por | 8 Jul, 2019 | LivreMENTE, Opinião

Eleições, Liberdade e Cidadania!

Começou o corrupio partidário para prover os lugares das listas para as legislativas. A comunicação social dos últimos dias tem dado nota da previsão de mudanças significativas nos rostos que irão compor o hemiciclo de São Bento após o mês de outubro.

Não sou especialista no assunto, nem tenho a presunção de um dia vir a ser. Mas sei que para a Assembleia da República, bem como para o Parlamento Europeu e para as Assembleias Regionais, apenas os partidos políticos e as coligações de partidos podem apresentar candidaturas.

Portanto, tudo irá girar em volta dos aparelhos partidários! O mesmo será dizer (embora discutível) que em outubro teremos uma liberdade eleitoral condicionada! Podemos escolher livremente a força política, mas estaremos reféns das escolhas (boas ou más) que os partidos fizerem.

Da azáfama político-partidária que temos assistido emergem as minhas preocupações democráticas. Inquieta-me o complexo processo de composição das listas que se apresentarão a sufrágio. Os princípios que norteiam as escolhas não são claros! Uma parte dos nomes apresentados cabe às estruturas federativas, outra aos líderes políticos nacionais. Como critério, têm-se falado frequentemente nos noticiários da importância da lealdade para com a direção partidária, mas também na hierarquia de apadrinhamentos e na qualidade (duvidosa) dos escolhidos. Bem sabemos que os meandros partidários não têm sido exemplo de boas práticas e enredam-se em jogos de interesses e em disputas extenuantes… Até percebo a importância da lealdade (conceito que gostaria de associar a confiança) necessária dos elementos de uma lista, mas custa-me entender o servilismo e o compadrio. Isto é preocupante!… Contudo, reconheço que nem todos os agentes políticos se medem pela mesma bitola. Há muitas exceções, felizmente!

A Assembleia da República é a casa da democracia e deve ser, de facto, o órgão de poder representativo de todos os cidadãos (facto que muito aprecio e valorizo convictamente). A escolha dos candidatos a deputados não pode ser a dança das cadeiras! Merece o respeito e a dignidade que se opõe aos interesses individuais. Já que os portugueses não podem escolher verdadeiramente os deputados, desejo que os partidos façam as melhores escolhas e que se orientem pela competência!

Para o futuro, poderiam os portugueses participar no processo de definição dos candidatos… O assunto é intrincado! Mas há propostas que podem ser aplicadas e que poderão conferir maior democraticidade às legislativas. Tem-se falado, por exemplo, nas primárias, já previstas em estatutos partidários, como modo alternativo e participativo na escolha dos candidatos a titulares de cargos políticos. Porque não? Este poderá ser um dos caminhos para aperfeiçoar a democracia. Sabemos todos que é preciso!

Comentários

Submeter Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes

Andreia Moreira

Há mar e mar, …mas é tempo de Regressar

Setembro é, por norma, o mês de regressar: regressar às rotinas habituais, ao trabalho e, claro,...

Agrupamento de Escolas de Lousada vence “Concurso 50 Livros”, promovido pelo Plano Nacional de Leitura

A colaboração é o Santo Graal do professor bibliotecário. Jonhson (2004) Uma biblioteca “recheada”...

Gonçalo Ribeiro vence no Estoril Campeonato Nacional de Velocidade

A quinta jornada pontuável para o Campeonato Nacional de Velocidade 2023 decorreu este...

REVIRAVOLTA MANTÉM LOUSADA INVENCÍVEL

A AD Lousada recebeu e venceu a formação do Águias de Eiriz por 2-1, num jogo difícil mas...

Praça D. António de Castro Meireles

No coração da Vila, esta praça está circundada pela praça da República, rua Visconde de Alentém e...

Firmino Mendonça, o cafeteiro mais antigo

O cinquentenário Café Paládio é uma espécie de instituição comercial em Lousada e tem Firmino...

Intercâmbio cultural na Croácia

Um artista multifacetado e aventureiro, assim se pode definir o lousadense José Pedro Moreira, de...

Inglesa procura as suas origens em Lousada

CHAMA-SE ELIZABETH NATASHA LOUSADA Por várias razões (afetivas, existencialistas ou simplesmente...

Clube de Ténis de Mesa de Lousada

Esta edição possui o prazer de apresentar o emocionante mundo do ténis de mesa aos olhos de Rui...

Centros de Interpretação da Rota do Românico com entrada livre

Nos próximos dias 22, 23 e 24 de setembro, o ingresso nos Centros de Interpretação do Românico e...

Siga-nos nas redes sociais