Resiliência psicológica em sobreviventes de cancro

12 milhões é o número de sobreviventes de cancro em toda a Europa. Entre outros fatores, está desde logo um diagnóstico mais precoce e uma melhoria das terapias. No entanto, sabemos hoje que existe uma maior percentagem de pessoas diagnosticadas com cancro e constitui-se como a primeira causa de morte no país. Existe, pois, mais casos de cancro, mas também há mais casos de sobreviventes. E é destes sobreviventes que agora importa falar.

A doença oncológica provoca não só graves alterações físicas, como emocionais e psicológicas (medo, incertezas, stress, ansiedade, irritabilidade), sendo que melhores níveis de resiliência estão associados a menores riscos de desenvolver quadros psicológicos instáveis. De resiliência falamos da capacidade psicológica que um indivíduo poderá ter para superar as adversidades que estará a enfrentar na sua vida. Contrariamente à física, na psicologia os indivíduos poderão não voltar à sua forma original, sendo que a diferença nem sempre é negativa. Normalmente, a diferença é bastante meritória.

As evidências científicas mostram-nos que pessoas mais resilientes são pessoas mais empoderadas, mais fortalecidas, munem-se de maior conhecimento sobre a sua situação

atual. Compreendem que as mudanças fazem parte da vida, constroem uma rede de suporte familiar e social importantes para o seu bem-estar diário e equilíbrio emocional. A ajuda profissional, em outras tantas situações, parece relevante na medida em que o profissional conduzirá um conjunto de estratégias que o ajudarão a construir um caminho mais positivo e ressignificado.

Se já se reviu nesta problemática e/ou conhece alguém nesta situação, o que fez hoje para ser mais resiliente/ajudar o outro no seu processo de resiliência?

Catarina Carvalho

Psicóloga

Comentários

Submeter Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes

A  memória e a literatura

Há uns tempos e a propósito de um Colóquio Internacional em que participei na Sorbonne, em Paris,...

“Fecharam-nos muitas portas, mas temos tudo controlado”

COMISSÃO DE FESTAS DO SENHOR DOS AFLITOS 2024 Em janeiro deste ano, Paulo Magalhães, Daniel Pires...

Cartaz de arromba nas festas de Lustosa

SÃO TIAGO É COMEMORADO DE 25 A 28 DESTE MÊS A comissão de festas de Lustosa é formada por mais de...

Festas Grandes em honra do Senhor dos Aflitos

A Vila já está iluminada lembrando as Festas Grandes, que têm um dos grandes momentos na...

Lousada no pódio europeu de árvores plantadas em Portugal

O Município de Lousada ocupa o primeiro lugar nacional, ao abrigo da iniciativa europeia da...

Votações para o OPJ até dia 8 de agosto

Até dia 8 de agosto estão em votação as 12 propostas apresentadas no âmbito do Orçamento...

Ações de sensibilização com a Liga Portuguesa Contra o Cancro

O Município de Lousada associou-se à Liga Portuguesa Contra o Cancro – Núcleo Regional do Norte,...

NÍVEL ELEVADO NO SUPERCROSS EM LUSTOSA

As grandes emoções do Supercross estiveram em Lustosa (Lousada), numa noite memorável. A pista do...

Quarteto Metralha animam festas e romarias

LOUSADA TEM CADA VEZ MAIS GRUPOS DE BOMBOS Os bombos são uma tradição bem portuguesa e em Lousada...

Verónica Parente apresenta a exposição “Horizontes de Cores” no Cais Cultural de Caíde de Rei

O Cais Cultural de Caíde de Rei acolherá a exposição "Horizontes de Cores", da artista Verónica...

Siga-nos nas redes sociais