por | 24 Mar, 2023 | Associativismo, Sociedade

Associação Juventude Mariana Vicentina: Grupo de São Miguel

Cátia Pinheiro, de 28 anos, concedeu uma entrevista enquanto Presidente do Grupo de São Miguel (de onde é natural) e Secretária Nacional da Associação Juventude Mariana Vicentina. Esta teve origem nas aparições da Virgem Maria a Santa Catarina Labouré em 1830 e trata-se de um movimento juvenil a nível internacional e nacional. O objetivo é acompanhar os jovens cristãos no crescimento da sua fé, até à maturidade cristã.

Cátia Pinheiro é Presidente do Grupo de São Miguel e Secretária Nacional da Associação Juventude Mariana Vicentina, cumprindo o seu mandato de 3 anos.  O processo eleitoral nacional está já a ser desenvolvido mas as eleições apenas serão a 18 de março para o próximo triénio. Quanto ao grupo, no final do ano pastoral as mesmas vão também ser feitas. 

A Associação Juventude Mariana Vicentina surgiu por um pedido da Virgem Maria a Santa Catarina Labouré, em 1830, para que se fundasse uma Associação de Filhos e Filhas de Maria. Esta tem um carisma com características eclesial, laical, mariana, vicentina e missionária existindo a nível internacional e nacional. Neste último, há vários grupos de Norte a Sul do país que estão divididos pelas regiões (Norte, Centro e Sul), sendo que o Grupo de São Miguel está inserido na região Norte. 

Encontro Nacional´2022

A presidente cresceu na Paróquia de São Miguel, um dos grupos mais antigos a nível nacional, e sempre fascinou-se com as demais atividades. Segundo a própria, quando houve oportunidade ingressou na associação e ainda permanece, pois identifica-se com o carisma desta e as tarefas que desenvolvem. 

O principal objetivo da associação é acompanhar os jovens e dar-lhes fundamentação e suporte para o crescimento da fé com base no seu carisma: Mariana e Vicentina. Os grupos da associação desenvolvem a sua ação com base no seu carisma no seio das suas paróquias nas quais se encontram inseridos. Desta forma, o Grupo de São Miguel tem como sede, onde habitualmente se encontram reunidos, o salão paroquial da freguesia.

A associação dispõe dos seus estatutos, pelos quais todos os jovens inscritos se regem. Os jovens inscritos têm entre os 15 e os 30 anos de idade, apesar de poderem fazer parte jovens adultos com mais de 30 anos de idade comprometidos na formação, na animação e nas atividades dos jovens. No Grupo de São Miguel existem 2 assessores que acompanham o grupo e dão o apoio necessário. 

“Inicialmente, fazem o ano zero para conhecer a associação e depois é realizada a celebração de admissão”, afirma. Nesta, recebem um lenço e a medalha milagrosa que é a insígnia da associação. 

A JMV rege-se pelo carisma que dispõe de 5 características: Eclesial; Laical; Mariana; Vicentina; e Missionária. Todas estas dimensões fundamentam o carisma da associação. O Eclesial diz respeito, por exemplo, à participação na eucaristia dominical e pertença a outros serviços que servem a comunidade. O Laical aos encontros formativos com base em temas atuais e documentos da igreja. O Mariano às celebrações Marianas e oração do terço todos os dias 13. O Vicentino é mais ligado às atividades desenvolvidas em favor dos mais necessitados como é o caso das visitas a idosos. A Missionária existe, por exemplo, com a participação em campos de missão e Missão Ad´Gentes. Missão Renascer P´ra Esperança em Moçambique, onde se encontram atualmente duas jovens do grupo.

Rita e Sofia em Moçambique

“No início de cada ano pastoral, todos os grupos recebem o plano de atividades nacional e regional, sendo que o Grupo de São Miguel elabora também o seu plano de atividades onde insere todas as atividades que serão desenvolvidas ao longo do ano”, refere. O Grupo de São Miguel reúne praticamente todas as semanas, com uma vertente diferente, como: encontros de formação, de oração, de convívio de grupo e outros. Esta organização depende de cada grupo, havendo no entanto convívio e partilha de experiências entre os grupos, nas atividades regionais e nacionais.

“Atualmente estão inscritos, a nível nacional da associação, 350 jovens e 16 destes pertencem ao Grupo de São Miguel”, revela. O grande desafio da JMV prende-se com este tema, ou seja, a renovação dos grupos, uma vez que os jovens se encontram cada vez mais afastados da igreja, também pelo facto de não completarem o percurso catequético que acaba por afastar os jovens cada vez mais cedo da sua caminhada cristã.

Apoio ao CASA na distribuição de refeições aos Sem-abrigo

Quanto às perspetivas de futuro, Cátia confidencia que o grupo deseja manter a ação pois têm noção que o trabalho é fundamental para a paróquia e faz a respetiva diferença. Para mais, que a Jornada Mundial da Juventude possa cativar mais jovens para este reencontro com a Igreja.

Comentários

Submeter Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes

Resistência e Liberdade» obteve 3.º Prémio no Concurso «25 de Abril, um projeto de Liberdade»

Alunos e professores do AE Dr. Mário Fonseca, envolvidos no Projeto «Resistência e Liberdade»,...

Mostra coletiva de artistas revela vitalidade da arte lousadense

NA BIBLIOTECA MUNICIPAL E CAIS CULTURAL DE CAÍDE DE REI A diversidade de estilos e técnicas são...

Uma centena de jovens na Final Regional do Xadrez Escolar do Norte na Escola Secundária de Lousada

A Escola Secundária de Lousada acolheu, no dia 10 de maio, a final da modalidade de xadrez da...

Sacrifício, Liberdade e Memória da Revolução dos Cravos

No ano em que se comemora os cinquenta anos da Revolução dos Cravos importa mergulhar no passado...

Iluminar Lousada – Uma Luz Solidária para a Cooperativa Lousavidas

O Iluminar Lousada vai realizar-se no dia 18 de maio, e as velas solidárias estão já estão à...

Pimenta na censura dos outros, na minha liberdade é refresco

No passado dia 25 de Abril celebraram-se os 50 anos sobre a revolução que derrubou o regime...

Vinhos das Caves do Monte projetam Lousada no mundo

Freitas de Balteiro: O embrião de uma tradição Em 1947, nas terras férteis da freguesia de...

Caixa Agrícola rejeita lista de sócios candidatos a eleições: Lista avança com Providência Cautelar

A Caixa de Crédito Agrícola de Terras do Sousa, Ave, Basto e Tâmega (CCAM TSABT) está envolta em...

Um pioneiro da comunicação regional

Rafael Telmo da Silva Ferreira, professor e diretor da Valsousa TV Em setembro faz 25 anos que...

A Casa Nobre No Concelho de Lousada

Tipologias - XII | Capela II A capela podia ser levantada por forma a dar seguimento à fachada da...

Siga-nos nas redes sociais