dr. Mário Fonseca, ao qual pertence a escola, mas sem sucesso.

Falamos também com Maria Fernanda, mãe de um aluno, que refere que o mesmo lhe diz recorrentemente que a comida não presta: “Acaba de ter de almoçar em casa”, refere. Por isso, esta mãe mostra-se de acordo com a ação de protesto. “A comida aqui é um desastre autêntico: a confeção é péssima, as batatas estão cruas e enqueijadas, o arroz parece papas… Já no ano passado metade da comia ia para o lixo”, diz, acrescentando que desta forma as crianças não aderem e que é importante alterar esta situação.

“É a quantidade, é o sabor, é tudo, não há nada que se aproveite”

Vítor, aluno da escola, admite que não costuma comer na cantina, porque a comida é “muito má”. “Ou trago de casa ou vou ao bufete, o que também não é bom, pois não é uma comida saudável”, refere. Vítor explica que já reclamou várias vezes, mas sem sucesso: “Eu reclamo da sopa, reclamo de tudo. Aquilo não tem mesmo jeito. É a quantidade, é o sabor, é tudo, não há nada que se aproveite”. Este aluno considera que já se comeu melhor na escola e que a situação piorou no ano passado. “Há muita comida que vai para trás por dia. Há três sacos grandes cheios de comida”, diz.

Rodrigo também conhece bem a comida da cantina, mas complementa a refeição com uma ida ao bufete: “A comida não presta. Como só um bocadinho de sopa e depois vou sempre ao bufete comprar um croissant com fiambre. Tem de se melhorar para as crianças não ficarem com fome, pois temos aqui meninos que não têm dinheiro”, refere.

David Sousa também costumava recorrer à cantiga. Este aluno diz que a qualidade é variável: “Um ou outro dia come-se, depende dos dias. Temos de fazer esforço para comer. É o sabor e a confeção, pois às vezes a comida não é bem cozinhada. Acho que é importante esta ação de protesto”, considera.

“Não vale a pena tirar a senha para levar comida para trás”

Francisca Vale e Bruna Ferreira também se mostraram descontentes com a alimentação da cantina. Corroboraram a opinião dos colegas, de que a comida “não presta”. “É uma comida muito esquisita. Não vale a pena tirar a senha para levar comida para trás”, considera Francisca. Esta aluna acrescenta ainda que ir ao bufete não é alternativa, pois os alimentos não são saudáveis: “Comer chocolates e croissants todos os dias não faz bem à saúde”, sustenta.

1 Comment

  1. Maria José Moreira

    O que é lamentável no meio disto tudo é a cozinheira virar-se para os miúdos e dizer para o dinheiro que pagam é muito bom, mas afinal está lá para servir os alunos ou está só para ter o seu emprego e não trabalho? É lamentável que assim seja, tenho um filho a estudar na mesma escola e tem de fazer 3 km para vir a casa almoçar por causa da má qualidade da comida!

    Reply

Submeter Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes

Skaters queixam-se de perseguição da polícia Municipal para deixarem a “mítica” Praça do Bispo

FAMA DO LOCAL ONDE NASCEU O SKATE LOUSADENSE JÁ CHEGOU AO ESTRANGEIRO O fenómeno do skate...

Já começaram as movimentações para formar a Comissão de Festas

Romaria da Senhora Aparecida O artigo da anterior edição do nosso jornal, sobre a ausência de...

Editorial 115 | Silêncio

A 26 de fevereiro de 1954 nascia Mário Fernando Ribeiro Pacheco Fonseca, figura incontornável da...

Direção ameaça entregar chaves do clube se não houver acordo com autarquia

ASSOCIAÇÃO DESPORTIVA DE LOUSADA A ADL está em modo de «gestão a prazo», pois a atual Direção já...

Lousada recebeu entrega de prémios da AT Porto

Retomou-se, no passado dia 3 de Fevereiro, a habitual cerimónia de entrega de prémios da...

Peça de teatro promove a sensibilização e prevenção rodoviária nos mais novos

A nova edição da campanha de sensibilização, que transforma as crianças em agentes de segurança e...

Jantar-Comício do Partido CHEGA traz André Ventura a Lousada

O Presidente do Partido CHEGA, André Ventura, marcará presença no jantar oficial de campanha do...

Santuário de São Gonçalo de Lustosa

Lustosa é uma parcela do concelho de Louzada que gosto de percorrer e apreciar, mormente a...

Professor de artes é “artista de horas livres”

Joaquim Alexandre Ribeiro: A moldar lousadenses pela arte O professor Joaquim Alexandre Nunes...

Amanhã virás Sol, amanhã virás

ABRIL LOUZADENSE (IX) Um dos maiores vultos portugueses da luta contra a ditadura foi o...

Siga-nos nas redes sociais