por | 29 Ago, 2023 | Associativismo, Sociedade

ASSOCIAÇÃO VIDAS EM CENA

Vítor Pacheco reafirma vontade de “mexer com Lousada”

O novo presidente da Associação Vidas em Cena diz que “há gente nova na liderança da associação, mas os ideais são os mesmos do tempo do meu tio, Gerson Moura: mexer culturalmente, despertar as pessoas para a participação cívica, para pensar, falar e agir sobre questões importantes como a nova Internet, o ambiente, a liberdade, etc”.

O terceiro presidente em nove anos de existência da associação cultural Vidas em Cena diz que conheceu a associação “através do meu tio Gerson Moura, tendo ele também desempenhado funções importantes nesta associação. Ser presidente surgiu através de um convite, que muito me honrou e que prontamente decidi aceitar. Estamos a começar este mandato e estamos a idealizar vários planos para a associação a curto e a longo prazo”.

Acerca desses planos Vítor Pacheco revela que “ainda não podemos revelar muito, pois estamos a delinear ideias e planos para os próximos meses e anos. Para já é possível adiantar que está confirmada a organização da terceira edição do «Ciclo de Conferências Gerson Moura», receita que provou sucesso nas suas duas anteriores edições. Está também em análise a elaboração de eventos culturais e educativos como sessões de teatro, um podcast, um concurso de talentos e workshops orientados às novas tecnologias e à nova era da internet”.

O objetivo principal do novo mandato “vai ser uma maior presença no dia a dia dos mais jovens, pois uma das vertentes desta coletividade enquanto associação juvenil é dirigir atividade e iniciativas para os jovens”.

Na linha da intervenção social e promoção do debate de ideias, que lhe é conhecida “a nossa ideia é reforçar a associação num espaço em que todos se sintam convidados a participar e acima de tudo, que possa ser um canal para expressarem as suas perspetivas, artes ou ideologias, todas elas isentas de julgamento ou censura”.

Sobre a vida associativa lousadense na área juvenil, o jovem dirigente diz que “Lousada ao longo dos últimos anos tem demonstrado empenho na organização de iniciativas que visam a promoções da cultura e educação junto dos mais jovens. Esse trabalho tem de continuar a existir e ser complementado com mais projetos. Acho essencial a existência de projetos junto de escolas para dar a conhecer temas como literacia financeira, novas tecnologias, artes e cultura. A inclusão dos jovens como parte dos próprios projetos e não apenas como participantes, pode ser um fator decisivo para captar a sua atenção”.

Enquanto dirigente juvenil através de Vidas em Cena Vítor afirma que “estamos empenhados em colaborar nesse sentido e sabemos que é um trajeto que exige tempo, planeamento e dedicação, mas também é aí que pretendemos colocar os nossos esforços e oferecer toda a nossa ajuda complementar, com vista a melhorar a nossa vila enquanto símbolo de juventude”.

Falando sobre os novos órgãos sociais, recentemente eleitos, Vítor Pacheco refere que “quisemos juntar pessoas de várias ideologias políticas e de várias sensibilidades sociais e culturais”. Mas acima de tudo “quisemos juntar muita juventude, como é o meu caso e de Beatriz Ribeiro Leite, Filipa Pinto, Cátia Neves, na Direção, assim como o Luís Cunha, a Rosalina Ribeiro na Assembleia Geral, a Ana Leal Moreira no Conselho Fiscal”.

A retaguarda desta juventude tem o apoio de “fundadores da associação, com muito conhecimento associativo, como Carlos Carvalheiras, Rute Cunha e Luís Falcão, que são pessoas com destaque em áreas culturais e educativas. É sem dúvida alguém com quem vou aprender e evoluir imenso e espero que os próximos tempos possam demonstrar isso através das nossas iniciativas”, salientou o jovem presidente.

O novo presidente de Vidas em Cena

Nascido e crescido em Lousada, com 25 anos, Vítor Moura Pacheco concluiu o ensino superior em 2019 e desde então é engenheiro de software na empresa Talkdesk (empresa portuguesa com sede nos EUA). “Atualmente lidero uma equipa de desenvolvimento, dentro da empresa, e participo de forma ativa no desenvolvimento e na evolução da carreira profissional de cada elemento da minha equipa”, diz acerca da sua vida profissional. Mas tem mais: “desempenho também funções de administração e gestão na marca Guilia Store, que comercializa produtos artesanais de beleza e bem-estar e que foi fundada em 2021, em conjunto com a minha mãe e a minha irmã”.

Desde cedo o jovem teve como objetivo principal na sua vida “marcar de forma positiva a vida daqueles que me rodeiam. Com o passar dos anos esse objetivo foi amadurecendo cada vez mais. Felizmente posso afirmar que hoje é uma das funções principais, contribuir para a evolução das pessoas de forma transversal, quase assumindo funções de um mental coach, para além da minha influência técnica na área de engenharia de software”. Por isso Vítor Pacheco acredita que “no futuro, o meu caminho passará sem dúvida por áreas de gestão de pessoas e conflitos, sendo essa a minha verdadeira paixão profissional e pessoal. Mas esta paixão não caminha sozinha, tendo já participação em alguns negócios, pretendo dar continuidade à minha vertente de empreendedor. Tenho já algumas ideias de negócios em mente e espero em breve materializa-las”.

Vitor Moura Pacheco e Gerson Moura

Comentários

Submeter Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes

Editorial 125 | O Gestor de Redes Sociais

Numa terra longínqua onde os emojis governam e os likes são moedas de troca, vive o temido Gestor...

LOUSADA RECEBE MAIOR FESTIVAL DE DRIFT DO PAÍS

O Eurocircuito da Costilha em Lousada será palco no final do mês da 11ª edição do Encontro...

Xadrez do Lousada Voleibol Clube com excelentes resultados no fim de semana

Esteban Dario Caro, xadrezista da secção de xadrez do Lousada Voleibol Clube venceu o VII Torneio...

Oficinoscópio assinala 10 anos de cinema de animação

No dia 10 de julho foi apresentado o livro Oficinoscópio, relativo aos 10 anos de Oficinas de...

AUTOR VISITA ALDAF E PROMOVE MOMENTO DE CULTURA PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA EM LOUSADA

No passado dia 13 de junho a Associação Lousadense dos Deficientes, dos seus Amigos e Familiares...

Desvendando os Traços Antissociais

Os traços antissociais são confundidos por vários sintomas na linguagem coloquial, assim irei...

”Faz falta uma feira do livro”

GONÇALO SANTOS, ESCRITOR Chama-se Gonçalo Teles dos Santos, tem 44 anos, é natural de Sousela e...

A Casa Nobre No Concelho de Lousada

Tipologias - XVI | Elementos Decorativos II Os elementos decorativos, concebidos quase sempre em...

O discreto gigante da democracia lousadense

E DEPOIS D'ABRIL? [3] Lousada teve muitas pessoas de proa que embora sendo contra o regime...

Fim de Semana Cultural “Alma Magnetense” está de regresso

A Junta de Freguesia de Meinedo anuncia o regresso do Fim de Semana Cultural "Alma Magnetense",...

Siga-nos nas redes sociais