Rua António Pereira Lousada

António Pereira nasceu em 1899 no lugar de Talhos, da freguesia de Silvares, no concelho de Lousada, filho de Bartolomeu Pereira e Emília de Jesus. Em adulto viria a adotar para sobrenome a designação da sua terra natal.

Desde os 11 anos de idade e até aos 25, António Pereira foi funcionário do seu padrinho, o benemérito ourives Joaquim da Silva Neto, na Ourivesaria Neto.

Corria o ano de 1924 quando António Pereira enveredou por uma carreira a solo no comércio do ouro e afins. Inicialmente dedicava-se somente às feiras, que eram os locais de venda por excelência. Não tinha porta aberta ao comércio, mas acabou por fundar a sua própria firma, em Nogueira, adiante de Ponterrinhas.

Nas lides feirantes do negócio do ouro, era conhecido como “António de Lousada”. Tanto assim foi tratado que decidiu-se pelo registo do sobrenome na Conservatória do Registo Civil de Lousada. Com essa designação granjeou prestígio e admiração entre os seus pares e sobretudo na crescente legião de clientes.

Em 1928, instalou residência e loja comercial num edifício na Rua Visconde de Alentem, onde mais tarde estaria o Colégio Eça de Queirós. Em 1941, António Pereira Lousada adquiriu a José Teixeira da Mota o edifício que faz esquina da rua Visconde de Alentem com a Rua Sá e Melo. Nesse local esteve instalada até ao século XXI a Ourivesaria Lousada, que foi uma referência insofismável do comércio e da sociedade lousadense.

António Pereira Lousada tornou-se ourives fabricante, com marca própria, ostentação que era rara nas décadas de 1930 e 1940. Este lousadense registou a marca de fabricante em 1930, na Casa da Moeda. Entretanto, em 1961, para desempenhar funções de avaliador oficial, completou a escolaridade primária, na escola junto aos Bombeiros Voluntários de Lousada. Foi um dos primeiros alunos do professor António Ildefonso dos Santos.

António Lousada foi também um formador e o seu estabelecimento uma verdadeira escola de ourives e de ourivesarias. Ali germinaram a Ourivesaria Teixeira, de Paredes, a Ourivesaria Sousa, de Paços de Ferreira, a Ourivesaria Dâmaso, em Lousada, entre outras.

Foi o primeiro presidente da Associação Desportiva de Lousada, que ajudou a fundar, e participou ativamente nas principais coletividades locais. Foi mesário da Santa Casa da Misericórdia, vereador da Câmara Municipal, dirigente da Assembleia Louzadense, diretor da Adega Cooperativa, membro da Comissão Fabriqueira de Silvares e membro da Comissão de Festas do Senhor dos Aflitos.

António Pereira Lousada foi casado, por matrimónio contraído em 1933, com Amélia Leal da Silva Neto, e tiveram dois filhos, Joaquim Bernardo Neto Pereira Lousada e António Cândido Neto Pereira Lousada. Faleceu no dia 20 de Dezembro de 1974.

Comentários

Submeter Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes

A  memória e a literatura

Há uns tempos e a propósito de um Colóquio Internacional em que participei na Sorbonne, em Paris,...

“Fecharam-nos muitas portas, mas temos tudo controlado”

COMISSÃO DE FESTAS DO SENHOR DOS AFLITOS 2024 Em janeiro deste ano, Paulo Magalhães, Daniel Pires...

Cartaz de arromba nas festas de Lustosa

SÃO TIAGO É COMEMORADO DE 25 A 28 DESTE MÊS A comissão de festas de Lustosa é formada por mais de...

Festas Grandes em honra do Senhor dos Aflitos

A Vila já está iluminada lembrando as Festas Grandes, que têm um dos grandes momentos na...

Lousada no pódio europeu de árvores plantadas em Portugal

O Município de Lousada ocupa o primeiro lugar nacional, ao abrigo da iniciativa europeia da...

Votações para o OPJ até dia 8 de agosto

Até dia 8 de agosto estão em votação as 12 propostas apresentadas no âmbito do Orçamento...

Ações de sensibilização com a Liga Portuguesa Contra o Cancro

O Município de Lousada associou-se à Liga Portuguesa Contra o Cancro – Núcleo Regional do Norte,...

NÍVEL ELEVADO NO SUPERCROSS EM LUSTOSA

As grandes emoções do Supercross estiveram em Lustosa (Lousada), numa noite memorável. A pista do...

Quarteto Metralha animam festas e romarias

LOUSADA TEM CADA VEZ MAIS GRUPOS DE BOMBOS Os bombos são uma tradição bem portuguesa e em Lousada...

Verónica Parente apresenta a exposição “Horizontes de Cores” no Cais Cultural de Caíde de Rei

O Cais Cultural de Caíde de Rei acolherá a exposição "Horizontes de Cores", da artista Verónica...

Siga-nos nas redes sociais