por | 28 Jun, 2023 | Finanças, Opinião

RANKINGS, FORMAÇÃO E EMPREENDORISMO

Na semana passada, as notícias foram invadidas pelos rankings das melhores escolas do país, com discussão entre público versus privado, a estabilidade do quadro docente, as escolas do litoral versus interior, etc. Por considerar que o enquadramento enferma de um conjunto de premissas com as quais não concordo, junto à discussão temas que considero de elevada relevância para uma melhor formação dos nossos jovens no ensino secundário.

Desde logo, precisamos de fazer um melhor trabalho a educar os jovens para o tema do dinheiro. Os jovens deveriam sair do ensino secundário com mais conhecimento sobre orçamentação, poupança, impostos, implicações laborais e empreendedorismo.

Paralelamente, precisamos de estabelecer mais redes de apoio e programas de mentoria para quem quer aumentar o seu nível de conhecimento financeiro. Necessitamos, sobretudo, que este tema deixe de ser tabu.

A literacia financeira desempenha um papel crucial na capacitação dos jovens. Embora tenhamos testemunhado avanços significativos, ainda existem muitos desafios a serem superados. Investir na educação financeira, promover a igualdade salarial e aumentar o acesso a serviços financeiros são fundamentais para construir um futuro no qual possam desfrutar de independência financeira.

Nota ainda para a ausência de uma escola de empreendedorismo no concelho de Lousada, onde seja facilitada a criação de startups, a incubação de novas empresas, o apoio a projectos de elevado potencial empreendedor com ambições globais, a criação, a aceleração e a partilha de novas ideias para a comunidade de Lousada e para a comunidade do Tâmega e Sousa. 

Lamentavelmente, Lousada, está fora do mapa no que diz respeito a este tema.

Na verdade, temos vários concelhos com excelentes trabalhos a este nível, como por exemplo Braga, Famalicão ou Óbidos, onde foram criadas condições para amadurecer e maturar novas ideias de negócios. Estes espaços permitiram uma diversificação do tecido empresarial, bem como a atracção e a fixação de jovens.

Ricardo Luís *  

Contabilista e Consultor de empresas  

* Escreve mediante o antigo acordo ortográfico 

Comentários

Submeter Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes

“Toda a glória do mundo é transitória”

JORGE NETO, ADVOGADO E POLÍTICO O lousadense Jorge Manuel Ferraz de Freitas Neto, de 67 anos, é um...

Associação dos Voluntários de Caíde de Rei Celebra 34.º Aniversário com Evento Memorável

A Associação dos Voluntários de Caíde de Rei comemorou, ontem, o seu 34.º aniversário com uma...

Queixas ambientais morrem num emaranhado de burocracias e “procedimentos duvidosos”

A (DES)ORDEM NO RIO MESIO (PARTE 2) Esta é a segunda parte da reportagem d'O Louzadense sobre um...

AD Lousada não se vai coligar com SAD Lank

FEDERAÇÃO NÃO AUTORIZA O “CASAMENTO” Estava tudo bem encaminhado entre as partes para que a junção...

Editorial 125 | O Gestor de Redes Sociais

Numa terra longínqua onde os emojis governam e os likes são moedas de troca, vive o temido Gestor...

LOUSADA RECEBE MAIOR FESTIVAL DE DRIFT DO PAÍS

O Eurocircuito da Costilha em Lousada será palco no final do mês da 11ª edição do Encontro...

Xadrez do Lousada Voleibol Clube com excelentes resultados no fim de semana

Esteban Dario Caro, xadrezista da secção de xadrez do Lousada Voleibol Clube venceu o VII Torneio...

Oficinoscópio assinala 10 anos de cinema de animação

No dia 10 de julho foi apresentado o livro Oficinoscópio, relativo aos 10 anos de Oficinas de...

AUTOR VISITA ALDAF E PROMOVE MOMENTO DE CULTURA PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA EM LOUSADA

No passado dia 13 de junho a Associação Lousadense dos Deficientes, dos seus Amigos e Familiares...

Desvendando os Traços Antissociais

Os traços antissociais são confundidos por vários sintomas na linguagem coloquial, assim irei...

Siga-nos nas redes sociais