por | 30 Mar, 2024 | Finanças, Opinião

OS EMPRESÁRIOS E AS EMPRESAS ESTÃO CANSADOS

As empresas estão sem dinheiro? O ciclo operacional das empresas não está adaptado e adequado à realidade?

Os efeitos da pandemia no mercado de trabalho são visíveis em várias frentes e trouxeram mudanças significativas. Advieram novas tendências e impactos, como seja, teletrabalho, flexibilidade e as videoconferências tornaram-se normalidade ficando o contacto persona a persona de lado.

As subidas das taxas de juros e renegociações dos créditos bancários arrastou e adiou decisões de fundo para as empresas.

As guerras – Ucrânia e Israel – vieram trazer um contexto de grande, mais ainda, imprevisibilidade ao mercado, obrigando a adaptações e mudanças de geografias, em alguns casos, para o crescimento internacional das empresas.

O contexto político – seja português, seja internacional – traz neste ano de 2024 mais factores de imprevisibilidade.

A resiliência das empresas tem sido um pilar fundamental e vital para a manutenção das empresas e respectivos postos de trabalho. É, sem dúvida, o factor mais relevante e positivo dos últimos anos.

No entanto, os empresários e as empresas têm necessidade de elevar e manter os níveis de rigor da gestão em 3 eixos fundamentais. O ciclo operacional das empresas pode estar em permanente evolução, mas há uma necessidade extrema de a máquina operacional estar totalmente limada e oleada, para que se ajuste com muita rapidez às necessidades do mercado. Um outro aspecto relevante, é os prazos médios de pagamentos, sendo, por vezes necessário, para passar a turbulências das mudanças repentinas, a renegociação dos prazos de pagamento aos fornecedores (não é deixar de pagar aos fornecedores!). E, por fim, é importante e, talvez, o mais relevante, ser muito assertivo na negociação dos prazos médios de recebimento.

Caso haja distracções nos aspectos referidos no parágrafo anterior, mesmo que por um período curto de tempo, pode ser difícil voltar à normalidade operacional nas empresas.

Há um outro facto relevante que impacta nas empresas que é a questão dos recursos humanos. Tornou-se extremamente difícil encontrar as pessoas com os perfis desejados e depois, ainda mais difícil ficou o nível de retenção das pessoas nas empresas.

Obviamente, estas situações, ao nível das emoções, trouxe um desgaste e um cansaço sem precedentes.

Há barreiras e tabus que têm de ficar para trás como seja o tema da saúde mental nos empresários e nas empresas. É necessário o apoio das várias disciplinas do saber para que os empresários e as empresas possam, com muita resiliência, manter as suas operações a funcionar, dentro de uma normalidade anormal.

Ricardo Luís *

Contabilista e Consultor de empresas

* Escreve mediante o antigo acordo ortográfico

Comentários

Submeter Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes

Conseguir um espaço próprio é objetivo

ACADEMIA DE GINÁSTICA DE LOUSADA A ginástica em Lousada tem na professora Paula Oliveira uma...

Tanto talento e humildade numa pessoa só

JOÃO DA MOTA TEIXEIRA Este cristelense de 78 anos tem tanto de discreto e humilde como de talento...

Estradas esburacadas 

ACONTECE UM POUCO POR TODO O CONCELHO As chuvas intensas que caíram neste inverno contribuíram...

“O Julgamento do Natal”

Nos dias 22 e 23 de março, a Nova Oficina de Teatro e Coral de Lousada, para finalizar o Dia do...

COPAGRI CONTINUA COM LITÍGIO INTERNO

“Arrumar a casa” para investir no supermercado, mas anterior direção insiste com ação judicial Por...

Adriano Rafael Moreira é o novo Secretário de Estado do Trabalho

TERCEIRO LOUSADENSE NUM GOVERNO CONSTITUCIONAL A tomada de posse de Adriano Rafael Moreira,...

Editorial 118 | Um lousadense no Governo de Portugal

Não é todos os dias que temos um lousadense no Governo de Portugal, sendo, por isso, motivo de...

~ in memoriam ~

Armando José Gonçalves da Costa (1946 – 2024) Faleceu a 26 de Março o estimado dono do Mini...

Lousada recebe o Mega Sprinter

Lousada recebe, nos dias 19 e 20 de abril, o XVIII Mega Sprinter. A atividade envolve 25 comitivas...

Seminário da Unidas – Rede Intermunicipal de Apoio à Vítima do Douro, Tâmega e Sousa

Lousada recebe o III Seminário da Unidas — Rede Intermunicipal de Apoio à Vítima do Douro, Tâmega...

Siga-nos nas redes sociais