por | 18 Abr, 2024 | Opinião, VamosJuntos.PT

BikeShare Lousada: A Revolução que Move a Comunidade e a Economia Local


Caro Leitor,


Peço, humildemente, que se recorde do último artigo aqui lavrado, onde ficou a promessa de apresentar uma solução mais económica, circular e sustentável para a utilização de bicicletas, como meio ecológico de circulação. Desta vez, as bicicletas são convencionais, e qualquer munícipe pode ser utilizador e/ou proprietário no projeto que aqui vou explanar.

Numa sociedade em constante busca por soluções sustentáveis e inovadoras, surge a oportunidade de repensar a mobilidade urbana e a utilização dos recursos disponíveis. É possível fazer a diferença, com recurso já existentes. 


Em Lousada, como em muitas outras localidades ou outros espaços urbanos, as bicicletas elétricas adquiridas pela Câmara Municipal representaram um investimento no valor de 44.939,28€, a uma entidade privada, onde Município adquiriu 6 bicicletas elétricas “adaptadas ao sistema de ancoragem com dispositivo anti-vandalismo com valor unitário de 1.537,50€ e 15 bicicletas elétricas convencionais no valor de 676,50 € e 4 estações de parqueamento no valor total de 25.566,78€, para uso comum dos/as Lousadenses”.

No entanto, a espera por uma aplicação informática e a necessidade de reparos deixam estes recursos valiosos parados, há espera de serem plenamente aproveitados.

Diante desta realidade, surgiu-me uma ideia: um projeto de aluguer de bicicletas convencionais que não apenas oferece uma alternativa de transporte sustentável, mas também incentiva a participação ativa da comunidade, promovendo uma economia circular e beneficiando tanto os munícipes quanto o meio ambiente.

Ao invés de optar por um processo de aquisição tradicional, a Câmara Municipal de Lousada lança um apelo à comunidade, convidando todos os proprietários de bicicletas a cederem temporariamente os seus veículos para o município.

Este gesto, não apenas permite uma utilização mais eficiente dos recursos existentes, mas também fortalece os laços comunitários e envolve os cidadãos no processo de melhoria da Vila. São vários os fitos que se conseguem alcançar.

As bicicletas cedidas seriam submetidas a uma minuciosa inspeção por parte de mecânicos locais, que também seriam parceiros neste projeto, projetando os negócios locais. Além disso, seria instalado um sistema de rastreabilidade em cada bicicleta, garantindo segurança tanto para os usuários, quanto para os proprietários.

Uma vez aprovadas na inspeção, as bicicletas estariam disponíveis para aluguer em diversos pontos estratégicos da Vila.
Os cidadãos interessados em utilizar esse serviço simplesmente precisariam efetuar o pagamento de uma taxa acessível, proporcionando-lhes uma opção de transporte económica e ecológica.

O diferencial deste projeto está na recompensa oferecida aos proprietários das bicicletas cedidas. Uma parte da receita gerada pelo aluguer seria devolvida aos proprietários, como forma de reconhecimento pelo seu contributo para a comunidade. Esta iniciativa não só incentiva a participação dos cidadãos, como também estimula a circulação de fundos dentro da própria comunidade, fortalecendo assim a economia local.

Além disso, os utilizadores das bicicletas poderiam ser recompensados pela sua participação ativa neste projeto. A cada quilómetro percorrido, acumulariam pontos que poderiam ser convertidos em benefícios tangíveis, como descontos nas taxas municipais ou mesmo na conta de água, ou até contribuir para uma Associação local. Dessa forma, a prática do ciclismo não apenas promove a saúde e o bem-estar dos munícipes, mas também é reconhecida como uma contribuição valiosa para a sustentabilidade da Vila.

Em suma, o projeto de aluguer de bicicletas proposto não é apenas uma solução prática para a mobilidade urbana, mas representa uma verdadeira transformação na forma como encaramos o uso dos recursos comunitários. Ao promover a participação ativa da comunidade, estimular a economia local e fomentar um estilo de vida mais saudável e sustentável. Esta iniciativa coloca Lousada na vanguarda do desenvolvimento urbano consciente e responsável. Não é um “copie past”, mas um projeto diferente e inovador… Que muito pode promover Lousada.

Pedro Mariano
www.vamosjuntos.pt

Comentários

Submeter Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes

Os pais tiveram receio da sua escolha mas deram todo o apoio

LUÍS MELO, ARTISTA PLÁSTICO E PROFESSOR DE ARTES O curso de Artes da Escola Secundária de Lousada...

Não se tratou apenas de guerra – a nostalgia dos combatentes em África

LOUSADENSES NO ULTRAMAR (PARTE 2) Nem tudo foi mau, dizem os que tentam perspetivar algo de...

Resistência e Liberdade» obteve 3.º Prémio no Concurso «25 de Abril, um projeto de Liberdade»

Alunos e professores do AE Dr. Mário Fonseca, envolvidos no Projeto «Resistência e Liberdade»,...

Mostra coletiva de artistas revela vitalidade da arte lousadense

NA BIBLIOTECA MUNICIPAL E CAIS CULTURAL DE CAÍDE DE REI A diversidade de estilos e técnicas são...

Uma centena de jovens na Final Regional do Xadrez Escolar do Norte na Escola Secundária de Lousada

A Escola Secundária de Lousada acolheu, no dia 10 de maio, a final da modalidade de xadrez da...

Sacrifício, Liberdade e Memória da Revolução dos Cravos

No ano em que se comemora os cinquenta anos da Revolução dos Cravos importa mergulhar no passado...

Iluminar Lousada – Uma Luz Solidária para a Cooperativa Lousavidas

O Iluminar Lousada vai realizar-se no dia 18 de maio, e as velas solidárias estão já estão à...

Pimenta na censura dos outros, na minha liberdade é refresco

No passado dia 25 de Abril celebraram-se os 50 anos sobre a revolução que derrubou o regime...

Vinhos das Caves do Monte projetam Lousada no mundo

Freitas de Balteiro: O embrião de uma tradição Em 1947, nas terras férteis da freguesia de...

Caixa Agrícola rejeita lista de sócios candidatos a eleições: Lista avança com Providência Cautelar

A Caixa de Crédito Agrícola de Terras do Sousa, Ave, Basto e Tâmega (CCAM TSABT) está envolta em...

Siga-nos nas redes sociais