por | 6 Jun, 2023 | Opinião, Ricardo Luís

A Sobrevivência dos Gestores

Nos últimos anos, temos visto muitos gestores, sobretudo após longos períodos de tempo de sucesso considerável (mas também períodos mais curtos), caírem em desgraça.

Pense em pessoas que conhece e que ocupam posições de menos destaque, por exemplo pessoas à frente de importantes iniciativas de mudança nas suas organizações que, de repente, se vêem sem trabalho.

Pense em si próprio: ao exercer liderança, já alguma vez foi removido ou colocado de parte?

Encaremos a realidade: liderar é viver perigosamente. Embora a liderança seja muitas vezes descrita como um empreendimento de comando, excitante e glamoroso, que inspira os outros a segui-lo nos bons e nos maus momentos, tal efeito ignora o lado obscuro da liderança e as inevitáveis tentativas de colocar de fora o referido líder.

Essas tentativas são, por vezes, justificadas. As pessoas que ocupam posições de chefia, muitas vezes, pagam o preço por um caminho com falhas ou por uma série de más decisões. Mas, frequentemente, algo mais está em jogo. Estamos perante os elevados riscos que se correm ao tentar conduzir uma organização para uma mudança difícil, mas necessária; uma mudança que transforme verdadeiramente uma organização, seja ela constituída por dez pessoas ou por 10.000, exige que aquelas deixem de lado aspectos que gostam: hábitos diários, lealdades, maneiras de pensar. Em troca destes sacrifícios, pode-lhes ser oferecido nada mais do que a possibilidade de um futuro melhor.

Ricardo Luís * 
Contabilista e Consultor de empresas

* Escreve mediante o antigo acordo ortográfico

Comentários

Submeter Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes

Corrida de Homenagem a José Magalhães no dia 1 de outubro

No dia 1 de outubro, domingo, vai realizar-se a Corrida de Homenagem a José Magalhães. As...

Competências parentais: perceções de reclusas que vivem com os filhos na prisão

Opinião de Íris Pinto*, Mestre em Psicologia da Justiça e do Comportamento Desviante O presente...

Fontenário da Sedoura (Boim): memória a preservar.

Há na paisagem edificada um sem número de memórias que me fazem estacar sempre que me deparo com...
Andreia Moreira

Há mar e mar, …mas é tempo de Regressar

Setembro é, por norma, o mês de regressar: regressar às rotinas habituais, ao trabalho e, claro,...

Agrupamento de Escolas de Lousada vence “Concurso 50 Livros”, promovido pelo Plano Nacional de Leitura

A colaboração é o Santo Graal do professor bibliotecário. Jonhson (2004) Uma biblioteca “recheada”...

Gonçalo Ribeiro vence no Estoril Campeonato Nacional de Velocidade

A quinta jornada pontuável para o Campeonato Nacional de Velocidade 2023 decorreu este...

REVIRAVOLTA MANTÉM LOUSADA INVENCÍVEL

A AD Lousada recebeu e venceu a formação do Águias de Eiriz por 2-1, num jogo difícil mas...

Praça D. António de Castro Meireles

No coração da Vila, esta praça está circundada pela praça da República, rua Visconde de Alentém e...

Firmino Mendonça, o cafeteiro mais antigo

O cinquentenário Café Paládio é uma espécie de instituição comercial em Lousada e tem Firmino...

Intercâmbio cultural na Croácia

Um artista multifacetado e aventureiro, assim se pode definir o lousadense José Pedro Moreira, de...

Siga-nos nas redes sociais