por | 16 Set, 2022 | Associativismo, Sociedade

Futebol Clube Romariz

Da vontade dos jovens de antigamente começou a obra que hoje é o campo de mais 160 miúdos. Após dois anos de conversações e negociações, o Futebol Clube Romariz foi filiado a 8 de outubro de 1977. O trabalho na formação é reconhecido pelos demais que apreciam os valores e as regras que o clube transmite aos dois gêneros – masculino e feminino. Acompanhe a história desta coletividade cheia de memórias. 

Agostinho Cunha, Presidente do Futebol Clube Romariz, concedeu uma entrevista ao O Louzadense. A nível de apresentações pode afirmar-se que nasceu e cresceu em Meinedo, embora hoje habite em Pias. Apesar do cargo que desempenha no clube, a sua profissão é ser Agente da Polícia de Segurança Pública. 

O Presidente, Agostinho Cunha

Inicialmente questionou-se o surgimento desta associação. “O que se sabe foi retirado das pessoas mais velhas que, infelizmente, algumas já partiram”, principia. Tudo começou com o desejo inquietante de um grupo de jovens da freguesia praticarem desporto, na medida em que este era invulgar nas zonas fora do centro da vila. Em 1975, não havia grandes oportunidades desportivas e os miúdos juntavam-se num café para realizarem os seus encontros com bola nos campos de milho. 

Após vários convívios onde a segurança não se fazia sentir… surgiu a ideia de criarem algo mais sério. Tudo na vida se resolve na via do diálogo e assim foi. Na época, a família Meneses possuía um terreno e os jovens em pé de conversa pediram um pedaço deste ao respetivo proprietário. O pedido foi aceite e, desde então, as atividades desportivas e culturais passaram a ser realizadas neste sítio. 

Curiosamente, o espaço cedido é ainda o mesmo. “O recinto do Futebol Clube Romariz nunca mudou, embora tenha sofrido grandes alterações ao longo do tempo”, sublinha. Naturalmente, após a cedência, os miúdos pediram dinheiro emprestado à população e apoio a vários empreiteiros para desterrar a mata e fazer um campo. 

À medida que os anos iam passando, a estrutura ficava melhor. “Foi através das ajudas da Câmara Municipal de Lousada que o recinto se encontra nestas condições”, declara. A parte desportiva, desde o começo, se encontra sediada no mesmo local. No entanto, existe também um salão de realização de eventos que qualquer pessoa pode alugar. 

Ao início, como referido, eram apenas um grupo de amigos. Contudo, a 8 de outubro de 1977 criaram os estatutos necessários, logo, o Futebol Clube Romariz foi instituído aquando desta data. Agostinho Cunha foi atleta do clube nos anos 90 e, em 2011, integrou a equipa de veteranos. Nesta época, houve uma crise diretiva e o clube não possuía direção, bem como as equipas de formação.

Não era o seu desejo, pois, encontrava-se mais pelo convívio e pelo lazer. Contudo, de forma espontânea, aceitou o cargo de Presidente e o seu foco foi a formação. Trabalhar com crianças tão novas é um desafio constante e, segundo o próprio, o mais importante de incutir neste patamar são os valores e as regras. Cumprir o horário, obedecer aos treinadores, estimar os pertences, respeitar o outro, ser amigo… são alguns princípios absorvidos. “Os valores que o Futebol Clube Romariz transmite, mais tarde, vai contribuir no desenvolvimento pessoal deles”, confessa. 

O F.C. Romariz possui os dois gêneros e vários escalões. No masculino vai desde os sub-7 até aos juniores, todavia no feminino vai até aos seniores. Esta segunda vertente começou por brincadeira e, de imediato, tornou-se algo sério. “Num instante, de 7 miúdas passaram a 15 miúdas”, declara. Posto isto, Agostinho decidiu reunir-se com os pais das atletas para ouvir a opinião deles sobre oficializar a equipa. Há 6 anos foi criada a equipa feminina que, ao longo do tempo, foi progredindo. 

Equipa sénior 2021-2022

Interrogado acerca dos grandes desafios que o F.C. Romariz se depara, de imediato, afirma que todos se devem às dificuldades financeiras do clube. Infelizmente, conforme Agostinho, chega-se a um ponto que se nota os problemas monetários de alguns atletas que não conseguem continuar a praticar desporto. “Nós não temos condições para ajudar”, confessa entristecido.  

A formação existe mediante a quota que os pais pagam – 15€ por mês em todos os escalões. Através desta mensalidade, o clube paga aos treinadores e sobra um pouco para os lanches após os jogos. Desta forma, não existe verba para outras situações. 

Outra situação mencionada é o facto de vários miúdos pertencerem à CPCJ (Comissão de Proteção de Crianças e Jovens). “O acompanhamento e cuidado é maior, porém, são tratadas de igual forma”, afirma. O Presidente do F.C. Romariz enaltece o comportamento exemplar destes. 

Atletas equipa de petizes

Além do mais, há bastante dificuldade em conseguir treinadores pois os credenciados exigem quantias avultadas. Para esta época, de acordo com Agostinho, a nível deste aspeto está tudo em ordem. Mantiveram-se os mesmos e houve captação de novos, porém, acredita que futuramente será uma adversidade.  

Existem mais dois problemas enumerados: a parte administrativa e a captação de outros clubes. “O F.C. Romariz necessitava de possuir uma pessoa a tempo inteiro só para tratar da parte burocrática exigida pela Federação Portuguesa de Futebol”, conta. Em relação ao segundo, respetivamente, alguns clubes “extraem” metade dos atletas com a promessa de mundos e fundos e, por conseguinte, perdem-se escalões. 

Comemoração do dia da mãe
Comemoração do dia da mãe

Nos dias 1 e 2 de agosto ocorreram as apresentações dos escalões onde todos os atletas receberam as informações relativas à época. Na segunda-feira seguinte, dia 5, iniciaram os treinos. No entanto, a equipa sénior feminina começou a meio de agosto devido a jogar no campeonato nacional. 

Quanto às perspetivas de futuro, segundo o Presidente, tudo irá depender dos apoios da Câmara Municipal de Lousada e da Junta de Freguesia de Meinedo. Apesar dos 100 sócios que pagam uma quota de 1€ por mês, as despesas são bastantes: três carrinhas; um mini bus; combustível; água; luz; etc.  No seguimento, deixa umas palavras de agradecimento a esta primeira entidade: “Os clubes amadores devem muito ao investimento que a câmara tem feito ao nível do desporto”

“O Futebol Clube Romariz transmite o adágio: os jovens de hoje devem ser os adultos de amanhã. Ademais, honra a memória daqueles que em 1975 criaram este espaço”, finaliza Agostinho Cunha. 

Frase de apoio aos atletas na entrada do balneário

Comentários

Submeter Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes

Os pais tiveram receio da sua escolha mas deram todo o apoio

LUÍS MELO, ARTISTA PLÁSTICO E PROFESSOR DE ARTES O curso de Artes da Escola Secundária de Lousada...

Não se tratou apenas de guerra – a nostalgia dos combatentes em África

LOUSADENSES NO ULTRAMAR (PARTE 2) Nem tudo foi mau, dizem os que tentam perspetivar algo de...

Resistência e Liberdade» obteve 3.º Prémio no Concurso «25 de Abril, um projeto de Liberdade»

Alunos e professores do AE Dr. Mário Fonseca, envolvidos no Projeto «Resistência e Liberdade»,...

Mostra coletiva de artistas revela vitalidade da arte lousadense

NA BIBLIOTECA MUNICIPAL E CAIS CULTURAL DE CAÍDE DE REI A diversidade de estilos e técnicas são...

Uma centena de jovens na Final Regional do Xadrez Escolar do Norte na Escola Secundária de Lousada

A Escola Secundária de Lousada acolheu, no dia 10 de maio, a final da modalidade de xadrez da...

Sacrifício, Liberdade e Memória da Revolução dos Cravos

No ano em que se comemora os cinquenta anos da Revolução dos Cravos importa mergulhar no passado...

Iluminar Lousada – Uma Luz Solidária para a Cooperativa Lousavidas

O Iluminar Lousada vai realizar-se no dia 18 de maio, e as velas solidárias estão já estão à...

Pimenta na censura dos outros, na minha liberdade é refresco

No passado dia 25 de Abril celebraram-se os 50 anos sobre a revolução que derrubou o regime...

Vinhos das Caves do Monte projetam Lousada no mundo

Freitas de Balteiro: O embrião de uma tradição Em 1947, nas terras férteis da freguesia de...

Caixa Agrícola rejeita lista de sócios candidatos a eleições: Lista avança com Providência Cautelar

A Caixa de Crédito Agrícola de Terras do Sousa, Ave, Basto e Tâmega (CCAM TSABT) está envolta em...

Siga-nos nas redes sociais