Lousadenses em destaque na prova Equitação de Trabalho em Lousada

Realizou-se, no passado domingo, dia 9 de junho, a quinta edição do Campeonato Regional Norte de Equitação de Trabalho, na Quinta do Barreiro, em Silvares, uma iniciativa organizada pela União de Freguesias de Silvares, Pias, Nogueira e Alvarenga.

Fausto Oliveira, presidente da União de Freguesias, mostra-se satisfeito pela forma como decorreu a iniciativa: “É a quinta vez que estamos a realizar esta prova num ambiente rural apropriado para a equitação de trabalho, onde de facto a equitação está interligada com trabalho, numa quinta maravilhosa, cedida pelo Dr. Carlos Neto. Com um leque de concorrentes muito bom, muito profissionais, e com muito público desta vez a assistir, num bom ambiente, agradável e sereno”, descreve o autarca.

Lousadense no topo da equitação de trabalho

Sobre a prática da equitação no concelho, Fausto Oliveira explica-nos que existe uma grande tradição em relação às atividades relacionadas com os cavalos: “Nós, neste momento, temos dois centros de equitação a funcionar, um com o Joaquim Teixeira e outro em Covas”.

Joaquim Teixeira, de Lousada, em Barão da Lagoalva

De salientar que, nesta prova, estiveram presentes três concorrentes do concelho. O lousadense Joaquim Teixeira não deixou os seus créditos por mãos alheias e alcançou o primeiro prémio, o Consagrados A, com o seu cavalo Barão da Lagoalva: “A prova correu bem e o cavalo estava bem. Este é um Campeonato do Norte e este ano está mais difícil, pois já há cavaleiros com um grau elevado. Para mim, é sempre importante ganhar na minha terra”, manifesta-se o cavaleiro, com satisfação, mostrando-se convicto no futuro desta modalidade: “Esta é uma modalidade difícil, onde é preciso muito treino e dedicação, perder muitas horas e ter uma harmonia certa com o cavalo. Mas cada vez há mais concorrentes. É uma modalidade que caminha para ser olímpica”, refere.

Jovens promissores

Uma das concorrentes nesta prova, também lousadense, é a sua aluna Bárbara Ribeiro. Para ele, o futuro passa por atletas como ela: “Será o futuro da equitação de trabalho, em Lousada e no Norte de Portugal. Para perceber a qualidade da atleta, ela começou com dez anos, sem saber o que era andar de cavalo e, em dois anos, começou a fazer provas, e logo no primeiro ano ficou logo no segundo lugar. Além dela, devo referir a Ana Teixeira, outra jovem lousadense que foi no ano passado campeã de juniores e de cavalos debutantes. Temos futuro”, conclui.

Ana Ribeiro foi uma das vencedoras do dia, na categoria Preliminar Para ela, este desporto é bastante completo: “Exige muito dos cavalos e que estes confiem na pessoa. Para um cavalo fazer uma prova destas, é preciso muita confiança. É exigente, mas também é muito divertido. Só fiz quatro provas, mas tenho gostado muito. Já estive em saltos, já estive em ensino, mas equitação de trabalho para mim é o melhor. Fiz o campeonato regional de ensino e consegui ficar em primeiro e, por isso, vim para equitação de trabalho e comecei a ganhar gosto”, conta, acrescentando, no entanto, que é necessário muito treino. Sobre a prova em Lousada, considera a pista exigente: “Não é o melhor piso, mas está muito bem organizada”, diz.
O presidente Pedro Machado esteve presente nesta iniciativa, relevando no seu discurso o gosto de muitos lousadenses pelos cavalos: “Muitos dos nossos concidadãos gostam de equitação. Temos até premiados. Estamos sempre disponíveis para apoiar este tipo de provas e promover os cavalos e a equitação. Bem-haja a toda a organização e à Junta de Freguesia”, diz, fazendo votos para que esta modalidade se afirme aqui em Lousada e ganhe cada vez mais força.

Vencedores da prova:
Consagrados A, Joaquim Teixeira, de Lousada, em Barão da Lagoalva (7 pontos);
Consagrados B, André Dias, com Célebre (9 pontos);
Sub-16, Renato Rodrigues, na sela de Hostil (9 pontos);
Debutantes, Ângela Pereira, em Fiorde (21 pontos);
Debutantes A, João Cabral, com Forcado (6 pontos).
Preliminar, Ana Luzia Ribeira, na sela de Falcão (12 pontos).

Comentários

Submeter Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes

É urgente amar!

A falta de liberdade sentida na pandemia transformou-nos, não estamos mais em perigo, mas algo em...

Maria das Dores, uma professora cega

Nasceu em Meinedo há 58 anos Chama-se Maria das Dores Soares da Cunha, tem 58 anos e nasceu em...

Maioria das 3.300 pessoas com deficiência não tem apoio institucional

UM “PROBLEMA SILENCIOSO” EM LOUSADA As respostas institucionais para a deficiência em Lousada são...

(D)eficiência: a eficiência diversificada

A palavra “Deficiência” está diretamente associada à existência de uma diferença nos indivíduos...

Aldear em Meinedo no domingo

No próximo domingo, 28 de maio, Meinedo acolhe mais um encontro desta edição do Aldear, promovido...

Adelaide Pacheco: A Cidadã do Ensino

“Lousada foi o lugar que escolhi para viver e trabalhar” Maria Adelaide Pereira de Lemos Pacheco,...

Apoteose em Lousada

SORDO BRILHA PERANTE OS MILHARES DE LOUSADA A tradicional Super Especial do Rally de Portugal no...

Editorial da edição 97º de 18 de maio de 2023

Serviços públicos Os serviços públicos em Lousada já tiveram melhores dias. Para além das questões...

Unidade de Saúde Familiar São Tiago (Lustosa)

A USF São Tiago é uma unidade funcional integrada no Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Tâmega...

Iluminar Lousada – Uma Luz Solidária

Iluminar Lousada – Uma Luz Solidária realiza-se no próximo sábado, dia 20 de maio, na Praça das...

Siga-nos nas redes sociais