por | 30 Jun, 2023 | Política, Sociedade

Há quem falsifique a morada para ter médico de família

Revelação feita na Assembleia Municipal de Lousada

Numa sessão onde o festival de música Vila foi um dos assuntos em destaque, foi revelado pelo presidente da Câmara que o evento, que este fim de semana promete encher o parque urbano e as zonas circundantes vai custar 100 mil euros. Tema central foi também a questão da saúde, que tem estado na ordem do dia em Lousada. A falta de médicos de família em Lousada voltou à baila e é um problema nacional. O deputado socialista João Correia até revelou que há quem falsifique a morada para conseguir médico de família.

Numa sessão acalorada e em alguns momentos bastante quezilenta, a sessão da Assembleia Municipal (AM) teve uma agenda bastante preenchida (o evento durou mais de três horas). O tema do festival Vila foi um dos assuntos que mais tempo de antena ocupou, com os socialistas a acusarem o PSD de serem contra o evento e estes a declinarem tal acusação.

Sobre o valor avultado (99.700 euros) que a Câmara investe nesta realização, o presidente Pedro Machado justificou que “trata-se de um investimento com retorno para o comércio local” e acrescentou que “não se pode ter ópera ao preço dos cantares ao desafio”. Recorde-se que o cartaz deste ano traz vários nomes avultados da cena musical nacional e promete a maior enchente de sempre no evento, que é de acesso gratuito.

Mais quezilento foi o debate acerca de uma indemnização de 15 mil euros que a união de freguesias de Silvares, Pias, Nogueira e Alvarenga terá sido condenada em tribunal a pagar a um proprietário. O assunto foi levado à discussão pelo enfant terrible (designação atribuída pelo presidente da Câmara) da bancada socialista, João Correia. A discussão escalou para insinuações pouco claras e exigências de explicações por parte deste interveniente. Na ausência do autarca Fausto Oliveira (de férias), quem representou a união de freguesias nesta sessão da AM foi a secretária do executivo, Rute Cunha. Esta autarca usou da palavra para contestar a pertinência do assunto, justificando que o mesmo deveria tratado em sede própria, a Assembleia de Freguesia. Foi então referido que aquele órgão tem reunião marcada para a próxima semana.

“Brincar com a saúde das pessoas”

Tem sido recorrente pelo PSD a abordagem ao assunto da Saúde em Lousada, tanto mais que é uma área onde se regista a passagem de competências da tutela central para as Câmaras Municipais. No uso da palavra, Leonel Vieira (PSD) referiu que desde a sua última intervenção sobre o assunto “chegaram novos médicos ao Centro de Saúde de Lousada, mas continua a haver utentes sem médico de família”. O social-democrata explicou que “alguns dos novos médicos que cá chegaram estiveram aqui poucos meses e abalaram”. Além disso, parece que “só dois ou três meses depois de o solicitar ao médico que lhe foi atribuído, os utentes conseguem consulta e outro tanto tempo para entregar exames de diagnóstico entretanto efetuados, e acontece que quando isso acontece já esse médico lá não está. Por isso, acontece ser pedido aos utentes para deixar os exames para algum médico os analisarem”, relatou Leonel Vieira.

“Isto, que ocorre sobretudo nos centros de saúde de Caíde de Rei e de Meinedo, é brincar com a saúde das pessoas”, atirou o membro da bancada laranja.

Leonel Vieira, Coligação Acreditar Lousada, Assembleia Municipal de Lousada de 29 de junho de 2023

A resposta veio da bancada oposta, por intermédio de João Correia, que reconheceu tratar-se de um problema que não é exclusivo de Lousada e que “é transversal a todo o país”. O socialista revelou ter conhecimento de um caso em Vila Nova de Famalicão de alguém que falsificou a morada para ter acesso a assistência médica no centro de Saúde da Trofa.

João Correia, Partido Socialista, Assembleia Municipal de Lousada de 29 de junho de 2023

De resto, os assuntos presentes na ordem de trabalhos foram aprovados por unanimidade, com destaque para a aquisição de um terreno na freguesia do Torno para alargamento do arraial da Romaria Senhora Aparecida, um outro terreno na freguesia de Nevogilde para alargamento do centro cívico da freguesia e arraial da Senhora da Ajuda e um outro terreno junto ao Conservatório de Música do Vale do Sousa, para alargamento deste. Não deixou de causar alguma celeuma o relatório de contas da Lousada Século XXI (Piscinas Municipais). A propósito, o líder da bancada laranja, Agostinho Gaspar, instou o vereador responsável a intervir na gestão daquela entidade: “Senhor professor (António Augusto) ponha mão naquilo”. A oposição social-democrata mostrou-se preocupada com a administração daquela empresa municipal.

Comentários

Submeter Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes

Resistência e Liberdade» obteve 3.º Prémio no Concurso «25 de Abril, um projeto de Liberdade»

Alunos e professores do AE Dr. Mário Fonseca, envolvidos no Projeto «Resistência e Liberdade»,...

Mostra coletiva de artistas revela vitalidade da arte lousadense

NA BIBLIOTECA MUNICIPAL E CAIS CULTURAL DE CAÍDE DE REI A diversidade de estilos e técnicas são...

Uma centena de jovens na Final Regional do Xadrez Escolar do Norte na Escola Secundária de Lousada

A Escola Secundária de Lousada acolheu, no dia 10 de maio, a final da modalidade de xadrez da...

Sacrifício, Liberdade e Memória da Revolução dos Cravos

No ano em que se comemora os cinquenta anos da Revolução dos Cravos importa mergulhar no passado...

Iluminar Lousada – Uma Luz Solidária para a Cooperativa Lousavidas

O Iluminar Lousada vai realizar-se no dia 18 de maio, e as velas solidárias estão já estão à...

Pimenta na censura dos outros, na minha liberdade é refresco

No passado dia 25 de Abril celebraram-se os 50 anos sobre a revolução que derrubou o regime...

Vinhos das Caves do Monte projetam Lousada no mundo

Freitas de Balteiro: O embrião de uma tradição Em 1947, nas terras férteis da freguesia de...

Caixa Agrícola rejeita lista de sócios candidatos a eleições: Lista avança com Providência Cautelar

A Caixa de Crédito Agrícola de Terras do Sousa, Ave, Basto e Tâmega (CCAM TSABT) está envolta em...

Um pioneiro da comunicação regional

Rafael Telmo da Silva Ferreira, professor e diretor da Valsousa TV Em setembro faz 25 anos que...

A Casa Nobre No Concelho de Lousada

Tipologias - XII | Capela II A capela podia ser levantada por forma a dar seguimento à fachada da...

Siga-nos nas redes sociais