por | 31 Jul, 2023 | Grandes Louzadenses

Sónia Ferreira: A Advogada Por Convicção 

“Gosto de envolver-me em movimentos e associações em prol da sociedade”

Sónia Ferreira, de 42 anos, é uma advogada que transcende os limites do seu ofício, incorporando a sua paixão pela advocacia em prol da participação cívica e política. Além de uma trajetória no exercício da advocacia, também tem dedicado o seu tempo e habilidades ao ativismo cívico e à participação política – Presidente do Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Hóquei, Presidente da Delegação da Ordem dos Advogados de Lousada, Mandatária da Candidatura do Simão Ribeiro à Câmara Municipal de Lousada. 

Sónia Cristina Guimarães Ferreira, de 42 anos, concedeu uma entrevista onde abordou vários parâmetros da história da sua vida. “Tive uma infância feliz, no seio de uma enorme família e rodeada pelo desporto”, introduz. Nasceu e cresceu em Nogueira e, derivado a ser a mais nova de 4 irmãos, sempre brincou bastante com estes. 

A sua família caracterizada como aventureira fez sempre imensos passeios e a lousadense recorda um episódio: “o meu tio teve a ousadia de levar 11 crianças da família para fazer campismo, ou seja, era o único adulto presente”. Para além destas aventuras familiares, os seus primeiros anos de vida foram também rodeados pela prática do desporto. 

A sua mãe não sabia nadar e, portanto, quis dar aos filhos essa possibilidade. Neste sentido, Sónia praticou natação em Fafe, Paços de Ferreira, Santo Tirso, entre outros concelhos pois não havia esta prática em Lousada. Além desta modalidade, andou no ballet e no hóquei em patins. Este último desporto, respetivamente, foi o que mais marcou a sua trajetória desportiva. 

No 8º ano de escolaridade ingressou no hóquei em patins e, durante 10 anos, praticou a modalidade. Esteve 5 anos no clube da terra e os restantes noutros clubes do distrito do Porto, sendo que em alguns deles já com algum ganho monetário. No fundo, era semiprofissional. 

A sua adolescência, de acordo com a própria, foi “normal” e fez tudo no momento certo/hora certa. O facto de jogar hóquei em patins fez com que tivesse sempre o tempo bastante ocupado e, por conseguinte, aprendeu a gostar de viver uma vida preenchida, permitindo-lhe aprimorar a sua capacidade de organização. 

Capacidade de organização que foi extremamente útil na progressão de estudos avançados. Em 1999 ingressou na Universidade Católica do Porto na Licenciatura de Direito, terminando-a em 2006. “Entrei na Faculdade de Direito – Universidade de Coimbra, mas optei por estar mais próxima de casa”, sublinha. 

Questionada acerca do seu percurso académico, de imediato, refere que o impacto do primeiro ano foi bastante difícil pois encontrou um ambiente diferente daquele a que estava habituada. O facto de desde nova ter praticado desportos de equipa fizeram com que encarasse a união e companheirismo como valores necessários e bons. No entanto, na faculdade não era assim. Após o primeiro ano, fez muito bons amigos e começou a estar mais à vontade. 

Sónia tirou a Licenciatura em Direito que, hoje, equivale à Licenciatura e Mestrado. Contudo, jamais deixou de manter-se atualizada em várias vertentes pois acredita que é fundamental auferir do máximo de conhecimento possível. Tirou uma Pós- Graduação em Direito do Trabalho, um Curso de Práticas Forenses, um Curso de Mediadora de Conflitos, um Master de Gestão para Juristas … entre outras formações que são uma mais-valia em relação aos demais. 

Concluiu a Licenciatura em Direito e ingressou logo num escritório, no qual se mantém até ao dia de hoje. O porquê de seguir esta área? Desde o seu primeiro ano de escolaridade que desejou ser advogada, inclusive, as particularidades da sua personalidade estimularam – reivindicativa, faladora e justa. Além disso, o bichinho pela prática legislativa foi implementado pela sua família, na medida em que o seu pai é solicitador e o seu tio era advogado. 

A nível de desafios, Sónia caracteriza o seu estágio como interessante e bastante enriquecedor. “O meu tio mandava-me para o tribunal e isso deu-me traquejo”, recorda o início importante para o seu crescimento profissional. Posteriormente, os desafios maiores dizem respeito a casos de menores porque estes não têm culpa e muitas vezes são os mais prejudicados, sendo que a lousadense olha sempre pelo interesse da criança. 

Por sua vez, os momentos mais gratificantes acontecem quando a sua estratégia foi fundamental para sair triunfante. Os valores que orientam o seu trabalho passam, neste seguimento, por encontrar os pontos-chave e orientar/fornecer as linhas de defesa ao cliente. 

Interrogada sobre conselhos a dar a jovens advogados, de imediato, refere que é necessário gostar e saber estar pois é um trabalho que exige alguma força psicológica. Além do mais, possuírem a consciência que é fundamental estarem sempre atualizados e serem íntegros – não atropelar os colegas de profissão. 

“O patamar que os advogados tinham antigamente não é o de hoje em dia devido a colegas que não cumpriram os deveres deontológicos. Por isto, muitas vezes, a fama da advocacia não é a melhor e tão pouco a mais correta mas trabalhámo-la todos os dias”, conta. 

Ademais, os jovens não carecem da consciência de quais as etapas necessárias para exercer-se advocacia. De acordo com a própria, os mesmo sabem apenas que é necessário tirar uma Licenciatura em Direito mas não têm noção que na área existe uma panóplia de saídas. 

“Se me perguntarem se eu gosto do que faço, eu digo que sim. Contudo, se me perguntarem se eu gosto do que faço todos os dias, eu digo que não. Porquê? Existem dias bons e dias menos bons, como em todas as profissões”, salienta. A advogada trabalha consoante os casos que lhe calha, ou seja, tanto podem ser motivadores como monótonos – dependendo do que o cliente pede. Todavia, apesar de tudo, não se imaginaria noutra posição pois defender é o que melhor sabe fazer. 

Sónia tem uma participação cívica e política importante em várias entidades – Elemento da Associação de Pais, Presidente do Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Hóquei e Presidente da Delegação da Ordem dos Advogados de Lousada. Estes são cargos que desempenha, porém, já foi Secretária da Delegação da Ordem dos Advogados de Lousada e Mandatária da Candidatura do Simão Ribeiro à Câmara Municipal de Lousada. 

Sempre que alguma entidade ou pessoa particular precisam de ajuda, a lousadense arregaça as mangas e ajuda naquilo que pode. “Gosto de envolver-me em movimentos e associações com o intuito de colaborar em prol da sociedade”, declara. 

Sónia Ferreira é casada e mãe de 2 meninos – 10 e 13 anos – sendo que, nos seus (poucos) tempos livres privilegia o estar com a família, o correr, o viajar, o sair … Por fim, acerca desta tão acarinhada vila, relembra o seu primeiro discurso enquanto Mandatária: “sou ferrenha por Lousada”.

Comentários

Submeter Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes

Resistência e Liberdade» obteve 3.º Prémio no Concurso «25 de Abril, um projeto de Liberdade»

Alunos e professores do AE Dr. Mário Fonseca, envolvidos no Projeto «Resistência e Liberdade»,...

Mostra coletiva de artistas revela vitalidade da arte lousadense

NA BIBLIOTECA MUNICIPAL E CAIS CULTURAL DE CAÍDE DE REI A diversidade de estilos e técnicas são...

Uma centena de jovens na Final Regional do Xadrez Escolar do Norte na Escola Secundária de Lousada

A Escola Secundária de Lousada acolheu, no dia 10 de maio, a final da modalidade de xadrez da...

Sacrifício, Liberdade e Memória da Revolução dos Cravos

No ano em que se comemora os cinquenta anos da Revolução dos Cravos importa mergulhar no passado...

Iluminar Lousada – Uma Luz Solidária para a Cooperativa Lousavidas

O Iluminar Lousada vai realizar-se no dia 18 de maio, e as velas solidárias estão já estão à...

Pimenta na censura dos outros, na minha liberdade é refresco

No passado dia 25 de Abril celebraram-se os 50 anos sobre a revolução que derrubou o regime...

Vinhos das Caves do Monte projetam Lousada no mundo

Freitas de Balteiro: O embrião de uma tradição Em 1947, nas terras férteis da freguesia de...

Caixa Agrícola rejeita lista de sócios candidatos a eleições: Lista avança com Providência Cautelar

A Caixa de Crédito Agrícola de Terras do Sousa, Ave, Basto e Tâmega (CCAM TSABT) está envolta em...

Um pioneiro da comunicação regional

Rafael Telmo da Silva Ferreira, professor e diretor da Valsousa TV Em setembro faz 25 anos que...

A Casa Nobre No Concelho de Lousada

Tipologias - XII | Capela II A capela podia ser levantada por forma a dar seguimento à fachada da...

Siga-nos nas redes sociais