por | 28 Jul, 2023 | Associativismo, Sociedade

TÁ-A-BOMBAR promete muita folia e tradição

LOUSADA TEM NOVO GRUPO DE BOMBOS

Da paixão por Lousada e pelas suas tradições nasceu um grupo de bombos, que se decidiu denominar Tá-a-Bombar”. Nasceu “numa brincadeira de Carnaval, quando pedimos uns bombos emprestados e fizemos uma festa enorme, ao ponto de ganharmos o concurso do Bar Sunny Side e desde então não paramos”, revela Mariana Gonçalves, uma das impulsionadoras do grupo.

“Os bombos são uma tradição de Lousada e por nos movermos sempre por amor a esta terra, decidimos após essa brincadeira, prosseguir a sério com o grupo”, afirma aquela lousadense. Primeiro eram oito amigos e atualmente são quase três dezenas: Mariana Fernandes Gonçalves (Presidente), Guilherme Pereira (Vice-presidente), Sofia Gonçalves Silva, Ricardo Gomes, António Pinto, Inês Gonçalves, José Ferreira, Claudia Ribeiro, Mafalda Ribeiro, João Nunes, Matilde Gonçalves, Letícia Ferreira, Daniel Rocha (Xina), Gil Ferreira, Luís Ferreira, Vítor Matos, Maria Inês Ribeiro, José Teixeira, Artur Ferreira, Jorge Sousa, Francisco Teixeira, Sofia Moreira, Marta Teixeira, António Rocha (Joca), Bianca Roldão e Lara Almeida.

O Tá-a-Bombar surgiu para animar festas públicas, mas “estamos abertos para contratações para todo o tipo de eventos. Este ano já fizemos alguns e já temos marcações. Estamos também prontos para participar nas queridas Grandiosas e meter toda a gente a tirar o pé do chão connosco”, refere Mariana Gonçalves.

O grupo assegura o material para os elementos, que é pago através de patrocínios e das receitas de eventos.

A imagem de marca do Tá-a-Bombar tem a capela do Senhor dos Aflitos e a vaca de fogo “que fizemos questão de colocar no nosso logotipo de grupo, pois é uma tradição que acabou, mas não será esquecida. Queria ressalvar que infelizmente em Lousada e naquilo que toca às grandiosas festas em Honra do Senhor dos Aflitos, as tradições cada vez mais estão a morrer. É urgente preservar a nossa identidade e passar este culto aos mais novos para que estes um dia possam dar continuidade, a mística Lousadense não pode morrer com as gerações passadas”, afirma com bairrismo bem vincado.

Se tivesse que descrever este grupo numa frase Mariana diz: “Seria aquela que usamos na altura da pandemia: meu Senhor dos Aflitos, a ti tudo te enaltece, quem Lousada ama, suas festas não esquece”.

Comentários

Submeter Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes

Editorial 125 | O Gestor de Redes Sociais

Numa terra longínqua onde os emojis governam e os likes são moedas de troca, vive o temido Gestor...

LOUSADA RECEBE MAIOR FESTIVAL DE DRIFT DO PAÍS

O Eurocircuito da Costilha em Lousada será palco no final do mês da 11ª edição do Encontro...

Xadrez do Lousada Voleibol Clube com excelentes resultados no fim de semana

Esteban Dario Caro, xadrezista da secção de xadrez do Lousada Voleibol Clube venceu o VII Torneio...

Oficinoscópio assinala 10 anos de cinema de animação

No dia 10 de julho foi apresentado o livro Oficinoscópio, relativo aos 10 anos de Oficinas de...

AUTOR VISITA ALDAF E PROMOVE MOMENTO DE CULTURA PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA EM LOUSADA

No passado dia 13 de junho a Associação Lousadense dos Deficientes, dos seus Amigos e Familiares...

Desvendando os Traços Antissociais

Os traços antissociais são confundidos por vários sintomas na linguagem coloquial, assim irei...

”Faz falta uma feira do livro”

GONÇALO SANTOS, ESCRITOR Chama-se Gonçalo Teles dos Santos, tem 44 anos, é natural de Sousela e...

A Casa Nobre No Concelho de Lousada

Tipologias - XVI | Elementos Decorativos II Os elementos decorativos, concebidos quase sempre em...

O discreto gigante da democracia lousadense

E DEPOIS D'ABRIL? [3] Lousada teve muitas pessoas de proa que embora sendo contra o regime...

Fim de Semana Cultural “Alma Magnetense” está de regresso

A Junta de Freguesia de Meinedo anuncia o regresso do Fim de Semana Cultural "Alma Magnetense",...

Siga-nos nas redes sociais