“União foi algo positivo, quebramos algumas barreiras físicas e aproximamos as populações” Eduardo Taveira

Natural de Amarante, Edu­ardo Taveira, com 57 anos, é licenciado em Engenharia Agrónoma. É atualmente pre­sidente da União de Fregue­sias de Cernadelo e Lousada (S. Margarida) e Lousada (S. Miguel). Fique a conhecer o que foi feito nesta União de Freguesias nestes últi­mos anos e os planos para o futuro.

Que balanço faz do trabalho ao longo destes anos?

Ao longo destes anos, o balanço do trabalho só poderia ser positivo. Procuramos responder a todas as necessidades e solicitações dos nossos cidadãos, para que todos fiquem satisfeitos e se sintam felizes por residirem na nossa União. Temos a consciência de que ainda temos muito por fazer, mas só assim é que conseguimos criar desenvolvimento, trabalhando todos os dias em prol e com o foco na população.

Quais as obras que o marcaram até ao dia de hoje?

Neste mandato, de todos os trabalhos que temos realizado, aquele que mais nos marcou, pela sua necessidade, foi a capela mortuária de Sta. Margarida, em conclusão, uma vez que esta freguesia era a única das três que não possuía tal infraestrutura. Podemos também destacar os alargamentos de estradas, que melhoraram a circulação nas três freguesias.

Quais são os maiores problemas com que esta União de Freguesias se debate?

O problema mais evidente, e que muitas vezes nos coloca sérios entraves aos projetos pensados, é a pouca capacidade monetária que é atribuída à União de Freguesias.

Sendo autarca com alguns anos de experiência, quais são as maiores dificuldades na gestão da sua junta de freguesia?

Como referimos acima, desde que exerço funções na anterior junta de freguesia e na atual União de Freguesias, sempre me debati com os baixos subsídios que nos são atribuídos pelo Estado. Sendo nós os primeiros agentes de contacto direto com as populações, ajudamos a resolver os vários problemas que vão surgindo dentro das nossas possibilidades.

Após todos estes anos, qual é a sua opinião em relação à agregação das três freguesias?

No princípio, houve dificuldade em explicar às populações que deixamos de ser freguesias isoladas em si e passamos a ter de trabalhar em conjunto. Ainda existe alguma reticência em parte da população, mas para obviar este problema, desde o início, procuramos repartir as atividades pelas três freguesias, de modo a que nenhuma se sinta posta de lado ou menosprezada. Um exemplo prático deste nosso cuidado diário é o atendimento semanal à população em cada sede de freguesia, ou seja, todas as nossas freguesias têm as portas abertas pelo menos uma vez por semana e sempre que solicitado.
Importa salientar que, para estas três freguesias, a União foi algo positivo, uma vez que quebramos algumas barreiras físicas e aproximamos as populações.

Que perspetivas tem para o futuro das suas freguesias?

Continuar a pugnar pelo seu desenvolvimento, melhorando as infraestruturas viárias e apoio às populações. No futuro, acreditamos que iremos ter mais ferramentas para melhorar a qualidade de vida dos nossos cidadãos.

Tendo em conta o seu programa eleitoral, o que está feito e o que pretende fazer até ao final do mandato?

Atendendo não só às nossas propostas iniciais, mas também às carências das freguesias, fomos realizando as seguintes actividades:
· Alargamentos de estradas – Travessa das Taipas, Rua da Vila, Rua da Devesa, Cruzeiro em Sta. Margarida. Rua da Telheira e Rua do Monte em S. Miguel. Rua da Barria em Cernadelo.
· Apoio ao Movimento Sénior, através do fornecimento de lanches e do espaço, que funciona duas vezes por semana na sede de junta de freguesia de S. Miguel para todos os habitantes seniores da União de Freguesias.
·Ginástica sénior em S. Miguel e aulas de dança e ginástica nas três freguesias para a população mais ativa duas vezes por semana.
· Transporte para Lousada três vezes por semana para a população mais carenciada;
· Apoio à reabilitação das instalações desportivas de S. Miguel;
· Apoio às pessoas das três freguesias na resolução de assuntos burocráticos na Câmara Municipal;
· Criação de uma capela mortuária em Sta. Margarida, em fase de conclusão;
· Apoio social às famílias carenciadas;
· Passeio de freguesia e festa-convívio anual;
· Apoio às escolas (passeios escolares, festas temáticas, manutenção das infra-estruturas).
Até ao final deste mandato, pretendemos continuar as obras prometidas e caminhar a largos passos e em conjunto para o tão desejado desenvolvimento.

Caracterize a União de Freguesias a nível associativo. De que forma a junta de freguesia apoia as associações?

Nesta União de Freguesias, existem várias associações, com fins diversos. No que ao desporto respeita, existe a Associação Desportiva S. Tiago de Cernadelo, a Associação Recreativa os Amigos de S. Miguel e Associação Desportiva, Recreativa e Cultural de Sta. Margarida. Na área da juventude, destacamos a Juventude Mariana Vicentina, sediada em S. Miguel, e grupo de jovens de Cernadelo, ambas com uma vertente religiosa, assim como os grupos corais das três freguesias. Existe também uma associação, com sede em S. Miguel, de apoio aos animais, intitulada Laika e Poki.
Dentro das nossas possibilidades, apoiamos monetariamente e com cedência de transporte, sempre que solicitado, para as viagens dos respetivos grupos. Procuramos também estar presentes na maioria das atividades, priorizando o contacto direto com os mesmos.

▲Espaço Re Viver

Que mensagem gostaria de deixar população nesta edição especial?

Gostaríamos de salientar a nossa total disponibilidade para com os habitantes da nossa União de Freguesias, uma vez que só conseguimos um trabalho eficaz e eficiente se existir diálogo e proximidade, continuando a pugnar pelo seu desenvolvimento e crescimento.

Comentários

Submeter Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes

Resistência e Liberdade» obteve 3.º Prémio no Concurso «25 de Abril, um projeto de Liberdade»

Alunos e professores do AE Dr. Mário Fonseca, envolvidos no Projeto «Resistência e Liberdade»,...

Mostra coletiva de artistas revela vitalidade da arte lousadense

NA BIBLIOTECA MUNICIPAL E CAIS CULTURAL DE CAÍDE DE REI A diversidade de estilos e técnicas são...

Uma centena de jovens na Final Regional do Xadrez Escolar do Norte na Escola Secundária de Lousada

A Escola Secundária de Lousada acolheu, no dia 10 de maio, a final da modalidade de xadrez da...

Sacrifício, Liberdade e Memória da Revolução dos Cravos

No ano em que se comemora os cinquenta anos da Revolução dos Cravos importa mergulhar no passado...

Iluminar Lousada – Uma Luz Solidária para a Cooperativa Lousavidas

O Iluminar Lousada vai realizar-se no dia 18 de maio, e as velas solidárias estão já estão à...

Pimenta na censura dos outros, na minha liberdade é refresco

No passado dia 25 de Abril celebraram-se os 50 anos sobre a revolução que derrubou o regime...

Vinhos das Caves do Monte projetam Lousada no mundo

Freitas de Balteiro: O embrião de uma tradição Em 1947, nas terras férteis da freguesia de...

Caixa Agrícola rejeita lista de sócios candidatos a eleições: Lista avança com Providência Cautelar

A Caixa de Crédito Agrícola de Terras do Sousa, Ave, Basto e Tâmega (CCAM TSABT) está envolta em...

Um pioneiro da comunicação regional

Rafael Telmo da Silva Ferreira, professor e diretor da Valsousa TV Em setembro faz 25 anos que...

A Casa Nobre No Concelho de Lousada

Tipologias - XII | Capela II A capela podia ser levantada por forma a dar seguimento à fachada da...

Siga-nos nas redes sociais