por | 22 Jun, 2023 | Desporto

Gonçalo Ribeiro: O Piloto Focado

Gonçalo Ribeiro, de 17 anos, é um dos promissores pilotos no motociclismo português. Natural de Caíde de Rei, almeja ir mais além e não se inibe de afirmar que o seu grande sonho é chegar à MotoGP. Os pés estão bem assentes e, ainda, a consciência do quão difícil dá-lhe o querer de continuar os seus estudos e ingressar na universidade. Saiba mais deste jovem que vê as motos como a sua paixão.

“Eu e a minha família sempre gostamos de motos”, principia. O gosto que nutre é, na mesma medida, igual ao do seu pai. Porém, Gonçalo está a ter a oportunidade que ao progenitor não lhe foi dada. Tempos diferentes, mas paixões iguais. 

O seu percurso, inevitavelmente, está a ter influência por parte da família. Com apenas 6 anos de idade, recebeu a sua primeira moto oferecida pelo seu padrinho. Mais tarde, o seu pai comprou-lhe uma moto de competição. 

Tudo começou numa brincadeira, mas as situações começaram a ser levadas a sério e aos 12 anos de idade fez a sua primeira participação no Campeonato Nacional. “Iniciei no Campeonato Nacional de Velocidade numa classe inferior, isto é, na classe 85”, afirma. 

Gonçalo manteve-se durante 3 anos na categoria 85 e, entretanto, transitou para a categoria Pré Moto3. Esta última, respetivamente, trata-se de um patamar mais competitivo e aquando da sua mudança já tinha realizado algumas participações no Campeonato Espanhol para evoluir pois é muito mais desenvolvido face ao “nosso” Nacional. 

Entretanto, fez uma época inteira no Campeonato Espanhol em jeito de aprendizagem. “Correu bem”, sublinha. Na primeira e segunda época de Pré Moto3, tornou-se Campeão Nacional. De ressalvar que o jovem faz o Campeonato Espanhol e o Campeonato Nacional ao mesmo tempo, digamos, pois não coincidem nas mesmas datas. 

“Eu já competi em Espanha e em Portugal na mesma altura. Aliás, ainda compito porque as provas não são nos mesmos dias”, conta. Destes dois campeonatos, o jovem não tem dúvidas que gosta mais de competir no Espanhol dada sua exigência. Contudo, participa também no Nacional porque serve de treino e recebe bastante apoio por parte da FMP – Federação de Motociclismo de Portugal. 

No ano transato subiu para a Stoke 600 e, segundo o próprio, foi uma época de aprendizagem pois este era o primeiro contato com uma mota de maior cilindrada.. Atualmente, ainda se mantém nesta categoria em ambos os campeonatos. 

De acordo com o piloto, é extremamente difícil treinar/competir em Portugal pois apenas existem duas pistas: Estoril e Portimão. Por sua vez, em Espanha existem quatro pistas: Barcelona, Valência, Aragão e Jerez. Neste sentido, surgem os seus maiores desafios e dificuldades que dizem respeito à área de treinos e à área financeira. 

“São custos muito elevados, em vários níveis”, declara. A distância das pistas, a estadia, a manutenção … são fatores que originam que os gastos sejam bastante superiores face a outros desportos. Além disso, o jovem acredita que o nosso país não valoriza o motociclismo como em Espanha e, portanto, existe todo um caminho a ser trilhado para que esta modalidade fique mais enraizada. 

Gonçalo em Espanha possui uma enorme facilidade em encontrar circuitos para treinar que, pelo contrário, não possui em Portugal. Hoje em dia, treina no Kartódromo de Baltar. “Após várias insistências consegui treinar lá e a realidade é que são fantásticos comigo”, refere. 

Questionado acerca das suas conquistas, de imediato, afirma que a primeira foi no último ano na classe 85. Sendo assim, com apenas 15 anos de idade recebeu um troféu e jamais parou. No Campeonato Nacional já conseguiu muitas vitórias em provas, bem como no Campeonato de Espanha apesar da menor quantidade. Para mais, já foi 3 vezes campeão e não tem dúvidas que é uma recompensa de um trabalho de muitos meses. 

Transitando para outro tópico da sua vida: a escola. Primeiramente, o piloto afirma: “não é fácil conciliar”. Encontra-se a terminar o 12º ano de escolaridade e pretende ingressar na universidade, concretamente, na licenciatura de Gestão. Contudo, aufere da noção da dificuldade pois no 3º período ainda só foi uma semana às aulas devido às deslocações antecipadas que necessita de fazer para as corridas. 

No Nacional, desloca-se à sexta-feira de manhã. Todavia, no Europeu, desloca-se às terças-feiras. “No fundo, é uma semana onde perco muita matéria e falto a testes”, salienta. De salientar que o piloto tem todas as faltas justificadas por ser um atleta federado, logo, os professores já estão acostumados e ajudam-no bastante, realizando os testes antes ou depois.

“A minha família diz que em primeiro estão os estudos e depois é que estão as motos, porém, eu não consigo ver dessa forma porque passo a maior parte do meu tempo no mundo do motociclismo”, conta. Parecendo ou não contraditório, Gonçalo deseja ingressar na universidade pois sabe o quão difícil é chegar ao mais alto nível. 

Alto nível? Esse é o verdadeiro sonho do piloto promissor, ou seja, a MotoGP. Desta forma, a sua maior referência é Miguel Oliveira porque é o único português a competir no Campeonato do Mundo. 

O jovem refere que o seu objetivo é ser Campeão Nacional na Stoke 600 e no Campeonato Europeu conseguir posicionar-se nos primeiros lugares. Por fim, Gonçalo Ribeiro afirma: “com as possibilidades que vou tendo, considero-me focado e constante naquilo que faço”

Comentários

Submeter Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes

Corrida de Homenagem a José Magalhães no dia 1 de outubro

No dia 1 de outubro, domingo, vai realizar-se a Corrida de Homenagem a José Magalhães. As...

Competências parentais: perceções de reclusas que vivem com os filhos na prisão

Opinião de Íris Pinto*, Mestre em Psicologia da Justiça e do Comportamento Desviante O presente...

Fontenário da Sedoura (Boim): memória a preservar.

Há na paisagem edificada um sem número de memórias que me fazem estacar sempre que me deparo com...
Andreia Moreira

Há mar e mar, …mas é tempo de Regressar

Setembro é, por norma, o mês de regressar: regressar às rotinas habituais, ao trabalho e, claro,...

Agrupamento de Escolas de Lousada vence “Concurso 50 Livros”, promovido pelo Plano Nacional de Leitura

A colaboração é o Santo Graal do professor bibliotecário. Jonhson (2004) Uma biblioteca “recheada”...

Gonçalo Ribeiro vence no Estoril Campeonato Nacional de Velocidade

A quinta jornada pontuável para o Campeonato Nacional de Velocidade 2023 decorreu este...

REVIRAVOLTA MANTÉM LOUSADA INVENCÍVEL

A AD Lousada recebeu e venceu a formação do Águias de Eiriz por 2-1, num jogo difícil mas...

Praça D. António de Castro Meireles

No coração da Vila, esta praça está circundada pela praça da República, rua Visconde de Alentém e...

Firmino Mendonça, o cafeteiro mais antigo

O cinquentenário Café Paládio é uma espécie de instituição comercial em Lousada e tem Firmino...

Intercâmbio cultural na Croácia

Um artista multifacetado e aventureiro, assim se pode definir o lousadense José Pedro Moreira, de...

Siga-nos nas redes sociais