por | 16 Abr, 2020 | Sociedade

“Notícias do cantinho da Misericórdia”

No âmbito da pandemia COVID-19, a Santa Casa da Misericórdia de Lousada, implementou desde cedo medidas profiláticas, visando proteger os nossos utentes e respetivos colaboradores.

Tem-se verificado que a COVID-19 tem maior incidência em pessoas com mais de 65 anos e que se encontram numa situação de grande vulnerabilidade, quer pela sua situação de dependência ou doença crónica, pelo que salvaguardar o seu bem-estar foi a palavra de ordem desta Instituição. Neste contexto, importa dar cumprimento ao especial dever de proteção dos nossos utentes residentes nas Estruturas Residenciais Para Pessoas Idosas (ERPIs).

Nesse sentido, e estando na fase de mitigação da pandemia, a Mesa Administrativa juntamente com os colaboradores das Estruturas Residenciais, decidiu que a melhor solução de proteção aos nossos utentes seria iniciarmos o isolamento voluntário. Desta forma foram organizados 3 grupos de trabalho, em que cada equipa permanece no interior das Estruturas Residenciais durante 7 dias consecutivos, sem contactarem com o exterior, sendo revezadas pelos grupos seguintes, ficando cada equipa após a realização da semana de trabalho em isolamento social nos seus domicílios durante 14 dias. Esta organização limita a entrada e saída de pessoas nas referidas ERPIs, sempre com o objetivo de reduzir o risco de contágio.

Os grupos de trabalho são de constituição heterogénea, contemplando colaboradores afetos a serviços como cozinha, copa, pisos, animação, administrativos, limpeza, psicologia, enfermagem, direção técnica e outros, que voluntariamente se disponibilizaram para colaborar.

O primeiro grupo de trabalho iniciou no passado sábado, dia 28 de março, tendo saído no dia 4 de abril, momento em que entrou o segundo grupo.

Durante a primeira semana de isolamento voluntário, o grupo de colaboradores que esteve com os nossos utentes continuou o seu trabalho mantendo as suas rotinas diárias, incluindo as de animação de forma a tornar os seus dias mais leves e mais felizes, para que se sintam ainda mais protegidos e amparados por aqueles que durante estes dias permanecerão 24 sob 24 horas nas Estruturas Residenciais. No momento em que as demonstrações de afeto, como o abraço ou o beijo estão sujeitas ao distanciamento social, mesmo assim a Santa Casa da Misericórdia de Lousada, arranjou outras formas de demonstrar este afeto depositando todo o seu amor ao longo de todas as tarefas de atividade diária e só assim faz sentido porque “JUNTOS ACREDITAMOS”!

1 Comment

  1. Fernanda Ribeiro

    Sem dúvida que o fazemos pela segurança e saúde dos nossos idosos, porque são no fundo a nossa família e nós a deles, o que mais desejo é que nenhum seja infectado, nem nenhuma colega, juntos somos mais fortes e vamos vencer, este maldito vírus, obrigado a todos pela força que nos teem dado, Eu ACREDITO.

    Reply

Submeter Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes

Resistência e Liberdade» obteve 3.º Prémio no Concurso «25 de Abril, um projeto de Liberdade»

Alunos e professores do AE Dr. Mário Fonseca, envolvidos no Projeto «Resistência e Liberdade»,...

Mostra coletiva de artistas revela vitalidade da arte lousadense

NA BIBLIOTECA MUNICIPAL E CAIS CULTURAL DE CAÍDE DE REI A diversidade de estilos e técnicas são...

Uma centena de jovens na Final Regional do Xadrez Escolar do Norte na Escola Secundária de Lousada

A Escola Secundária de Lousada acolheu, no dia 10 de maio, a final da modalidade de xadrez da...

Sacrifício, Liberdade e Memória da Revolução dos Cravos

No ano em que se comemora os cinquenta anos da Revolução dos Cravos importa mergulhar no passado...

Iluminar Lousada – Uma Luz Solidária para a Cooperativa Lousavidas

O Iluminar Lousada vai realizar-se no dia 18 de maio, e as velas solidárias estão já estão à...

Pimenta na censura dos outros, na minha liberdade é refresco

No passado dia 25 de Abril celebraram-se os 50 anos sobre a revolução que derrubou o regime...

Vinhos das Caves do Monte projetam Lousada no mundo

Freitas de Balteiro: O embrião de uma tradição Em 1947, nas terras férteis da freguesia de...

Caixa Agrícola rejeita lista de sócios candidatos a eleições: Lista avança com Providência Cautelar

A Caixa de Crédito Agrícola de Terras do Sousa, Ave, Basto e Tâmega (CCAM TSABT) está envolta em...

Um pioneiro da comunicação regional

Rafael Telmo da Silva Ferreira, professor e diretor da Valsousa TV Em setembro faz 25 anos que...

A Casa Nobre No Concelho de Lousada

Tipologias - XII | Capela II A capela podia ser levantada por forma a dar seguimento à fachada da...

Siga-nos nas redes sociais