Ensino articulado da dança é uma ambição

Associação de Cultural Musical de Lousada tem novo presidente

A Associação de Cultura Musical de Lousada (ACML) é uma associação de relevo no concelho e na região. Nela se destaca o Conservatório do Vale do Sousa, que integra cerca de 450 alunos no ensino articulado (3º ciclo e Ensino Secundário). Dinamiza, também, atividades de enriquecimento curricular e atividades lúdico-expressivas, protocoladas com a Câmara Municipal de Lousada, para todos os alunos do nível pré-escolar e do primeiro ciclo do concelho. A Banda de Música, com cerca de 50 membros, e a escola de dança “Contradanças”, com cerca de 60 alunos, têm igualmente grande relevância. A ACML conta com a colaboração de 41 professores e 7 funcionários não docentes.

Depois de Ana Gouveia ter manifestado o desejo de abandonar a presidência, a Associação conheceu recentemente nova liderança.
Chama-se Pedro Araújo, tem 47 anos e é professor no Agrupamento de Escolas de Lousada. É este o presidente da direção da ACML, eleita a 28 de novembro.

Conheça melhor o novo presidente e as suas ambições.

Conte-nos com surgiu a sua ligação à ACML de Lousada?

O meu primeiro contacto com a ACML foi já há muitos anos, quando as minhas filhas começaram a frequentar as aulas de dança e de música. Ainda hoje as minhas filhas frequentam o CVS. Durante todos estes anos, tive oportunidade de conhecer todo o trabalho que a ACML desenvolve, nas suas diferentes vertentes, em favor da população do concelho de Lousada.

Como surgiu a oportunidade de liderar esta instituição?

Fui desafiado pela anterior Presidente da Direção, a Ana Gouveia, para lhe suceder, uma vez que a mesma já tinha decidido que não iria continuar à frente dos destinos da instituição. Suponho que esse convite surgiu porque tenho uma série de características que terão sido consideradas interessantes para liderar a ACML: sou professor, com alguns anos de experiência como diretor de Escola; programei e desenvolvi, nos últimos anos, inúmeras atividades de cariz cultural, envolvendo a música, o teatro e as artes plásticas; e conheço a ACML há muitos anos como encarregado de educação e como espectador de imensos espetáculos do CVS, da Banda de Música e da “Contradanças”.

Descreva-nos as suas primeiras impressões sobre o atual momento da Associação.

As primeiras impressões são muito positivas. A ACML é uma associação com uma escala considerável e está muito bem organizada em termos pedagógicos, artísticos, organizativos e financeiros. Por isso é que consegue ser uma instituição de referência no concelho e na região, atraindo já imensos alunos de concelhos vizinhos, atraídos pela qualidade dos serviços que a ACML oferece.

Qual o balanço que faz do trabalho desenvolvido pela anterior direção?

Suponho que a minha opinião será coincidente com a da maioria esmagadora dos lousadenses que acompanharam o desenvolvimento da ACML nos últimos anos. Eu julgo que a anterior Direção, liderada pela Ana Gouveia, fez um excelente trabalho, já que a ACML cresceu bastante e cresceu muito bem. Isto é, cresceu em quantidade, mas também cresceu em qualidade, oferecendo serviços e espetáculos cada vez melhores. Aliás, já elogiei publicamente esse trabalho, aproveitando para o fazer novamente, até porque acho que é o mínimo que se pode fazer em relação às pessoas que, sem qualquer compensação financeira, deram muito do seu esforço e do seu tempo à instituição nos últimos anos.

O que sente, após assumir esta nova responsabilidade?

Como tive oportunidade de afirmar num breve discurso na cerimónia da tomada de posse dos novos órgãos sociais, para mim é uma honra e um privilégio ter sido eleito Presidente da Direção da ACML. Como é óbvio, há também um sentimento de enorme responsabilidade. Na realidade, teremos que dar continuidade a um trabalho muito meritório da Direção anterior, assegurando a continuidade dos projetos que estão em curso, mas assegurando também disponibilidade para abraçar novos desafios que o normal desenvolvimento da ACML nos irá trazer. Por isso e para isso, conto com uma equipa de direção que me oferece todas as garantias, com órgãos sociais disponíveis para colaborar, com docentes e não docentes motivados e com parcerias estratégicas muito ativas, entre as quais se deve destacar a Câmara Municipal de Lousada.

Quais são os principais desafios desta nova direção?

O nosso primeiro desafio é consolidar os projetos atualmente em curso nas diferentes vertentes da ACML, criando condições para que os profissionais que neles trabalham os possam conduzir a patamares de qualidade ainda mais elevados.
O segundo desafio será envolver ainda mais a comunidade na vida da ACML, procurando angariar mais sócios, estabelecendo mais parcerias com instituições e empresas, estruturando uma estratégia de comunicação e marketing que possa divulgar mais e melhor os nossos eventos, etc…
O terceiro desafio será lançar os alicerces de ideias que já existem, como, por exemplo, o ensino articulado de dança, e de outras ideias novas, como, por exemplo, o desenvolvimento de relações internacionais da ACML.
Quero deixar a todos os lousadenses um compromisso e um pedido.
O compromisso é o de garantir que todas as decisões que venham a ser tomadas por esta Direção terão sempre como denominador comum os superiores interesses da ACML. Isto é, tudo o que fizermos será sempre na tentativa de defender, em cada circunstância, o que entendermos que é o melhor para a instituição.
O pedido é que todos os lousadenses estejam disponíveis para colaborar, dentro das suas possibilidades, com a ACML, já que é uma instituição que oferece ao concelho e à região um ensino artístico de grande qualidade, devendo, por isso, merecer o apoio e o carinho de todos nós.

Comentários

Submeter Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes

Resistência e Liberdade» obteve 3.º Prémio no Concurso «25 de Abril, um projeto de Liberdade»

Alunos e professores do AE Dr. Mário Fonseca, envolvidos no Projeto «Resistência e Liberdade»,...

Mostra coletiva de artistas revela vitalidade da arte lousadense

NA BIBLIOTECA MUNICIPAL E CAIS CULTURAL DE CAÍDE DE REI A diversidade de estilos e técnicas são...

Uma centena de jovens na Final Regional do Xadrez Escolar do Norte na Escola Secundária de Lousada

A Escola Secundária de Lousada acolheu, no dia 10 de maio, a final da modalidade de xadrez da...

Sacrifício, Liberdade e Memória da Revolução dos Cravos

No ano em que se comemora os cinquenta anos da Revolução dos Cravos importa mergulhar no passado...

Iluminar Lousada – Uma Luz Solidária para a Cooperativa Lousavidas

O Iluminar Lousada vai realizar-se no dia 18 de maio, e as velas solidárias estão já estão à...

Pimenta na censura dos outros, na minha liberdade é refresco

No passado dia 25 de Abril celebraram-se os 50 anos sobre a revolução que derrubou o regime...

Vinhos das Caves do Monte projetam Lousada no mundo

Freitas de Balteiro: O embrião de uma tradição Em 1947, nas terras férteis da freguesia de...

Caixa Agrícola rejeita lista de sócios candidatos a eleições: Lista avança com Providência Cautelar

A Caixa de Crédito Agrícola de Terras do Sousa, Ave, Basto e Tâmega (CCAM TSABT) está envolta em...

Um pioneiro da comunicação regional

Rafael Telmo da Silva Ferreira, professor e diretor da Valsousa TV Em setembro faz 25 anos que...

A Casa Nobre No Concelho de Lousada

Tipologias - XII | Capela II A capela podia ser levantada por forma a dar seguimento à fachada da...

Siga-nos nas redes sociais