A Casa Nobre No Concelho de Lousada

Tipologias – IX | Torre

Não há, no concelho de Lousada, casas-torre. As torres foram levantadas, em época recente, pelos antepassados dos atuais proprietários.1 Não existe, contudo, documento algum que relate tais atos construtivos. A torre era um elemento marcante. Primeiro por assumir uma configuração de «casa fortificada»2 para numa fase posterior aparecer como simples torre senhorial – mesmo que de princípio tenha tido utilidade militar nas campanhas da reconquista, logo foi fruída pela nobreza para alimentar rivalidades. Muitas foram edificadas de uma forma abusiva, tendo sido derrubadas por ordem do rei. As primeiras tinham dupla função: de habitação e defesa. Mesmo após o fim da reconquista continuaram a construir-se torres. Daí que muito rapidamente a torre se «converteu em mero símbolo senhorial, levantada com autorização do rei, no momento em que o suserano instituía privilégios da aristocracia às torres de certo fidalgo.»3

A torre4 torna-se num elemento de afirmação senhorial, conferindo prestígio a quem a detém.

As torres do concelho de Lousada são compostas por grossos muros e apresentam escadarias adossadas, ainda que de altura relativamente modesta. São quadrangulares e possuem aberturas: frestas e janelas gradeadas, coroadas por ameias.

Em quatro destas torres funciona a cozinha, exceto na de Ronfe, na qual está a capela de St. º André, enquanto a do Outeiro mostra as armas de S. Francisco na face da fachada; e a do Ribeiro tem apenas funções decorativas.

Pormenor da torre e pedra de armas de S. Francisco da Casa do Outeiro (Nogueira), 2006;  torre da casa do Valteiro (Sousela), 2024 e janela evocativa e janela na torre da casa de Ronfe alusiva às Comemorações do 8º Centenário da Nacionalidade; 1140-1940.              

Torre da Casa de Ronfe, 2006. Arquivo particular de José Carlos Silva.

________________________________      

1 – Informação dos proprietários das Casas da Bouça e do Outeiro. Ver pág. 109 e 111.

2 – AZEVEDO, Carlos de, – o. c., p. 51.  Cf. Torre: “Edificio forte fabricado em alguma parte para fe acolherem nelle do inimigo, e de lá o offenderem; hoje as que reftão fervem de prizões, cazas de armas, &c. e as que fe fazem fão para se porem finos junto ás Igrejas; nas Fortalezas, a principal, era a torre de menagem, a qual não entregava fenão a quem tiveffe direito de levantar a menagem da Fortaleza ao Capitão della.” BLUTEAU, Rafael – o. c., p. 469 – 470.

3 – AZEVEDO, Carlos de, – o. c., p. 21. 

4 – Torre é um “corpo de edifício mais alto que largo de planta quadrangular.”SMITH, Edward Lucie – Dicionário de Termos de Arte. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 1995, p. 340.

5 – Foi edificada no séc. XIX pelo avô do atual proprietário.  

6 – Nesta torre, segundo os herdeiros desta casa, está a capela.

Obras consultadas:

– AZEVEDO, Carlos de – Solares Portugueses. Introdução Ao Estudo Da Casa Nobre. 2ª Edição, [s/l]: Livros Horizonte, 1988.

– SMITH, Edward Lucie – Dicionário de Termos de Arte. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 1995, p. 340.

José Carlos Silva

Professor e historiador

Comentários

Submeter Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes

Conseguir um espaço próprio é objetivo

ACADEMIA DE GINÁSTICA DE LOUSADA A ginástica em Lousada tem na professora Paula Oliveira uma...

Tanto talento e humildade numa pessoa só

JOÃO DA MOTA TEIXEIRA Este cristelense de 78 anos tem tanto de discreto e humilde como de talento...

Estradas esburacadas 

ACONTECE UM POUCO POR TODO O CONCELHO As chuvas intensas que caíram neste inverno contribuíram...

“O Julgamento do Natal”

Nos dias 22 e 23 de março, a Nova Oficina de Teatro e Coral de Lousada, para finalizar o Dia do...

COPAGRI CONTINUA COM LITÍGIO INTERNO

“Arrumar a casa” para investir no supermercado, mas anterior direção insiste com ação judicial Por...

Adriano Rafael Moreira é o novo Secretário de Estado do Trabalho

TERCEIRO LOUSADENSE NUM GOVERNO CONSTITUCIONAL A tomada de posse de Adriano Rafael Moreira,...

Editorial 118 | Um lousadense no Governo de Portugal

Não é todos os dias que temos um lousadense no Governo de Portugal, sendo, por isso, motivo de...

~ in memoriam ~

Armando José Gonçalves da Costa (1946 – 2024) Faleceu a 26 de Março o estimado dono do Mini...

Lousada recebe o Mega Sprinter

Lousada recebe, nos dias 19 e 20 de abril, o XVIII Mega Sprinter. A atividade envolve 25 comitivas...

Seminário da Unidas – Rede Intermunicipal de Apoio à Vítima do Douro, Tâmega e Sousa

Lousada recebe o III Seminário da Unidas — Rede Intermunicipal de Apoio à Vítima do Douro, Tâmega...

Siga-nos nas redes sociais