por | 5 Ago, 2022 | Canto do saber, Opinião

Ambiente: A ecosofia que deve ser a sua

A tentativa de estabelecer a universalidade em determinado campo, acaba, muitas vezes, por desembocar nos “ismos” : rotular um ponto de vista de ‘ismo’ significa, invariavelmente, generalizar demais os conceitos de uma ciência. Por exemplo: sociologismo, historicismo, etc. No fim, qualquer “ismo” desemboca em extrem-ismo. 

É neste perigo, o de almejar uma certa universalidade,  que incorre a Ecologia ao ser colocada no quadro das ciências naturais , favorecendo o movimento ecológico superficial – o que apenas aponta, sem nada resolver: o dos “soundbytes”. A ecologia pode ter uma grande abrangência, mas nunca deve ser considerada uma ciência universal. Ao  concentrar-se nas relações entre as coisas, muitos aspetos da sua separação limitada são ignorados. O ecologismo é a universalização ou generalização excessiva de conceitos e teorias ecológicas.

Naess (filósofo) propõe todo um novo enquadramento a partir da ideia da rejeição do antropocentrismo em detrimento do nosso posicionamento na ecoesfera: é disso que dou nota agora, parafraseando algum do seu trabalho.

 O estudo da ecologia indica uma abordagem, uma metodologia que pode ser sugerida pela simples máxima ‘todas as coisas andam juntas’. Isto tem aplicação e sobrepõe-se aos problemas da filosofia: a colocação da humanidade na natureza e a busca de novos tipos de explicação para isto através do uso de sistemas e perspetivas relacionais. Ao estudo destes problemas comuns à ecologia e à filosofia , Naess chamou ecofilosofia. É um estudo descritivo, apropriado, para fazer uma escolha entre prioridades de valores fundamentais, buscando, meramente, examinar um tipo particular de problema na vasta junção entre duas disciplinas bem reconhecidas. Estas prioridades de valor são essenciais em qualquer argumento pragmático. A própria palavra ‘filosofia’ pode significar duas coisas: (1) um campo de estudo, uma abordagem do conhecimento; (2) o próprio código pessoal de valores e uma visão do mundo que orienta as próprias decisões (enquanto se sente e pensa sinceramente que são as decisões corretas). Quando aplicado a questões envolvendo nós mesmos e a natureza, este significado da palavra ‘filosofia’  toma o nome de ecosofia – termo cunhado por Naess. Ao estudarmos ecofilosofia para abordar situações práticas que nos envolvem, desenvolvemos as nossas próprias ecosofias. O facto de cada um ser o detentor da sua ecosofia., não implica, de forma alguma, uma criação original. Basta, apenas, que seja uma espécie de visão global com que cada um se sinta confortável, a qual, indissociável da vida, está sempre a mudar.

Uma ecosofia é, no final de contas, uma visão do mundo ou sistema inspirado nas condições de vida da ecosfera. Serve, então, como base de aceitação, pelos indivíduos, dos princípios da ecologia profunda: (a) rejeição da imagem de homem-no-ambiente (que é dicotómica e antropocêntrica), a favor da imagem total do mundo, relacional; (b) igualitarismo biosférico.

Obrigatória, é uma mudança na nossa atitude em relação às condições de vida na ecosfera. A nova atitude pressupõe a associação a uma posição filosófica em todos os problemas essenciais de tomadas de decisão. Eu sei que a filosofia assusta, provoca desconfiança, pelo conceito gerado na opinião pública com a acusação, que lhe é imputada, de falta de objetividade: a filosofia não tem que ser objetiva , deve promover a objetividade de forma clarividente. É neste pressuposto que se deve olhar para o ambiente, tomado como ecosfera e não a partir de um “ecologismo” superficial, politicamente correto, sancionado com o rótulo de “cientifico” – sem se saber, muitas das vezes,  por quem e com que interesse -,  por isso, aceite numa universalidade extremista avessa à crítica reflexiva sempre tão necessária.

Comentários

Submeter Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes

Andreia Moreira

Socorro, o meu filho (a minha filha) pratica desporto!

Hoje em dia é valorizada a prática de desporto nas camadas mais jovens, o que implica uma série de...

Escola de Lodares assinala centenário do Coronel Soares de Moura

Livro impresso e digital, exposição documental, desdobrável e sessão de teatro: a escola básica de...

FESTIVAL VILA 2024

O Festival Vila está de regresso, de 28 a 30 de junho, no Parque Urbano Dr. Mário Fonseca, com...

Os lousadenses são pessoas honradas

Manuel Luís Bessa Sousa, um especialista financeiro É uma pessoa conhecida da generalidade da...

Novo alojamento local: Sorte do Paço

ONDE A MODERNIDADE COMBINA COM TRADIÇÃO Este é o mais recente alojamento local da região, que...

Mau comportamento de pais nos jogos de futebol dos filhos é preocupante

BERROS, INSULTOS, INVASÕES DE CAMPO, AGRESSÕES NA BANCADA Na entrevista ao treinador do Aparecida,...

COPAGRI acolhe Dia do Produtor PEC Nordeste

Decorreu esta manhã, no auditório da Copagri, o Dia do Produtor PEC Nordeste. Do programa desta...

USF Torrão e UCC Lousada certificadas pela Direção-Geral da Saúde

A Unidade Local de Saúde do Tâmega e Sousa tem agora mais 10 Unidades de Saúde Familiar...

Editorial 123 | Identidade e Espírito Comunitário em Lousada

Lousada, com a sua rica história e tradições, sempre foi um exemplo de comunidade unida. No...

LADEC espera reunir 700 bombos em Lousada

No próximo sábado, às 21h30 horas, realiza-se a Noite de Bombos da LADEC, que vai percorrer o...

Siga-nos nas redes sociais