80 por cento não confia

Ao analisar o estudo da PORDATA confirma-se o que sabemos: os portugueses não confiam nos partidos. A percentagem é muito preocupante: 80%. Nem conseguem militantes em número razoável: apenas 200 mil portugueses são filiados em partidos. (2%).

Naturalmente que esta preocupante realidade afeta a representatividade daqueles que conduzem os destinos do país. Cada vez são mais aqueles que decidem não votar. Cerca de metade dos eleitores não vota!

“O fim dos partidos políticos?”. O insuspeito e sempre irreverente histórico socialista António Barreto afirmou-o há poucos dias. “Esta eleição veio acelerar o desaparecimento dos partidos políticos. Pelo menos, tal como os conhecemos durante décadas”. É a sua conclusão. Que deve merecer reflexão. Mas, estará o insuspeito António Barreto a afirmar o que sente a grossa maioria dos portugueses? A elevada abstenção não deixa dúvidas. O afastamento e o desinteresse dos cidadãos da vida coletiva é uma (triste) realidade. Não votam porque acham que o seu voto de nada vai valer. Acreditam que vai continuar tudo igual, que só mudam os rostos. Não acreditam que a sua qualidade de vida vai melhorar. Cansados de promessas que não são cumpridas.

Os políticos do poder central que nos governa estão sempre muito distantes dos cidadãos que os elegem. Por vezes, parece que não conhecem o país que governam. São raros os que sensíveis aos problemas dos cidadãos. Sejam empresários, trabalhadores ou jovens que anseiam concluir os estudos para emigrar.

A poucos meses da celebração dos 50 anos da Revolução de abril, devemos perguntar: onde está o país que nos foi prometido?!

Eduardo Costa

Eduardo Costa

Presidente da Associação Nacional da Imprensa Regional

Comentários

Submeter Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes

Os pais tiveram receio da sua escolha mas deram todo o apoio

LUÍS MELO, ARTISTA PLÁSTICO E PROFESSOR DE ARTES O curso de Artes da Escola Secundária de Lousada...

Não se tratou apenas de guerra – a nostalgia dos combatentes em África

LOUSADENSES NO ULTRAMAR (PARTE 2) Nem tudo foi mau, dizem os que tentam perspetivar algo de...

Resistência e Liberdade» obteve 3.º Prémio no Concurso «25 de Abril, um projeto de Liberdade»

Alunos e professores do AE Dr. Mário Fonseca, envolvidos no Projeto «Resistência e Liberdade»,...

Mostra coletiva de artistas revela vitalidade da arte lousadense

NA BIBLIOTECA MUNICIPAL E CAIS CULTURAL DE CAÍDE DE REI A diversidade de estilos e técnicas são...

Uma centena de jovens na Final Regional do Xadrez Escolar do Norte na Escola Secundária de Lousada

A Escola Secundária de Lousada acolheu, no dia 10 de maio, a final da modalidade de xadrez da...

Sacrifício, Liberdade e Memória da Revolução dos Cravos

No ano em que se comemora os cinquenta anos da Revolução dos Cravos importa mergulhar no passado...

Iluminar Lousada – Uma Luz Solidária para a Cooperativa Lousavidas

O Iluminar Lousada vai realizar-se no dia 18 de maio, e as velas solidárias estão já estão à...

Pimenta na censura dos outros, na minha liberdade é refresco

No passado dia 25 de Abril celebraram-se os 50 anos sobre a revolução que derrubou o regime...

Vinhos das Caves do Monte projetam Lousada no mundo

Freitas de Balteiro: O embrião de uma tradição Em 1947, nas terras férteis da freguesia de...

Caixa Agrícola rejeita lista de sócios candidatos a eleições: Lista avança com Providência Cautelar

A Caixa de Crédito Agrícola de Terras do Sousa, Ave, Basto e Tâmega (CCAM TSABT) está envolta em...

Siga-nos nas redes sociais