“A reorganização administrativa no nosso concelho não trouxe grandes benefícios”José de Oliveira Nunes

Atualmente agregada administrativamente a Casais, Nespereira é liderada a nível autárquico por José de Oliveira Nunes há 14 anos. Conhecedor da Terra e das suas gentes, o presidente desta União de Freguesias fala-nos de Nespereira, faz um balanço da sua gestão e expõe as perspetivas futuras.

Como caracteriza a freguesia de Nespereira?

A Freguesia de Nespereira é muito bairrista, um povo de caráter forte, humilde e trabalhador, com dedicação a causas muito importantes para o seu desenvolvimento.

Que balanço faz do vosso trabalho ao longo destes anos no executivo?

Embora não esteja completamente satisfeito, o balanço é muito positivo. A nível da rede viária, fizemos muitos melhoramentos, nomeadamente a requalificação da avenida António Basílio C. Leão (em curso, a segunda fase). Outras obras foram a requalificação da estrada camarária, Rua do Cruzeiro e Dr. Afonso Quintela, obra esta com um investimento da Câmara Municipal e alguma participação da Junta. Foi um investimento muito significativo. Falta fazer algo mais, mas, assim que as condições financeiras o permitam, serão efetuadas. Uma vertente que entendo fundamental é a manutenção e limpeza permanente de todas as ruas da Freguesia, correção de águas pluviais, arranjos urbanísticos, etc.

Uma vertente pela qual nos pautamos é a proximidade com os habitantes para tentarmos resolver os problemas que vão surgindo. Nem sempre é fácil a sua resolução, vamos insistindo.

Na vertente social e educação, o apoio é constante. Apoiamos a população com o Banco de Ajudas Técnicas, procuramos dar resposta às necessidades de cuidados de saúde, apoiamos a comunidade escolar, os movimentos de cidadania, comissões de festas, etc. Na área do desporto, o apoio é permanente consoante as solicitações.

A construção do Centro Escolar de Nespereira veio colmatar muitas necessidades que existiam, uma vez que na freguesia existiam três edifícios dispersos, o que em termos de funcionamento provocava algum desconforto no dia a dia. Agora sim, temos uma escola com condições fantásticas.

Qual ou quais as obras que o marcaram até ao dia de hoje?

A avenida António Basílio C. Leão, sem dúvida, por um lado, pela satisfação de tornar a mesma mais funcional no que diz respeito às festividades da freguesia e outros eventos. Por outro lado, provocou-me muitas preocupações, desgaste, mas já passou. Estou convicto de que, com a ajuda da Câmara, vamos concluir o que sempre sonhamos.

Uma outra marca foi a construção do novo Centro Escolar, graças à colaboração dos proprietários dos terrenos e a primorosa ajuda e empenho da Câmara Municipal.

José Oliveira Nunes, presidente da União de Freguesias de Nespereira e Casais

Quais são os maiores problemas com que esta freguesia ainda se debate?

Uma das grandes necessidades é a iluminação pública. A Câmara já iniciou a eletrificação em algumas ruas e para breve prevê resolver umas tantas outras. Já esteve mais difícil… Outra questão é a rede de saneamento. A cobertura ronda os 95%, faltando apenas seis artérias: uma está em fase de estudo para conclusão; uma delas, pelo facto de dois proprietários dos terrenos não serem compreensivos para ajudar na resolução dos problemas, ou seja, não autorizam que as condutas passem nos seus terrenos. A Câmara está a resolver estas questões. Existem três ruas de pequena dimensão (nada menos importantes que outras), com dificuldade de cotas para fazer ligação à conduta existente na N 106. Por outro lado, um outro problema são as ruas que foram sujeitas a intervenção para a construção de ramal de saneamento, que provocou irregularidades no piso.

Sendo autarca com alguns anos de experiência, quais são as maiores dificuldades na gestão da sua Junta de Freguesia?

A maior dificuldade de gestão, como é óbvio, é a falta de verbas e meios, embora julgue que é um problema comum a todas as juntas de freguesia. Pode uma ou outra ter mais folga financeira, ou algo mais, mas no contexto geral acho que é um problema geral.

Após todos estes anos, qual é a sua opinião em relação à agregação das duas freguesias, Nespereira e Casais?

Na minha modesta opinião, no nosso concelho, não trouxe grandes benefícios. Ficamos com mais responsabilidades e com os mesmos recursos. Se não fosse a Câmara Municipal transferir mais algumas verbas e o empenho e sacrifício dos presidentes de Junta, seria muito mau para as populações. Da parte do governo central não auscultaram devidamente os presidentes de Câmara, nem tiveram o cuidado necessário em fazer um estudo profundo e analisar em concreto quais os benefícios para as populações, já que o território não é igual em todo o país. Fazer agregações de freguesias com “régua e esquadro” nos gabinetes dá nisto. Somos os parentes pobres da democracia portuguesa. Apesar de várias condicionantes, as populações respeitam o meu trabalho, assim como também respeito os seus hábitos e costumes. A nível pessoal, tem sido uma nova e boa experiência.

Que perspetivas tem para o futuro para a freguesia de Nespereira?

A freguesia encontra-se no caminho certo, com projetos já concretizados e outros a concretizar a médio prazo. Nem sempre conseguimos fazer tudo que projetamos nem satisfazer todos os anseios das pessoas. Paulatinamente vamos resolvendo as questões, dando o nosso melhor.

Tendo em conta o seu programa eleitoral, o que é que está feito e o que pretende fazer até ao final do seu mandato em Nespereira?

Analisando os compromissos que assumimos, está tudo a decorrer dentro do previsto. Existem alguns pormenores de obras que foram feitas que poderão ter ajustamentos. São imprevistos, alguns de mais difícil resolução, mas vamos atingir os objetivos. A gestão de uma Junta ou Câmara é mesmo assim.

Neste momento, na Freguesia de Nespereira, o maior investimento que se vai realizar em breve é a ampliação do cemitério, é imperativo. Embora as questões que o senhor jornalista me está a colocar se refiram em particular à freguesia de Nespereira, no entanto, é de salientar obviamente que, uma vez que se trata de uma agregação de freguesias, na freguesia de Casais, estão em curso projetos de valor acrescentado.

Caracterize a freguesia a nível associativo. De que forma a Junta de Freguesia apoia as associações?

Na freguesia, o associativismo está em pleno funcionamento e em força. Temos várias: de apoio à terceira idade, creche (A.S.S. de Nespereira), desporto ( F. C. de Nespereira), folclore ( Rancho Folclórico Flores da Primavera) e música tradicional portuguesa (A. M. P.P. – Rompe Cordas). O nosso apoio é consoante o que nos é solicitado. O mais constante é o apoio a nível de recursos humanos e logísticos.

Que mensagem quer enviar à população nesta edição especial?

Uma palavra de apreço e gratidão pelo apoio e incentivo que nos tem dado ao longo destes anos. Como estamos a entrar nesta quadra natalícia, aproveitamos para desejar a todos um Santo Natal e um próspero Ano Novo, cheio de saúde.

Comentários

Submeter Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes

“Toda a glória do mundo é transitória”

JORGE NETO, ADVOGADO E POLÍTICO O lousadense Jorge Manuel Ferraz de Freitas Neto, de 67 anos, é um...

Associação dos Voluntários de Caíde de Rei Celebra 34.º Aniversário com Evento Memorável

A Associação dos Voluntários de Caíde de Rei comemorou, ontem, o seu 34.º aniversário com uma...

Queixas ambientais morrem num emaranhado de burocracias e “procedimentos duvidosos”

A (DES)ORDEM NO RIO MESIO (PARTE 2) Esta é a segunda parte da reportagem d'O Louzadense sobre um...

AD Lousada não se vai coligar com SAD Lank

FEDERAÇÃO NÃO AUTORIZA O “CASAMENTO” Estava tudo bem encaminhado entre as partes para que a junção...

Editorial 125 | O Gestor de Redes Sociais

Numa terra longínqua onde os emojis governam e os likes são moedas de troca, vive o temido Gestor...

LOUSADA RECEBE MAIOR FESTIVAL DE DRIFT DO PAÍS

O Eurocircuito da Costilha em Lousada será palco no final do mês da 11ª edição do Encontro...

Xadrez do Lousada Voleibol Clube com excelentes resultados no fim de semana

Esteban Dario Caro, xadrezista da secção de xadrez do Lousada Voleibol Clube venceu o VII Torneio...

Oficinoscópio assinala 10 anos de cinema de animação

No dia 10 de julho foi apresentado o livro Oficinoscópio, relativo aos 10 anos de Oficinas de...

AUTOR VISITA ALDAF E PROMOVE MOMENTO DE CULTURA PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA EM LOUSADA

No passado dia 13 de junho a Associação Lousadense dos Deficientes, dos seus Amigos e Familiares...

Desvendando os Traços Antissociais

Os traços antissociais são confundidos por vários sintomas na linguagem coloquial, assim irei...

Siga-nos nas redes sociais