por | 23 Jul, 2022 | Uncategorized

Dia Mundial dos Avós

Comemorado a 26 de julho, o Dia Mundial dos Avós visa homenagear todos os avós pela dedicação e amor que depositam na educação dos netos. Esta data é assinalada anualmente, em virtude do dia de São Joaquim e Santa Ana, pais de Maria e avós de Jesus Cristo, considerados os padroeiros dos avós.

No ano transato, o Papa Francisco instituiu na Igreja o Dia Mundial dos Avós e Idosos. Posto isto, a data é celebrada todos os anos no dia 26 de julho. Este ano o tema escolhido foi: “Dão fruto mesmo na velhice”, a Igreja vai assinalar o dia a 24 de julho, um domingo. A experiência e a sabedoria de uma vida transporta a que os avós sejam uma fonte inesgotável de bons conselhos para os seus entes queridos. 

Sabia que este dia tem origem portuguesa? Ana Elisa Couto (1926-2007), conhecida como Dona Aninhas, reivindicou a instituição de uma data que valorizasse a figura dos avós. Natural de Penafiel, uma cidade próxima do concelho de Lousada, durante quase 20 anos empenhou esforços para que a data comemorativa fosse reconhecida.

A avó de seis netos conseguiu o feito. Em 2003 foi instituído pela Assembleia da República uma data para ser celebrada no dia 26 de julho, devido ao significado que já acarretava. 

A celebração do dia dos avós é realizada através de eventos e de atividades entre netos e avós. Os netos por meio de carinhos, presentes… pretendem homenagear e agradecer aos respetivos. No entanto, durante todo o ano deve-se demonstrar a importância destes para a família. 

“O Louzadense” deixa uma série de ideias de atividades para serem feitas, de netos para avós, no dia 26 de julho. 

  • Ver um filme juntos;
  • Recordar memórias através de álbuns de fotografias da família;
  • Contar e ouvir histórias;
  • Levá-los a lanchar/almoçar/jantar a um sítio da sua preferência;
  • Oferecer uma prenda com significado;
  • Fazer a receita da sobremesa preferida deles. 

Além destas atividades referidas, O Louzadense sugere a participação da atividade promovida pelo Município de Lousada acerca deste dia. A iniciativa, que pretende juntar avós e netos, vai realizar-se no Parque de Vilar, com início agendado para às 11h00, com a missa campal celebrada pelo Bispo Auxiliar do Porto, D. Pio Alves. O almoço é oferecido pelo Município. A tarde conta com muita animação para avós e netos, que são o público-alvo das atividades. Música, dança e outras ações vão permitir um dia diferente para os participantes. 

Porém, no meio de tudo isto mencionado, o mais importante é estar. Eles que chegam sempre com um sorriso cheio de bondade e um abraço embalado de carinho merecem tudo. Não se esqueça de demonstrar ou declarar o quão importante os seus avós são para si. 

Para dar voz a esta data, “O Louzadense” procurou ouvir três avós lousadenses. 

Avô Zé e Avó Graça

1. O que sentiram quando souberam que iam ter um/a neto/a?

Avô Zé –  Sentimo-nos abençoados, pois o facto de os nossos descendentes darem continuidade à família já é, só por si, uma bênção. 

Avó Graça – Senti uma enorme felicidade.

2. Como é ser avô/avó?

Avô Zé – Ser avô é um estado de vivência em que nos sentimos mais completos. Pode-se dizer que sem netos a nossa passagem por esta vida não estará completa, fica a faltar essa experiência única.

Avó Graça – Amo muito os meus netos e já nem consigo imaginar a minha vida sem eles. Faço tudo por eles, mas nada é um sacrifício, é por amor.

3. O que é que gostavam de dizer aos netos?

Avô Zé –  Amamos-vos ilimitadamente, muito obrigado por existirem.

Avó Graça – Que estaremos sempre presentes nas suas vidas e disponíveis para o que eles necessitarem de nós. Não há palavras para descrever o amor que sinto por vós. 

Avô Zé e Avó Graça com a neta mais velha

Avô Agostinho e Avó Maria 

1. O que sentiram quando souberam que iam ter um/a neto/a?

Avô Agostinho – Reviver o passado na esperança de um futuro confiante. 

Avó Maria – Foi uma felicidade imensa.

2. Como é ser avô/avó?

Avô Agostinho – Simplesmente ternura, diálogo bom.

Avó Maria – São os nossos segundos filhos e um amor imenso.

3. O que é que gostavam de dizer à neta?

Avô Agostinho – És o nosso “mundo” de felicidade ímpar.

Avó Maria – Que tenha um futuro muito bom.

Avô Agostinho e Avó Maria com a neta

Avó Maria José

1. O que sentiu quando soube que ia ter um/a neto/a?

Avó Maria José – Uma grande ,uma benção de Deus.

2. Como é ser avó?

Avó Maria José – Ser novamente pais mas de uma forma muito especial com mais tempo para brincar, estragar e mimar sem limites.

3. O que é que gostava de dizer à neta?

Avó Maria José – Que Deus a abençoe e proteja sempre com muita saúde, paz e amor, acima de tudo, e que seja sempre feliz como nós avós somos ao lado dela. Que a vida dela seja repleta de alegrias sem fim porque ser uma criança feliz é o melhor da vida.

A Avó Maria José e o Avô com a neta

Comentários

Submeter Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes

Cartaz de arromba nas festas de Lustosa

SÃO TIAGO É COMEMORADO DE 25 A 28 DESTE MÊS A comissão de festas de Lustosa é formada por mais de...

Festas Grandes em honra do Senhor dos Aflitos

A Vila já está iluminada lembrando as Festas Grandes, que têm um dos grandes momentos na...

Lousada no pódio europeu de árvores plantadas em Portugal

O Município de Lousada ocupa o primeiro lugar nacional, ao abrigo da iniciativa europeia da...

Votações para o OPJ até dia 8 de agosto

Até dia 8 de agosto estão em votação as 12 propostas apresentadas no âmbito do Orçamento...

Ações de sensibilização com a Liga Portuguesa Contra o Cancro

O Município de Lousada associou-se à Liga Portuguesa Contra o Cancro – Núcleo Regional do Norte,...

NÍVEL ELEVADO NO SUPERCROSS EM LUSTOSA

As grandes emoções do Supercross estiveram em Lustosa (Lousada), numa noite memorável. A pista do...

Quarteto Metralha animam festas e romarias

LOUSADA TEM CADA VEZ MAIS GRUPOS DE BOMBOS Os bombos são uma tradição bem portuguesa e em Lousada...

Verónica Parente apresenta a exposição “Horizontes de Cores” no Cais Cultural de Caíde de Rei

O Cais Cultural de Caíde de Rei acolherá a exposição "Horizontes de Cores", da artista Verónica...

Conferência do PSD Lousada debateu estratégias e financiamento para o Desenvolvimento Local

Na noite de 18 de julho, o Auditório da COPAGRI em Lousada foi palco da conferência...

“Toda a glória do mundo é transitória”

JORGE NETO, ADVOGADO E POLÍTICO O lousadense Jorge Manuel Ferraz de Freitas Neto, de 67 anos, é um...

Siga-nos nas redes sociais