Caíde de Rei Sport Clube quer crescer

O caídense Fernando Augusto de Sousa Madureira, de 35 anos, é encarregado geral numa empresa de construção, mas a paixão pelo futebol cedo o levou a praticar a modalidade, primeiro nas camadas jovens e agora vestindo a camisola dos masters, sem deixar de ser um adepto entusiasta. Atualmente, é também o presidente da direção do Caíde de Rei Sport Clube.
Apegado à freguesia de Caíde de Rei, reconhece que os seus habitantes valorizam o convívio, sobretudo associado ao futebol e ao rancho. “É uma boa terra para se viver”, considera.

Presidente quer ter todos os escalões em competição

Porque gosta da sua Terra e do seu clube, resolver assumir o compromisso com os caídenses, de liderar o Caíde de Rei Sport Clube, “uma decisão tomada por um grupo de pessoas que sentem o clube”, diz.

Fernando Madureira assume que o objetivo principal é, “essencialmente, aproximar os caídenses do clube. A nível desportivo, o objetivo é a manutenção.

Neste momento, o Caíde de Rei Sport Clube tem em competição as equipas de sub 10, sub 15, seniores e masters. Certo de que o futuro será de muito trabalho, o presidente acalenta, no entanto, o desejo de, em poucos anos, ter todos os escalões de futebol.

Sabe, contudo, que se confrontará com as dificuldades de “sempre, de uma coletividade sem fins lucrativos”. Como certo tem apenas o “esforço e o tempo de todos” aqueles que, como ele, gostam do clube. Espera ainda poder contar com o apoio das entidades públicas e de todos os caídenses.
Por isso, Fernando Madureira deixa a todos uma mensagem no sentido de ajudarem o clube. É muito fácil: “Venham apoiar as equipas ao fim de semana, assistir aos treinos e interagir com o clube”. Ganha a coletividade e ganham os adeptos.

Comentários

Submeter Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes

Portistas comentam eleições no FC do Porto

MAIORIA DEFENDE MUDANÇAS Nem só os partidos políticos estão em campanha eleitoral. Também o...

Bombos femininos crescem em Lousada

AS “BOMBÁSTICAS DE AVELEDA” No final do desfile do Carnaval de Lousada, todas aprumadas na...

“Câmara recusou sistema de rega inovador” (DR)

Ao abrigo do disposto nos artigos 24.º e 25.º da Lei da Imprensa, aprovada pela Lei n.º 2/99, de...

70.º aniversário do nascimento de um Grande Louzadense

MÁRIO FERNANDO RIBEIRO PACHECO FONSECA (1954-2012) «Gosto tanto de Lousada, que nela gosto de tudo...

Skaters queixam-se de perseguição da polícia Municipal para deixarem a “mítica” Praça do Bispo

FAMA DO LOCAL ONDE NASCEU O SKATE LOUSADENSE JÁ CHEGOU AO ESTRANGEIRO O fenómeno do skate...

Já começaram as movimentações para formar a Comissão de Festas

Romaria da Senhora Aparecida O artigo da anterior edição do nosso jornal, sobre a ausência de...

Editorial 115 | Silêncio

A 26 de fevereiro de 1954 nascia Mário Fernando Ribeiro Pacheco Fonseca, figura incontornável da...

Direção ameaça entregar chaves do clube se não houver acordo com autarquia

ASSOCIAÇÃO DESPORTIVA DE LOUSADA A ADL está em modo de «gestão a prazo», pois a atual Direção já...

Lousada recebeu entrega de prémios da AT Porto

Retomou-se, no passado dia 3 de Fevereiro, a habitual cerimónia de entrega de prémios da...

Peça de teatro promove a sensibilização e prevenção rodoviária nos mais novos

A nova edição da campanha de sensibilização, que transforma as crianças em agentes de segurança e...

Siga-nos nas redes sociais