por | 27 Set, 2019 | Grandes Louzadenses, Sociedade

O LIVRE aposta na lousadense Filipa Pinto

Feminista, antirracista, defensora de políticas ecologistas e dos direitos LGBTQ+, Filipa Pinto é candidata pelo LIVRE

Natural de Sobrado, Valongo, mas a residir em Lousada desde 1997, Filipa Pinto é professora. Define-se como progressista a nível ideológico. Desde sempre interessada pela política nacional e internacional, não foi, até ter entrado para o LIVRE, militante de nenhum partido, “não só por não me rever na conduta ética da maioria dos partidos existentes, mas também por não encontrar qualquer partido realmente de esquerda e, em simultâneo, assumidamente europeísta, dois fatores que são indissociáveis das minhas opiniões políticas. Sou feminista, antirracista e defensora dos direitos humanos e direitos LGBTQ+ e de uma política ecologista para a região e para o país”, afirma.

Escolhida para integrar as listas num processo de primárias abertas
Filipa Pinto esclarece que, “no LIVRE, as listas de candidatos às eleições não são elaboradas com base em convites, como acontece nos outros partidos, mas em primárias abertas. As primárias abertas, como sistema icónico da democracia participativa, permitiu-me materializar numa candidatura política os pressupostos que eu defendia e nos quais me revia totalmente”, explica. Assim, concorreu como independente e os cidadãos que se inscreveram para votar e os membros e apoiantes do LIVRE escolheram-na para o segundo lugar pelo círculo do Porto. “Neste momento, sinto-me muito honrada por ter assumido esta responsabilidade”, diz.

Mobilidade, educação, habitação e ambiente são temas prioritários
Residindo em Lousada há 22 anos, Filipa Pinto sente que “uma das principais carências da região tem a ver com a falta de transportes públicos, que permitam uma mobilidade mais amiga do ambiente, mais acessível economicamente e mais funcional. Quem vive na periferia das grandes cidades, sente esta dificuldade em se poder libertar do automóvel, que só se consegue com uma aposta forte nos transportes públicos sustentáveis e de preços acessíveis”.

Professora de profissão, defende medidas de apoio às famílias a nível da Educação: “Garantir a escola pública como uma oferta viável desde os 4 meses, integrando as creches na rede pública de escolas; revolucionar o ensino, centrando o currículo no aluno; apostar fortemente nos cursos profissionais e eliminar as propinas no 1º ciclo no ensino superior” são algumas das medidas que gostaria de ver implementadas. “A Educação é o verdadeiro elevador social no qual é urgente investir para melhorar o capital humano da região e do país”, defende.

A nível da habitação, uma medida que gostaria “de ver implementada seria 10% de investimento em habitação pública, que permitisse às famílias e cidadãos mais carenciados o acesso a habitação acessível e digna”.
O ambiente ocupa a agenda mediática e a de Filipa Pinto, que gostaria de ver executado um “Green New Deal” (Novo Pacto Verde) no país, “pois o LIVRE considera urgente descarbonizar ativamente, reduzindo o consumo, transitando para o uso total de energias renováveis e dando prioridade à eficiência energética, criando milhares de novos empregos relacionados com esta transição para uma economia sustentável”.

“A Assembleia da República precisa de um partido como o LIVRE, que responda às necessidades urgentes do planeta que está sob ataque feroz há décadas e da sociedade que não pode tolerar mais desigualdades e injustiças”, diz.

Comentários

Submeter Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes

Resistência e Liberdade» obteve 3.º Prémio no Concurso «25 de Abril, um projeto de Liberdade»

Alunos e professores do AE Dr. Mário Fonseca, envolvidos no Projeto «Resistência e Liberdade»,...

Mostra coletiva de artistas revela vitalidade da arte lousadense

NA BIBLIOTECA MUNICIPAL E CAIS CULTURAL DE CAÍDE DE REI A diversidade de estilos e técnicas são...

Uma centena de jovens na Final Regional do Xadrez Escolar do Norte na Escola Secundária de Lousada

A Escola Secundária de Lousada acolheu, no dia 10 de maio, a final da modalidade de xadrez da...

Sacrifício, Liberdade e Memória da Revolução dos Cravos

No ano em que se comemora os cinquenta anos da Revolução dos Cravos importa mergulhar no passado...

Iluminar Lousada – Uma Luz Solidária para a Cooperativa Lousavidas

O Iluminar Lousada vai realizar-se no dia 18 de maio, e as velas solidárias estão já estão à...

Pimenta na censura dos outros, na minha liberdade é refresco

No passado dia 25 de Abril celebraram-se os 50 anos sobre a revolução que derrubou o regime...

Vinhos das Caves do Monte projetam Lousada no mundo

Freitas de Balteiro: O embrião de uma tradição Em 1947, nas terras férteis da freguesia de...

Caixa Agrícola rejeita lista de sócios candidatos a eleições: Lista avança com Providência Cautelar

A Caixa de Crédito Agrícola de Terras do Sousa, Ave, Basto e Tâmega (CCAM TSABT) está envolta em...

Um pioneiro da comunicação regional

Rafael Telmo da Silva Ferreira, professor e diretor da Valsousa TV Em setembro faz 25 anos que...

A Casa Nobre No Concelho de Lousada

Tipologias - XII | Capela II A capela podia ser levantada por forma a dar seguimento à fachada da...

Siga-nos nas redes sociais