por | 11 Fev, 2024 | Sociedade, Uncategorized

ROMARIA DA SENHORA APARECIDA AINDA SEM COMISSÃO

Grandiosidade dos festejos de 2023 pode estar a intimidar pretendentes

Das principais festividades do concelho de Lousada, a da Senhora Aparecida é a que ainda não tem Comissão de Festas. A meio ano do evento, essa ausência começa a ser muito comentada. Numa breve auscultação de forças vivas da freguesia concluiu-se que o estrondoso sucesso da comemoração dos 200 anos da romaria da Senhora Aparecida poderá estar a intimidar o avanço de eventuais pretendentes à organização da romaria. Ao mesmo tempo existe a crença no famoso bairrismo aparecidense para superar este impasse.

Na opinião de Luís Marinho, dirigente associativo, “ainda não existir comissão de festas para a 2024, não me deixa preocupado, pois esta é uma terra com gente capaz de fazer coisas incríveis, mesmo quando o caminho parece complicado”. A comissão de festas que assumiu nos últimos anos, “com um grupo muito bem organizado, fez um trabalho fantástico, colocando a romaria num patamar nunca antes visto, acho que isso é um fator que deixa qualquer um intimidado, com o receio de não conseguir manter o nível”, refere este aparecidense. Mas uma coisa é certa, “a festa vai-se fazer, maior ou menos, e não perderá o encanto e as suas tradições culturais e religiosas. Pior que fazer pouco é não fazer nada”, conclui.

Também Vera Peixoto, diretora do clube local, julga que este vazio “prende-se com o facto de recearem não conseguir chegar ao patamar que a antiga comissão colocou a nossa Romaria. Fizeram um trabalho excecional, onde transparecia amor, dedicação, brio e bairrismo”. No entanto, “em maior ou menor dimensão, acredito todos os Aparecidenses irão apoiar e demonstrar orgulho naquilo que se vier a fazer e com certeza que brevemente teremos novidades”, declara Vera Peixoto.

O conhecido bairrista da Aparecida, José Júlio Mesquita Oliveira, admite que vê “com preocupação moderada a falta de comissão. Já fiz parte de várias comissões da romaria e houve uma que começamos no dia 1 de Agosto e foi uma grande romaria como sempre”. Na sua opinião, “a Confraria dos Ermitões recentemente criada devia tentar arranjar e impulsionar os Aparecidenses”. E assegura que “de qualquer modo, é certo que teremos uma estrondosa Romaria 201 anos depois da primeira”.

Outro dirigente associativo, Ricardo Matos, afirma que “nos meus 30 anos de idade sempre houve romaria. No ano que passou foram as maiores festas de sempre para festejar os 200 anos e as expectativas se calhar ficaram demasiado elevadas e quem vem a seguir tem medo de falhar”. Tal como os outros inquiridos, também Ricardo Matos assegura: “tenho fé e esperança que tudo se resolva até porque a antiga comissão fez um trabalho espetacular e deixou fundos suficientes para realizar uma boa festa. Somos muito bairristas e de uma maneira ou de outra haverá romaria”.

Comentários

Submeter Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes

Já começaram as movimentações para formar a Comissão de Festas

Romaria da Senhora Aparecida O artigo da anterior edição do nosso jornal, sobre a ausência de...

Editorial 115 | Silêncio

A 26 de fevereiro de 1954 nascia Mário Fernando Ribeiro Pacheco Fonseca, figura incontornável da...

Direção ameaça entregar chaves do clube se não houver acordo com autarquia

ASSOCIAÇÃO DESPORTIVA DE LOUSADA A ADL está em modo de «gestão a prazo», pois a atual Direção já...

Lousada recebeu entrega de prémios da AT Porto

Retomou-se, no passado dia 3 de Fevereiro, a habitual cerimónia de entrega de prémios da...

Peça de teatro promove a sensibilização e prevenção rodoviária nos mais novos

A nova edição da campanha de sensibilização, que transforma as crianças em agentes de segurança e...

Jantar-Comício do Partido CHEGA traz André Ventura a Lousada

O Presidente do Partido CHEGA, André Ventura, marcará presença no jantar oficial de campanha do...

Santuário de São Gonçalo de Lustosa

Lustosa é uma parcela do concelho de Louzada que gosto de percorrer e apreciar, mormente a...

Professor de artes é “artista de horas livres”

Joaquim Alexandre Ribeiro: A moldar lousadenses pela arte O professor Joaquim Alexandre Nunes...

Amanhã virás Sol, amanhã virás

ABRIL LOUZADENSE (IX) Um dos maiores vultos portugueses da luta contra a ditadura foi o...

O verdadeiro voto útil e a matemática do “Chega” para lá

Dúvidas ainda houvesse sobre a importância do projecto da Aliança Democrática (AD) e da...

Siga-nos nas redes sociais