Intercâmbio cultural na Croácia

Um artista multifacetado e aventureiro, assim se pode definir o lousadense José Pedro Moreira, de 24 anos. Aprender e ensinar artes e atividades jovens em países europeus são-lhe motivações muito fortes. Por isso, meteu-se em projetos internacionais nesses âmbitos. Depois de passar por outros países, está atualmente na Croácia, no programa europeu Erasmus Mais.

O jovem José Pedro conta-nos que “no final do ano passado, despedi-me do meu trabalho, pois sentia que não estava a realizar-me plenamente. Comecei por entrar num projeto em Itália, que me abriu a porta a este mundo fascinante do programa Erasmus Mais. Desde então, comecei por procurar projetos que me pudessem agradar em países onde eu gostasse de estar. No início do ano estive em Itália, depois estive na Polónia e na Suíça e neste momento estou na Croácia, num projeto de longa duração”.

“Todo o projeto está relacionado com youth work (trabalho com jovens) e mobility (mobilidade, viagem). Numa primeira fase estive a trabalhar num Campo de Férias para adolescentes, criar workshops e tratar das tarefas que ocorrem dentro de um campo de férias”, explica o jovem lousadense.

Depois disso seguiu-se uma outra etapa nesse projeto internacional, explicada assim por este voluntário cultural: “neste momento, estamos a trabalhar diretamente com escolas, novamente com workshops, todos eles sobre sustentabilidade e ambiente. De um modo geral tem corrido bem. Para mim, o mais importante nestes projetos é focar na experiência, conhecer novas pessoas, abraçar a cultura intrinsecamente”.

Todos os países por onde tem passado foram do seu agrado. Sobre a Croácia diz que “é um país lindíssimo, principalmente a região de Istria, onde me encontro, e todas as vilas  são um pedaço de história. Em termos de cultura, diria que talvez esteja um pouco atrasado daquilo que eu estava habituado a encontrar, devido à guerra que este país viveu, acho eu. Mas isso faz parte da experiência enriquecedora, conhecer, perceber e viver a cultura de cada país, comparar de onde vimos, viver a diferença e o que nos une e gradualmente as portas do mundo abrem-se”.

Austrália e Japão estão nos planos

As artes estão no centro da sua atividade e José Pedro, quer aprender mais com os seus colegas europeus: “uma das razões de querer fazer e aprender artes novas é essencialmente porque tudo me fascina e quero aprender o máximo que posso. Talvez neste momento estou um pouco mais focado na música, tenho composto e escrito imensa música e o meu plano será gravar um álbum assim que possível”.

Embora jovem, José Pedro já percorreu vários países e quer continuar a viajar e assimilar várias culturas, aprender com artistas de outros países. “O meu plano geral de vida é continuar a viajar. Tenho alguns planos em mente, um dos países escandinavos com certeza será um dos destinos e voltar Itália também está nos meus planos. Mais difícil, mas sem dúvida no top dos meus planos, está também uma ida até ao Japão”. Mas esse não é o país de eleição, ou aquele que o jovem lousadense mais ambiciona visitar: “o meu objetivo principal é a Austrália, mas primeiro quero dar mais umas voltas pelos países que referi”.

Recentemente o músico lousadense deu um concerto a solo no Rock Caffe Labin, na Croácia: “tenho tocado na rua, para ganhar experiência e uns trocos extra, e senti que estava preparado para dar uns concertos mais a sério e então comecei a falar entre a vizinhança e finalmente entrei em contacto com o dono deste bar e o concerto aconteceu”.  A resiliência é uma das características deste jovem que se move em busca de novas vivências culturais: “quando queremos algo só temos de arregaçar as mangas e esse algo há-de aparecer, mais cedo ou mais tarde”.

Comentários

Submeter Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes

Conferência do PSD Lousada debateu estratégias e financiamento para o Desenvolvimento Local

Na noite de 18 de julho, o Auditório da COPAGRI em Lousada foi palco da conferência...

“Toda a glória do mundo é transitória”

JORGE NETO, ADVOGADO E POLÍTICO O lousadense Jorge Manuel Ferraz de Freitas Neto, de 67 anos, é um...

Associação dos Voluntários de Caíde de Rei Celebra 34.º Aniversário com Evento Memorável

A Associação dos Voluntários de Caíde de Rei comemorou, ontem, o seu 34.º aniversário com uma...

Queixas ambientais morrem num emaranhado de burocracias e “procedimentos duvidosos”

A (DES)ORDEM NO RIO MESIO (PARTE 2) Esta é a segunda parte da reportagem d'O Louzadense sobre um...

AD Lousada não se vai coligar com SAD Lank

FEDERAÇÃO NÃO AUTORIZA O “CASAMENTO” Estava tudo bem encaminhado entre as partes para que a junção...

Editorial 125 | O Gestor de Redes Sociais

Numa terra longínqua onde os emojis governam e os likes são moedas de troca, vive o temido Gestor...

LOUSADA RECEBE MAIOR FESTIVAL DE DRIFT DO PAÍS

O Eurocircuito da Costilha em Lousada será palco no final do mês da 11ª edição do Encontro...

Xadrez do Lousada Voleibol Clube com excelentes resultados no fim de semana

Esteban Dario Caro, xadrezista da secção de xadrez do Lousada Voleibol Clube venceu o VII Torneio...

Oficinoscópio assinala 10 anos de cinema de animação

No dia 10 de julho foi apresentado o livro Oficinoscópio, relativo aos 10 anos de Oficinas de...

AUTOR VISITA ALDAF E PROMOVE MOMENTO DE CULTURA PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA EM LOUSADA

No passado dia 13 de junho a Associação Lousadense dos Deficientes, dos seus Amigos e Familiares...

Siga-nos nas redes sociais