por | 30 Nov, 2023 | Dar voz aos livros, Opinião

O Organista de Lídia Jorge: Uma fábula musical sobre a criação do universo.

O Organista de Lídia Jorge, livro publicado em 2014, é uma fábula sobre a criação do universo. Na verdade, tal como esclarece o Padre Anselmo Borges ,«quando se trata dos grandes enigmas e mistérios – donde vimos, para onde vamos, questões do bem e do mal, por que razão há algo e não há nada, qual o sentido último de tudo, a questão de Deus -, não se deve pedir a um filósofo ou a um teólogo (não são os melhores), deve pedir-se a um artista. Afinal, O Organista é que sabe falar do essencial, das perguntas essenciais. Porque é um Poema em Música» (Livro Escritaria 2014, pág. 18).

Em O Organista, o aparecimento, ou reaparecimento do Criador, insurgindo-se na festa do homem e da mulher, transportou consigo a percepção do tempo e do espaço, o homem perdeu a inocência e tomou consciência da sua finitude e da sua pequenez face à (in)finitude do cosmos. O vazio foi anulado pela luz  que, pelo sopro inigualável do Criador, se tinha expandido pelos quatro cantos do universo. A distância entre Criador e criado, porém, eram tão grandes, que se tornaram obscenas, atendendo à pobre humanidade. Tempos sobre tempos terão de passar para que o homem se sente de novo, agora consciente, tocando o órgão. Assim, à inocência inaugural, sucede a inevitável consciência infeliz que se apresenta, nesta obra, pela impossibilidade do homem anular a sua finitude, avançando lentamente no tempo, numa evolução tão lenta que o arrasta pelos tempos «Biliões de anos, de triliões de anos passariam, desde que o Criador disse ao homem: Vem!» (O Organista, pág. 39).

O Organista é, com efeito, uma fábula sobre a criação do universo, e nela somos colocados numa espécie de confronto com o enigma da criação. O problema de Deus é-nos colocado depois do aparecimento do homem, já que é a ele, nas palavras de Vergílio Ferreira, «ao ser frágil e infinitamente breve que ele é, que se reverte toda a vertigem do mundo». Há como que uma indecifrável presença anterior a tudo e ao próprio tempo: «Sim, a primeira nota executada pelo Criador era, para todos os efeitos, um som próprio da música que o homem havia tocado, tinha a mesma natureza (…)» (O Organista, pág. 29).

A fábula que Lídia Jorge nos propõe, parece-nos revelar uma identificação com a interrogação original, na suspeita de uma presença totalizadora que o homem pós-moderno perdeu e que, incessantemente, continua à procura. Na síntese luminosa de Vergílio Ferreira, «é na dimensão do sagrado que se situa o espanto (…), o senso do mistério, a indefinida suspensão com que reagimos à estranheza do universo, do enigma que o funda, dos seres que o povoam, do homem».

Conceição Brandão

Professora

Comentários

Submeter Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes

Quem são @s influencers lousadenses?

VENDEM PRODUTOS E SUGESTÕES A MILHARES DE PESSOAS Por “querer estar na moda” ou por insegurança e...

GINT: Uma história de crescimento, inovação e responsabilidade social

Desde a sua fundação em 1997, a Grecogeste-Trading de Produtos e Serviços S.A., do Grupo GINT, tem...

Programa Municipal de Caminhadas

No dia 15 de junho, sábado, realiza-se a Caminhada da Primavera, organizada pela Associação de...

Dia Municipal da Biodiversidade celebrado no Parque Urbano Dr. Mário Fonseca

Dia 21 de junho celebra-se o Dia Municipal da Biodiversidade. Desde 2017 que esta data é celebrada...

Inscrições abertas para o Banco de Voluntariado

O Banco de Voluntariado encontra-se em funcionamento desde 2006 e pretende garantir e promover a...

Orçamento Participativo Jovem tem candidaturas abertas até sexta-feira

Estão abertas as candidaturas para o Orçamento Participativo Jovem (OPJ), até dia 14, próxima...

Alunos de Lousada venceram concurso DXC Code Challenge

A equipa da EB da Boavista – Silvares, constituída por Letícia Teixeira Sousa e Luís Gonçalves...

Lousada CoWorking está em funcionamento

A funcionar no Parque Urbano Dr. Mário Fonseca, o espaço Lousada Coworking regista já procura....

Talentos da Fruta já têm pratos vencedores

O Município de Lousada promoveu uma nova edição do concurso “Talentos da fruta”, na passada...

Município cria Prémio de Investigação Dr. Mário Fonseca

O Município criou o “Prémio Dr. Mário Fonseca” em homenagem ao médico Lousadense, conhecido como...

Siga-nos nas redes sociais