por | 10 Mai, 2023 | Associativismo, Sociedade

Casa Lira – Associação Recreativa, Cultural e Desportiva de Cernadelo

A vida é feita de ideias e suas concretizações e, neste caso, não é exceção. Hélder Ferreira projetou e em conjunto com mais membros foi inaugurada a Casa Lira, enquanto associação sem fins lucrativos. O grande propósito desta é dinamizar Cernadelo, São Miguel e Santa Margarida a todos os níveis pois, até ao momento, era uma freguesia sem qualquer estabelecimento de cariz social e lazer. Saiba mais sobre a gastronomia e bebidas de excelência que oferecem.

Hélder Ferreira, de 44 anos, nascido e criado em Cernadelo, desenhou um projeto em prol da sua tão acarinhada freguesia. A Casa Lira, portanto, foi uma ideia do lousadense que convidou mais algumas pessoas para fazer parte. Este assume o cargo de Presidente.

Como é que tudo surgiu? Segundo o próprio, em Cernadelo só existia um café. Não havia nenhuma padaria entre outras infraestruturas básicas. Faltava algo bastante essencial e que unisse os habitantes desta freguesia, bem como das freguesias vizinhas. Neste sentido, inicialmente, o Presidente Hélder Ferreira colocou 80% do capital necessário e o secretário António Silva colocou 20% do capital. De referir que não houve apoio financeiro de entidade nenhuma e que Hélder já pagou os 20% a António Silva.

Questiona-se, por vezes, a origem do nome da associação que remete a uma história interessante e curiosa. De acordo com o próprio, há uns anos havia dois irmãos que tinham duas cadelas chamadas Lira e Violeta e, mais tarde, numas festas da terra montou-se uma barraca no local da atual Casa Lira. “A partir de então, toda a gente começou a associar o local ao nome Lira”, acrescenta. Assim sendo, surge a designação Casa Lira – Associação Recreativa, Cultural e Desportiva de Cernadelo.

O único espaço físico que dispõe é na Rua de Regadas. A Junta de Freguesia de Cernadelo, S. Miguel e Santa Margarida comprou a casa velha e restaurou-a, numa perspetiva de um bom uso da freguesia. Neste sentido, lançou um concurso para as associações existentes na união de freguesias, onde só a Casa Lira concorreu. Contudo, apesar de não aparecer mais ninguém, o Sr. Presidente da Junta, Eduardo Taveira,  reuniu as associações todas e expôs o concurso, porém, nenhuma estava interessada.

Desta forma, a Casa Lira fez uma parceria com a Junta. “Nós exploramos o espaço, isto é, usufruímos sem pagar renda e, ao mesmo tempo, cuidamos do mesmo e estamos responsáveis pelos eventos”, sublinha. Este protocolo não tem duração.

A Casa Lira foi aberta ao público no dia 24 de setembro de 2022 e milhares de pessoas já passaram para saborear os bons pratos e apreciar as boas bebidas. “Muitos indivíduos nem sabiam onde ficava Cernadelo e graças à associação já conhecem, sejam do concelho como de outros limítrofes”, declara. 

A ideia de explorar a casa foi, precisamente, pelo motivo acima referido: falta de oferta para o povo de Cernadelo São Miguel e Santa Margarida. Inicialmente, a ideia era abrir um café mas a associação deparou-se com uma enorme despesa aquando da preparação. No sentido de colmatar a mesma, surgiu a ideia de abrir com outros serviços. O pão quente, os pequenos- almoços e os lanches a partir das 15h da tarde … são exemplos daquilo que esta oferece.

As coisas começaram a correr melhor que o expectável e desencadeou o surgimento de novos serviços a pedido de muitos clientes: almoço e jantar por encomenda. O espaço abre às 6h00m da manhã e tem ao dispor pão quente, posteriormente, serve os pequenos almoços. Entretanto, a meio da manhã, entra a cozinheira e começa a preparar o almoço.

“Todos os dias temos um prato diferente a 4,50€ com água incluída e quem quiser outra bebida paga à parte. Para mais, existe sempre sopa a 1,50€, baguetes, pregos no pão para quem deseja algo mais soft”, salienta. Ao lanche são servidos vários petiscos como orelhas, pataniscas, pregos, codornizes, moelas, bifanas, presunto caseiro, entre outros. O jantar, normalmente, funciona apenas por encomenda e existe imensa procura.

Naturalmente, é uma logística cara, pois já auferem de 4 funcionários contratados e 5 voluntários que se predispõem a ajudar. Para mais, Hélder passa imenso tempo também a colaborar.

A Casa Lira realiza eventos culturais e desportivos, incluídos no plano de atividades. Este contém a realização de várias festividades, noite de tertúlia, noite de fados, karaoke … De referir que algumas já aconteceram e outras só no decorrer do ano, com maior incidência no verão.

A nível desportivo, o plano abrange caminhadas e uma das perspetivas de futuro é incluir o ciclismo. “Faço a Volta a Portugal há 24 anos, de mota, sendo comissário de ciclismo”, conta. Desta forma, o Presidente tenciona realizar uma corrida de bicicletas dos mais novos aos mais velhos entre algumas freguesias, ficando esta mais barato devido aos seus conhecimentos.

Além do mais, outra perspetiva de futuro é ajudar famílias carenciadas que estejam a precisar de algo. “Por exemplo, alguém necessita de uma cama de hospital ou de uma cadeira de rodas a Casa Lira empresta com a condição de ser devolvida”, conta. A pessoa/família deve devolver quando o material não for necessário. Neste seguimento, Hélder entrou em contacto com algumas empresas que fabricam este tipo de material, porém, a ajuda não será só nesta área.

Segundo o próprio, muito em breve já será possível ajudar porque as coisas estão a correr muito bem. Em jeito de finalização, refere que apenas 9 pessoas de Cernadelo, São Miguel e Santa Margarida não vão à Casa Lira porque não querem reconhecer o bom trabalho que está a ser feito. “O que me dá mais gozo é ter centenas de pessoas, dos mais novos aos mais velhos, e só 9 pessoas é que ainda não vieram cá. Porque será?”, remata Hélder Ferreira em forma de questionamento.

Comentários

Submeter Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes

Portistas comentam eleições no FC do Porto

MAIORIA DEFENDE MUDANÇAS Nem só os partidos políticos estão em campanha eleitoral. Também o...

Bombos femininos crescem em Lousada

AS “BOMBÁSTICAS DE AVELEDA” No final do desfile do Carnaval de Lousada, todas aprumadas na...

“Câmara recusou sistema de rega inovador” (DR)

Ao abrigo do disposto nos artigos 24.º e 25.º da Lei da Imprensa, aprovada pela Lei n.º 2/99, de...

70.º aniversário do nascimento de um Grande Louzadense

MÁRIO FERNANDO RIBEIRO PACHECO FONSECA (1954-2012) «Gosto tanto de Lousada, que nela gosto de tudo...

Skaters queixam-se de perseguição da polícia Municipal para deixarem a “mítica” Praça do Bispo

FAMA DO LOCAL ONDE NASCEU O SKATE LOUSADENSE JÁ CHEGOU AO ESTRANGEIRO O fenómeno do skate...

Já começaram as movimentações para formar a Comissão de Festas

Romaria da Senhora Aparecida O artigo da anterior edição do nosso jornal, sobre a ausência de...

Editorial 115 | Silêncio

A 26 de fevereiro de 1954 nascia Mário Fernando Ribeiro Pacheco Fonseca, figura incontornável da...

Direção ameaça entregar chaves do clube se não houver acordo com autarquia

ASSOCIAÇÃO DESPORTIVA DE LOUSADA A ADL está em modo de «gestão a prazo», pois a atual Direção já...

Lousada recebeu entrega de prémios da AT Porto

Retomou-se, no passado dia 3 de Fevereiro, a habitual cerimónia de entrega de prémios da...

Peça de teatro promove a sensibilização e prevenção rodoviária nos mais novos

A nova edição da campanha de sensibilização, que transforma as crianças em agentes de segurança e...

Siga-nos nas redes sociais