by | Abr 26, 2020 | Opinião, Sociedade | 0 comments

Inquérito de rua sobre o 25 de abril – Anabela Peixoto
  1. O que significa para si o 25 de Abril?
  2. Como vê a polémica que se gerou este ano acerca das comemorações?
  3. Como vê o país social e político no futuro?

1) A possibilidade de sermos quem queremos ser enquanto comunidade. Fazer boas ou más escolhas são da responsabilidade dos cidadãos. Isto remete me também para algumas fragilidades, que são também possibilidades, da nossa democracia: a muita iliteracia política que não nos permite sermos cidadãos participativos. Para garantirmos uma democracia efetiva temos de fazer da educação a premissa fundamental para a equidade, desenvolvimento social e sustentabilidade ambiental.

2) Consigo entender algumas críticas que consideram que este ato não é exemplar face ao comportamento que é esperado dos portugueses. No entanto não concordo. É fundamental celebrar a democracia, para que nos lembremos sempre do que foi viver em ditadura. Estão reunidas as devidas condições de segurança para evitar quaisquer riscos. Convém lembrar que a assembleia da república nunca deixou de reunir. E lembrar também, que todos os dias trabalhadores se reúnem para produzir, não apenas os bens essenciais, mas para garantir algum equilíbrio económico e até o nosso conforto, e nem sempre o fazem com a mesma garantia de proteção que os deputados. Isso sim, parece me polémico.

3) O que vejo é quase um ato de fé. Um país a caminhar em uníssono com a Europa solidária, percebendo que a força de cada país é a força da Europa. Que o nosso investimento tem de ser nas pessoas, que não faz sentido termos um PIB muito elevado e os cidadãos do país, da Europa e do mundo cada vez mais pobres. Acredito que vamos caminhar para garantir a todas as pessoas o bem-estar social, económico e cultural. E que isso só é possível quando todos concordamos em viver com muito menos e recuperar os nossos recursos ambientais.
E isto, estamos a aprender agora, da pior maneira. Que valha a pena!

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes

À Maneira de Andreia Moreira

A paralisia cerebral foi-lhe diagnosticada. Vinte e oito anos depois, Andreia Moreira, é psicóloga...

Pedido de desculpa: Marcos Ferreira

O meu nome é Marcos Rafael Sousa Ferreira, sou Lousadense, casado, pai de uma criança com 16 meses...

Nota de Imprensa: Recandidatura de Ana Leal Moreira à Presidência da JSD Lousada

“Passado, Presente, Lousada.” Sou recandidata à Presidência da JSD Lousada. A maior e melhor...

Custou mais de 700 mil euros e divide opiniões: Central de Autocarros está encerrada

Está encerrada a construção de um dos empreendimentos mais falados da atualidade, a Central de...

Luís Machado: O cantor popular

Luís Paulo da Silva Machado Pacheco, com 51 anos, nasceu e cresceu em Pias. Desde cedo, começou a...

O 6º aniversário do Moto Clube Senhora Aparecida 

O Presidente, Pedro Rodrigues, e o Presidente da Assembleia, João Carvalho concederam  uma...

Falecimento de Paulo Afonso da Cunha (Carvalheiras)

Faleceu hoje, com 93 anos, antigo vereador da Câmara Municipal de Lousada, fundador da Associação...

Um dos serviços mais antigos de Lousada: Táxis vivem tempos de incerteza

A praça de táxis lousadense é composta por 11 automóveis, divididos por dois locais: cinco na Rua...

Masters da Associação Desportiva de Lousada:  Os Campeões de Série

Antero Correia, o diretor dos Masters, Pedro Leal, o treinador dos Masters e Hélder Nunes, o...

Editorial da edição 89º de 19 de janeiro de 2023

Lousada, terra amada! O jornal O Louzadense é, já, património da história local. A maturidade...

Siga-nos nas redes sociais