por | 18 Nov, 2019 | Desporto, Grandes Louzadenses

Paulo Rodrigues à frente da AD Lousada

Já está resolvido o impasse na Associação Desportiva de Lousada. Paulo Rodrigues, mais conhecido por Joca, de 44 anos, é o novo líder do clube, sendo o responsável pela Comissão Administrativa, que assumiu os destinos da coletividade após não ter sido apresentada qualquer lista na assembleia da associação do dia 24 de outubro.

Para este lousadense, da freguesia de Aveleda, o clube já fez parte da sua vida. “Foi lá que, desde muito jovem, dei os primeiros toques na bola. No meu tempo, não havia muitas diversões e o futebol era a única opção. Toda a gente gosta de futebol e foi importante para mim. Eu estive nos juvenis e juniores um ano em Lousada e, logo no segundo ano, joguei nos seniores”, conta.

Joca era um jogador rápido e jogava na posição de extremo direito.

Lembra-se dos primeiros passos e de ter saído do clube no primeiro ano de sénior. Os estudos e a insatisfação de ter jogado gratuitamente, enquanto outros recebiam, fizeram com que optasse pelo vizinho, o Caíde de Rei, onde jogou toda a época, regressando novamente ao Lousada no ano seguinte. Nesta segunda passagem, esteve mais três épocas. “Era sempre especial jogar pelo Lousada. Na altura, tive oportunidades boas e pelo amor à camisola acabei por ficar alguns anos”, diz.

O Lixa, Amarante, Tirsense e, por fim, os Dragões Sandinenses foram os clubes por onde passou este lousadense até “encostar” as chuteiras. “Em termos pessoais, tive uma lesão grave e deu para escolher outras prioridades e abraçar o projeto empresarial, na altura na restauração e agora no imobiliário”, explica.

A primeira impressão: “A grande evolução do Lousada”

Joca reconhece que já não via o Lousada há 17 ou 18 anos, mas a amizade com o anterior presidente, Sandro Sousa, o constante incentivo da parte dele para que tomasse conta do clube e o facto de, no dia das eleições, não ter aparecido ninguém, foram argumentos suficientes para aceitar este desafio: “Devido ao facto de ele não ter tempo para se dedicar mais ao clube, foi-me falando. Se calhar, pela minha ligação anterior ao futebol, pois eu já vivi esses anos todos de profissional e percebo bem a mente dos atletas. Sou também uma pessoa muito comunicativa”, diz.

As primeiras impressões para este dirigente foram positivas, pois “há uma grande evolução”, mas reconhece que a estrutura do clube é reduzida, com poucas pessoas, que ficaram e que tudo fizeram para que o clube se mantivesse a funcionar nesta fase mais difícil: “São as pessoas certas neste momento, mas precisamos de mais. A estrutura base é constituída por apenas sete, num projeto que engloba, na modalidade de futebol, seniores, formação, femininos e veteranos, em que estes últimos têm uma estrutura autónoma”, explica.

Segundo Joca, não aceitou de olhos fechados esta responsabilidade.

Considerando importante a estabilidade do clube em termos financeiros, uma das suas reivindicações foi que Sandro Sousa continuasse, para já, a gerir essa vertente.

O Lousada precisa de mais união e de mais adeptos

Após assumir esta responsabilidade, este jovem dirigente pretende focar-se na união dos lousadenses em relação ao clube: “A questão da massa adepta do concelho dizer ‘presente’ para mim é o maior problema do Lousada. Há um afastamento muito grande das pessoas, até mesmo dos sócios do clube. Quando cheguei, eu senti que as pessoas estavam abandonadas. É preciso unir o resto do concelho”, considera.

Quando questionado sobre quais as razões que levam a esta situação, Joca desconhece-as, devido ao seu afastamento, mas considera que pode advir dos maus resultados, ou até da divisão do clube que, na sua opinião, não deveria ser esta: “Não escondo que a divisão do Lousada seria o Campeonato de Portugal, essa é a divisão certa do Lousada. Mas, no momento atual, a estrutura não pode mais que isto, por isso é que vamos procurar a manutenção na divisão de Elite. Eu acho que os lousadenses estavam habituados a outros campeonatos, para os jogadores o próprio estádio é novo, não é tão central, há mais equipas no concelho, é tudo junto”, analisa.

Passos certos para conseguir os objetivos

A imprensa tem um papel importante para conseguir o objetivo de unir os lousadenses em torno do clube e, por isso, um dos “primeiros passos” foi reunir com os diretores dos jornais: “Temos novas ideias, um marketing diferente, mais proativo nas redes sociais. É o clube que que tem de ir ao encontro do adepto e já temos ações em curso. Depois de credibilizar ao máximo o clube, a nossa aposta essencial é a formação”, refere.

Um outro passo é a aproximação do clube aos outros clubes do concelho, alimentar um bom relacionamento, se possível, com alguns objetivos comuns: “A minha vontade é unir todos os clubes em torno do Lousada, Não tem sentido estarmos uns contra os outros, é importante termos boas relações”, considera.

Aposta na formação com o objetivo de melhores resultados desportivos
Com quatro centenas de atletas na formação e uma “máquina grande”, Joca considera que o clube deve reunir condições excecionais para a formação: “A formação é onde podemos potenciar os nossos atletas seniores A e B e também pode ter mais-valias em termos económicos. Estamos a falar de escalões que começam logo nos petizes, aos cinco e seis anos, até aos juniores. Estamos a falar de uma evolução, um acompanhamento de grande parte da vida de uma pessoa e, por isso, temos de lhes dar boas condições. A formação não tem tido resultados, não tem dado frutos. É esse aspeto que eu tenho referido aos diretores. O porquê de isto ter acontecido. O complexo tem dez, doze anos, a formação terá o mesmo tempo e não há grande retorno”, lamenta.

Não vai haver mudanças apesar do mau momento da equipa sénior
Por ter sido jogador, e pela sua experiência, Joca referiu ao nosso jornal que é preciso ter alguma paciência com o atual momento desportivo da equipa sénior, mostrando-se confiante de que o clube vai conseguir a manutenção na Elite. Apesar dos resultados menos bons, Joca mostra-se prudente: em vez de “decisões drásticas, tanto no plantel como na equipa técnica”, prefere conhecer primeiro as pessoas. “Considero que a equipa tem capacidade e potencial para a manutenção. O nosso lugar é nesta divisão, não só pelo plantel, mas também pela estrutura. Assumi o compromisso de ficar até ao final da época, com o objetivo de nos manter, mas para isso temos de ter paciência, pois se fizermos as coisas com muita pressa, normalmente, fazemos asneiras”, afirma.

O clube e a autarquia estão em sintonia

A autarquia é um importante parceiro: “Para mim, não existem cores políticas, só existem duas cores futebolísticas, preto e vermelho. Eu vim para aqui para ajudar o clube, só com o meu trabalho e, se acreditar no projeto, vou té ao fim. Lousada tem um potencial enorme a explorar, em virtude desta boa parceria, que é excelente e muito benéfica para o clube”, refere. Acrescenta que já falou com o vereador do desporto, António Augusto: “Algo mais será sempre bem-vindo, mas temos de ter noção de que já temos ajudas. Pedi mais comunicação”. Sobre o futuro, diz que está projetada uma sede social, mas desconhece quando irá avançar.
O novo dirigente finalizou apelando a todos os lousadenses para que vão ao estádio ver os jogos, para que a direção e os atletas sintam o apoio dos adeptos.

Comentários

Submeter Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes

Rezar por mais saúde e menos guerras

A PROCISSÃO DE VELAS É UM SINAL DOS TEMPOS Em maio realizam-se as procissões de velas. Os...

LADEC Celebra 14.º Aniversário com Jantar Convívio

No passado dia 18, a LADEC - Lousada Associação de Eventos Culturais comemorou o seu 14.º...

Hugo Regadas Vence a Internacional XCO Super Cup

No passado domingo, em Vila do Conde, o lousadense Hugo Regadas, a competir pela equipa Rompe...

Editorial 121 | Lousada é Grande

Lousada, terra de história e tradição, ostenta com orgulho a sua grandeza. O nosso Torrão, que há...

Lousada Junior Cup: Título da primeira prova ficou em casa

O português João Dinis Silva conquistou a primeira prova da Lousada Junior Cup, depois de derrotar...

Lousada ao rubro na Super Especial do Rally de Portugal

A 57º edição do Rally de Portugal trouxe a Lousada os pilotos do Campeonato do Mundo de Ralis...

DIALLEY – Agência de Marketing em Lousada

O nome foi inspirado na Diagon Alley, um local emblemático da saga Harry Potter, da qual Sofia...

Apresentação da trilogia “As Aventuras da Maria” encanta público

No passado dia 11, a Assembleia Louzadense acolheu a apresentação da trilogia "As Aventuras da...

Luís Santos é mandatário da candidatura da Aliança Democrática em Lousada

A candidatura da Aliança Democrática (AD) em Lousada terá como mandatário Luís Santos, Coordenador...

USALOU é um berço de cultura sénior

CAVAQUINHOS E TUNA SÃO DOIS EXPOENTES O principal objetivo da Universidade Sénior do Autodidata de...

Siga-nos nas redes sociais